Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

AVALIAÇÃO DOS MÉTODOS INDIRETOS PARA DIAGNÓSTICO DA RESISTÊNCIA À INSULINA E DISFUNÇÃO PANCREÁTICA NA SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS.

Palavra-chaves: SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS, RESISTÊNCIA À INSULINA, OBESIDADE Pôster (PO) AT-03: FARMÁCIA Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Objetivo: avaliar a prevalência da RI de acordo com os diferentes métodos indiretos e comparar a função das células β pancreáticas em mulheres com síndrome dos ovários policisticos SOP em diferentes estados nutricionais. Metodologia: os parâmetros do perfil glicêmico, lipídico, a resistência a insulina (RI) e a função pancreática, foram avaliados em 102 pacientes. As voluntárias foram divididas em três grupos: Grupo I ( eutróficas com SOP, n=32); Grupo II ( sobrepeso com SOP, n=26), Grupo III (obesas com SOP, n=44) .A categorização dos grupos foi realizada pelo índice de massa corporal (IMC), de acordo com a organização mundial de saúde (OMS) foram consideradas eutróficas as mulheres que apresentaram IMC entre 18,5-24,9kg/m², sobrepeso IMC ≥ 25kg/m² e obesas ≥ 29,9kg/m². O diagnóstico de resistência à insulina foi obtido utilizando-se insulinemia, HOMA-IR, QUICKI, relação glicemia/insulina e a função pancreática foi estabelecida através do calculo do HOMA – porcentagem de função de célula β (HOMA-%β-cell) . Resultados: considerando todos os métodos avaliados a frequência da RI variou de 3,1 a 21,8% no grupo I, 11,5 a 42,3% no grupo II e 47,7 a 75% no grupo III. O QUICKI foi o método que mais detectou a RI em todos os grupos em estudo. Com relação à função pancreática, um padrão hipersecretor em todos os grupos estudados, sendo o grupo II o de maior perfil hipersecretor. Conclusão: os resultados deste estudo são de extrema importância do ponto de vista clínico porque contribuem para estabelecer a influencia da SOP para o surgimento da RI, que foi observada na população em estudo independentemente da obesidade associada.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.