Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

AVALIAÇÃO DA DOR EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA TÊXTIL NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL.

Palavra-chaves: SAÚDE DO TRABALHADOR, DOR, INDÚSTRIA Comunicação Oral (CO) AT-09: FISIOTERAPIA
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1638
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 18982
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 27
    "inscrito_id" => 145
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA DOR EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA TÊXTIL NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL."
    "resumo" => "O grande problema na saúde do trabalhador nos dias atuais é o conjunto de afecções que afetam o sistema musculoesquelético. O principal sintoma osteomuscular é a dor, afecção de maior prevalência relacionada ao trabalho. Nessa perspectiva, o objetivo desse trabalho é avaliar a dor, sua intensidade e região anatômica mais acometida de um grupo de trabalhadores da indústria têxtil. A pesquisa é caracterizada como um estudo transversal com abordagem qualitativa e quantitativa. Foi utilizada uma ficha de avaliação fisioterapêutica, e a Escala Visual Analógica no intuito de avaliar a dor constituída de uma linha horizontal de 10 cm numeradas de 0 a 10, onde o número 0 significa “ausência de dor” e o 10 “pior dor possível. Um total de 26 trabalhadores foram avaliados.  81% do sexo feminino e 19% masculino, Em relação aos hábitos de vida 19% eram etilistas, 12% eram fumantes e apenas 23% frequentemente praticavam atividades físicas. De acordo com a avaliação da dor pode-se inferir que 88% (n=23) sofriam de alguma queixa de dor, a intensidade da dor verificada através da EVA variou entre 2 e 8 com média de 4,8 (±2,4),  a região que obteve maior intensidade na dor foi a região dos ombros (6,6) seguido pela região lombar e cervical (6), a região de menor EVA  foi o punho (6). O presente estudo mostra uma grande parcela dos trabalhadores apresentando dores ocupacionais. A região com maior incidência de queixas foi à coluna lombar e a maior intensidade de dor referida foi à região dos ombros"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: FISIOTERAPIA"
    "palavra_chave" => "SAÚDE DO TRABALHADOR, DOR, INDÚSTRIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA9_ID145_15042016114753.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JOSÉ FELIPE COSTA DA SILVA"
    "autor_nome_curto" => "FELIPE COSTA"
    "autor_email" => "felipedoshalom@yahoo.com."
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 18982
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 27
    "inscrito_id" => 145
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA DOR EM TRABALHADORES DE UMA INDÚSTRIA TÊXTIL NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL."
    "resumo" => "O grande problema na saúde do trabalhador nos dias atuais é o conjunto de afecções que afetam o sistema musculoesquelético. O principal sintoma osteomuscular é a dor, afecção de maior prevalência relacionada ao trabalho. Nessa perspectiva, o objetivo desse trabalho é avaliar a dor, sua intensidade e região anatômica mais acometida de um grupo de trabalhadores da indústria têxtil. A pesquisa é caracterizada como um estudo transversal com abordagem qualitativa e quantitativa. Foi utilizada uma ficha de avaliação fisioterapêutica, e a Escala Visual Analógica no intuito de avaliar a dor constituída de uma linha horizontal de 10 cm numeradas de 0 a 10, onde o número 0 significa “ausência de dor” e o 10 “pior dor possível. Um total de 26 trabalhadores foram avaliados.  81% do sexo feminino e 19% masculino, Em relação aos hábitos de vida 19% eram etilistas, 12% eram fumantes e apenas 23% frequentemente praticavam atividades físicas. De acordo com a avaliação da dor pode-se inferir que 88% (n=23) sofriam de alguma queixa de dor, a intensidade da dor verificada através da EVA variou entre 2 e 8 com média de 4,8 (±2,4),  a região que obteve maior intensidade na dor foi a região dos ombros (6,6) seguido pela região lombar e cervical (6), a região de menor EVA  foi o punho (6). O presente estudo mostra uma grande parcela dos trabalhadores apresentando dores ocupacionais. A região com maior incidência de queixas foi à coluna lombar e a maior intensidade de dor referida foi à região dos ombros"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: FISIOTERAPIA"
    "palavra_chave" => "SAÚDE DO TRABALHADOR, DOR, INDÚSTRIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA9_ID145_15042016114753.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JOSÉ FELIPE COSTA DA SILVA"
    "autor_nome_curto" => "FELIPE COSTA"
    "autor_email" => "felipedoshalom@yahoo.com."
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

O grande problema na saúde do trabalhador nos dias atuais é o conjunto de afecções que afetam o sistema musculoesquelético. O principal sintoma osteomuscular é a dor, afecção de maior prevalência relacionada ao trabalho. Nessa perspectiva, o objetivo desse trabalho é avaliar a dor, sua intensidade e região anatômica mais acometida de um grupo de trabalhadores da indústria têxtil. A pesquisa é caracterizada como um estudo transversal com abordagem qualitativa e quantitativa. Foi utilizada uma ficha de avaliação fisioterapêutica, e a Escala Visual Analógica no intuito de avaliar a dor constituída de uma linha horizontal de 10 cm numeradas de 0 a 10, onde o número 0 significa “ausência de dor” e o 10 “pior dor possível. Um total de 26 trabalhadores foram avaliados. 81% do sexo feminino e 19% masculino, Em relação aos hábitos de vida 19% eram etilistas, 12% eram fumantes e apenas 23% frequentemente praticavam atividades físicas. De acordo com a avaliação da dor pode-se inferir que 88% (n=23) sofriam de alguma queixa de dor, a intensidade da dor verificada através da EVA variou entre 2 e 8 com média de 4,8 (±2,4), a região que obteve maior intensidade na dor foi a região dos ombros (6,6) seguido pela região lombar e cervical (6), a região de menor EVA foi o punho (6). O presente estudo mostra uma grande parcela dos trabalhadores apresentando dores ocupacionais. A região com maior incidência de queixas foi à coluna lombar e a maior intensidade de dor referida foi à região dos ombros

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.