Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

PODER RESOLUTIVO DA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE E CONTRIBUIÇÃO DO PROFISSIONAL ENFERMEIRO

Palavra-chaves: ATENÇÃO BÁSICA, SUS, SAÚDE COLETIVA Comunicação Oral (CO) AT-04: ENFERMAGEM
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 19387
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 691
    "inscrito_id" => 3528
    "titulo" => "PODER RESOLUTIVO DA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE E CONTRIBUIÇÃO DO PROFISSIONAL ENFERMEIRO"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: Instituído junto ao Sistema Único de Saúde no país, como um modelo de assistência, a Atenção Básica em Saúde é hoje a responsável por receber aquele que adentra ao serviço de saúde pública. Podem-se listar como desafios desse modelo o baixo financiamento da Atenção Básica; a estrutura inadequada das Unidades Básicas; a estagnação da expansão das equipes de Saúde da Família. OBJETIVO: Apontar o poder resolutivo da Atenção Básica em Saúde junto ao profissional enfermeiro na saúde pública do país. METODOLOGIA: Estudo revisivo, descritivo e reflexivo da literatura científica. Foram triados Legislações, Publicações Oficiais do Ministério da Saúde e artigos científicos na Biblioteca Virtual de Saúde a partir do emprego dos descritores “Atenção Básica”, “SUS”, “Saúde Coletiva”. Após emprego dos critérios de inclusão (artigos publicados nos últimos 05 anos, gratuitos, disponibilizados na íntegra, nacionais e em português) e leitura crítica de títulos e resumos foram elencados 9 artigos. Utilizou-se a inferência analítica, crítico-reflexiva com embasamento teórico pertinente para discussão dos dados, respeitando-se os preceitos éticos da resolução 466/12. RESULTADOS: A hierarquização do sistema remete à Atenção Básica como a porta de entrada do atendimento do SUS, sendo esta responsável por promover, proteger, e prevenir, além de diagnosticar, tratar, reabilitar danos à saúde. A contribuição do enfermeiro nessa efetivação assistencial é notória quando este profissional se faz ativo e co-participativo crítico nas diversas etapas integrantes da lide com o processo saúde-doença. Assumindo quanti e qualitativamente o caráter técnico-cientifico para promoção do cuidado, sendo base firme e elemento articulador aproximando gestão e usuário. CONCLUSÃO: O fortalecimento do poder resolutivo da mesma deve fincar-se nas necessidades especificas  das diferentes populações atendidas viabilizando os olhares nas suas particularidades e afastando reflexos políticos de setor, o foco deve permanecer no cliente assegurado em receber saúde de qualidade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-04: ENFERMAGEM"
    "palavra_chave" => "ATENÇÃO BÁSICA, SUS, SAÚDE COLETIVA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA4_ID3528_31052016003511.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ROBERTA DE CARVALHO FREITAS"
    "autor_nome_curto" => "ROBERTA FREITAS"
    "autor_email" => "roberta_freitas24@hotmail"
    "autor_ies" => "UFCG"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 19387
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 691
    "inscrito_id" => 3528
    "titulo" => "PODER RESOLUTIVO DA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE E CONTRIBUIÇÃO DO PROFISSIONAL ENFERMEIRO"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: Instituído junto ao Sistema Único de Saúde no país, como um modelo de assistência, a Atenção Básica em Saúde é hoje a responsável por receber aquele que adentra ao serviço de saúde pública. Podem-se listar como desafios desse modelo o baixo financiamento da Atenção Básica; a estrutura inadequada das Unidades Básicas; a estagnação da expansão das equipes de Saúde da Família. OBJETIVO: Apontar o poder resolutivo da Atenção Básica em Saúde junto ao profissional enfermeiro na saúde pública do país. METODOLOGIA: Estudo revisivo, descritivo e reflexivo da literatura científica. Foram triados Legislações, Publicações Oficiais do Ministério da Saúde e artigos científicos na Biblioteca Virtual de Saúde a partir do emprego dos descritores “Atenção Básica”, “SUS”, “Saúde Coletiva”. Após emprego dos critérios de inclusão (artigos publicados nos últimos 05 anos, gratuitos, disponibilizados na íntegra, nacionais e em português) e leitura crítica de títulos e resumos foram elencados 9 artigos. Utilizou-se a inferência analítica, crítico-reflexiva com embasamento teórico pertinente para discussão dos dados, respeitando-se os preceitos éticos da resolução 466/12. RESULTADOS: A hierarquização do sistema remete à Atenção Básica como a porta de entrada do atendimento do SUS, sendo esta responsável por promover, proteger, e prevenir, além de diagnosticar, tratar, reabilitar danos à saúde. A contribuição do enfermeiro nessa efetivação assistencial é notória quando este profissional se faz ativo e co-participativo crítico nas diversas etapas integrantes da lide com o processo saúde-doença. Assumindo quanti e qualitativamente o caráter técnico-cientifico para promoção do cuidado, sendo base firme e elemento articulador aproximando gestão e usuário. CONCLUSÃO: O fortalecimento do poder resolutivo da mesma deve fincar-se nas necessidades especificas  das diferentes populações atendidas viabilizando os olhares nas suas particularidades e afastando reflexos políticos de setor, o foco deve permanecer no cliente assegurado em receber saúde de qualidade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-04: ENFERMAGEM"
    "palavra_chave" => "ATENÇÃO BÁSICA, SUS, SAÚDE COLETIVA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA4_ID3528_31052016003511.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ROBERTA DE CARVALHO FREITAS"
    "autor_nome_curto" => "ROBERTA FREITAS"
    "autor_email" => "roberta_freitas24@hotmail"
    "autor_ies" => "UFCG"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

