Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

EFEITOS BENEFICOS DO CHÁ VERDE (CAMELLIA SINENSIS) NA SAÚDE HUMANA.

Palavra-chaves: CHÁ VERDE, CAMELLIA SINENSIS, ANTIOXIDANTES, COMPOSTOS FENÓLICOS, COMPOSTOS FENÓLICOS Pôster (PO) AT-06: NUTRIÇÃO Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Introdução: Originado na região sul da China, o chá verde tem seu cultivo na Ásia e África Central. A Camellia sinensis era empregado como medicamento, na prevenção e ou tratamento de distúrbios, disfunções ou doenças em seres humanos e animais. Os chás obtidos a partir de Camellia sinensis têm sido considerados como benéficos para a saúde humana devido ao seu alto conteúdo de compostos fenólicos antioxidantes por isso passou a ser bastante estudada pelos cientistas devido sua composição. Objetivo: Esse trabalho tem como objetivo averiguar os benefícios do chá verde, considerando seus efeitos antioxidantes e suas ações em doenças crônicas não transmissíveis. Metodologia: Tratou-se de uma revisão de literatura, utilizando-se para a realização da mesma 28 referências científicas publicadas nas bases de dados: Scielo e Goggle Scholar publicados entre os anos de 1999 à 2014. Foram considerados como critérios de inclusão artigos que abordassem os seguintes temas: Ação antioxidante do chá verde, Determinação dos compostos fenólicos do chá verde, Ácidos fenólicos como antioxidantes, Chá verde (Camellia sinensis) e suas propriedades funcionais nas doenças crônicas não transmissíveis e Atuação dos flavonóides como antioxidante e ação das catequinas como compostos antioxidantes. Resultados e Discussão: A revisão da literatura indica que estudos in vitro usando células cancerígenas e animais têm evidenciado que extratos de chá verde inibem o crescimento celular e estimula a apoptose pela modulação de vias de transdução de sinais intracelulares. Foi demonstrado que, em modelos animais, o chá verde e seus componentes têm impedido a ação cancerígena em diversos órgãos como: pulmão, boca, esôfago, estômago, intestino delgado, cólon, pele, próstata, mama, fígado, pâncreas e bexiga. Estudo prospectivo, duplo cego e cruzado da Camellia Sinensis (Chá Verde) nas dislipidemias, realizado com trinta e três pessoas observou-se uma variação significativa nos níveis de lipídeos sanguíneos, principalmente na redução da LDL-c no plasma. Em um estudo do tipo ensaio clínico realizado com quatorze mulheres durante cinco semanas com uma dosagem de 350 mg de catequinas, equivalente a 8,4 g de chá verde, observou-se melhora na função vascular. A resposta da artéria braquial a compressão aumentou de forma considerável (p

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.