Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

ESTUDO DO PERFIL BIOQUÍMICO COMO FATOR DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM MULHERES APENADAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

Palavra-chaves: DISLIPIDEMIA, DOENÇA CARDIOVASCULAR, APENADAS Pôster (PO) AT-03: FARMÁCIA Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Objetivo: Avaliar os parâmetros bioquímicos e classificar a dislipidemia, avaliado o risco de DCV nas mulheres apenadas no estado do Rio Grande do Norte. Metodologia: As coletas de sangue foram realizadas em mulheres apenadas com idades entre 19 a 45 anos, alojadas nos presidios pertencentes ao sistema penitenciário do estado do Rio Grande do Norte. A análise do perfil bioquímico incluindo níveis séricos de aspartato aminotransferase (AST), alanina aminotransferase (ALT), ureia, creatinina, colesterol total (CT), fração de colesterol das lipoproteínas de baixa (LDLc), alta (HDLc) e triglicérides (TG). Para critério de classificação das dislipidemias, foram estabelecidos pela V Diretriz Brasileira de Dislipidemia e prevenção da aterosclerose. Resultados: 22,78% das apenadas apresentam níveis de CT elevado; 8,33% apresentaram LDLc elevado e 17,78% apresentaram valores aumentados de TG . A prevalência de dislipidemia foi de 86,11% sendo mais frequente HDL-c baixo: 80%, seguido de Hipercolesterolemia Isolada 5%; Hiperlipidemia Mista: 1,11%, com relação a razão de TG/HDL 17,22% apresentaram valores alterados e 40,56% das apenadas apresentaram a razão CT/HDL alterada. Conclusão: Mediante aos nossos resultados foi possível concluir que por meio do estudo do perfil bioquimico as mulheres apenadas possuem um eminente risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.