INTRODUÇÃO: Instituído junto ao Sistema Único de Saúde no país, como um modelo de assistência, a Atenção Básica em Saúde é hoje a responsável por receber aquele que adentra ao serviço de saúde pública. Podem-se listar como desafios desse modelo o baixo financiamento da Atenção Básica; a estrutura inadequada das Unidades Básicas; a estagnação da expansão das equipes de Saúde da Família. OBJETIVO: Apontar o poder resolutivo da Atenção Básica em Saúde junto ao profissional enfermeiro na saúde pública do país. METODOLOGIA: Estudo revisivo, descritivo e reflexivo da literatura científica. Foram triados Legislações, Publicações Oficiais do Ministério da Saúde e artigos científicos na Biblioteca Virtual de Saúde a partir do emprego dos descritores “Atenção Básica”, “SUS”, “Saúde Coletiva”. Após emprego dos critérios de inclusão (artigos publicados nos últimos 05 anos, gratuitos, disponibilizados na íntegra, nacionais e em português) e leitura crítica de títulos e resumos foram elencados 9 artigos. Utilizou-se a inferência analítica, crítico-reflexiva com embasamento teórico pertinente para discussão dos dados, respeitando-se os preceitos éticos da resolução 466/12. RESULTADOS: A hierarquização do sistema remete à Atenção Básica como a porta de entrada do atendimento do SUS, sendo esta responsável por promover, proteger, e prevenir, além de diagnosticar, tratar, reabilitar danos à saúde. A contribuição do enfermeiro nessa efetivação assistencial é notória quando este profissional se faz ativo e co-participativo crítico nas diversas etapas integrantes da lide com o processo saúde-doença. Assumindo quanti e qualitativamente o caráter técnico-cientifico para promoção do cuidado, sendo base firme e elemento articulador aproximando gestão e usuário. CONCLUSÃO: O fortalecimento do poder resolutivo da mesma deve fincar-se nas necessidades especificas das diferentes populações atendidas viabilizando os olhares nas suas particularidades e afastando reflexos políticos de setor, o foco deve permanecer no cliente assegurado em receber saúde de qualidade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.