Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

ANÁLISE DE NOTIFICAÇÕES DE QUEIXA TÉCNICA E EVENTO ADVERSO DE MEDICAMENTOS E MATERIAL MÉDICO HOSPITALAR EM UM HOSPITAL SENTINELA

Palavra-chaves: FARMACOVIGILÂNCIA, TECNOVIGILÂNCIA, NOTIFICAÇÕES, HOSPITAL SENTINELA. Pôster (PO) AT-03: FARMÁCIA
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 18880
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 606
    "inscrito_id" => 1128
    "titulo" => "ANÁLISE DE NOTIFICAÇÕES DE QUEIXA TÉCNICA E EVENTO ADVERSO DE MEDICAMENTOS E MATERIAL MÉDICO HOSPITALAR EM UM HOSPITAL SENTINELA"
    "resumo" => "Os medicamentos são essenciais por preservarem a vida, melhorarem a saúde e a resolubilidade dos serviços de saúde, isso graças às suas finalidades profilática, curativa, paliativa ou de diagnóstico. Diante da possibilidade dos produtos acarretarem danos aos pacientes, tornou-se necessário monitorar sua produção e uso, de forma a conhecer suas características e planejar ações preventivas para redução dos riscos. O trabalho objetiva-se a analisar os eventos adversos relacionados a medicamentos e insumos e também queixas técnicas notificadas em um hospital sentinela, na cidade de Campina Grande-PB, foram notificados no ano de 2015. Trata-se de um estudo de caráter documental, transversal e retrospectivo, conduzido em um hospital de médio porte, integrante da Rede de Hospitais Sentinela da ANVISA desde 2002. É um hospital geral, de caráter público, universitário e de ensino, com atendimento secundário, terciário e quaternário.Utilizaram-se como fontes primárias fichas de notificação de suspeita de reações adversas a medicamentos e insumos, como também queixas técnicas provenientes da farmacovigilância e tecnovigilância. Das 71 notificações no ano de 2015, 8,5% eram correspondentes aos eventos adversos, e em relação às queixas técnicas, 40,8% correspondente à área de tecnovigilância e 50,7% correspondente a área de farmacovigilância. . O mês de Abril apresentou maior percentual de notificação de evento adverso (50%), já em relação às queixas técnicas, o mês de Julho apresentou maior percentual de notificações (17,91%). Os desvios de qualidade relacionados a estrutura do material médico-hospitalar foram os que apresentaram maior frequência de notificação (69,5%). Conclui-se que o sistema de notificações do Hospital Universitário Alcides Carneiro é eficiente, possibilitando monitoramento dos problemas acerca de medicamentos e material médico-hospitalar."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-03: FARMÁCIA"
    "palavra_chave" => "FARMACOVIGILÂNCIA, TECNOVIGILÂNCIA, NOTIFICAÇÕES, HOSPITAL SENTINELA."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA3_ID1128_30052016141534.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:09"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANA LAURA DE CABRAL SOBREIRA"
    "autor_nome_curto" => "LAURA CABRAL"
    "autor_email" => "ana.laura.13@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 18880
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 606
    "inscrito_id" => 1128
    "titulo" => "ANÁLISE DE NOTIFICAÇÕES DE QUEIXA TÉCNICA E EVENTO ADVERSO DE MEDICAMENTOS E MATERIAL MÉDICO HOSPITALAR EM UM HOSPITAL SENTINELA"
    "resumo" => "Os medicamentos são essenciais por preservarem a vida, melhorarem a saúde e a resolubilidade dos serviços de saúde, isso graças às suas finalidades profilática, curativa, paliativa ou de diagnóstico. Diante da possibilidade dos produtos acarretarem danos aos pacientes, tornou-se necessário monitorar sua produção e uso, de forma a conhecer suas características e planejar ações preventivas para redução dos riscos. O trabalho objetiva-se a analisar os eventos adversos relacionados a medicamentos e insumos e também queixas técnicas notificadas em um hospital sentinela, na cidade de Campina Grande-PB, foram notificados no ano de 2015. Trata-se de um estudo de caráter documental, transversal e retrospectivo, conduzido em um hospital de médio porte, integrante da Rede de Hospitais Sentinela da ANVISA desde 2002. É um hospital geral, de caráter público, universitário e de ensino, com atendimento secundário, terciário e quaternário.Utilizaram-se como fontes primárias fichas de notificação de suspeita de reações adversas a medicamentos e insumos, como também queixas técnicas provenientes da farmacovigilância e tecnovigilância. Das 71 notificações no ano de 2015, 8,5% eram correspondentes aos eventos adversos, e em relação às queixas técnicas, 40,8% correspondente à área de tecnovigilância e 50,7% correspondente a área de farmacovigilância. . O mês de Abril apresentou maior percentual de notificação de evento adverso (50%), já em relação às queixas técnicas, o mês de Julho apresentou maior percentual de notificações (17,91%). Os desvios de qualidade relacionados a estrutura do material médico-hospitalar foram os que apresentaram maior frequência de notificação (69,5%). Conclui-se que o sistema de notificações do Hospital Universitário Alcides Carneiro é eficiente, possibilitando monitoramento dos problemas acerca de medicamentos e material médico-hospitalar."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-03: FARMÁCIA"
    "palavra_chave" => "FARMACOVIGILÂNCIA, TECNOVIGILÂNCIA, NOTIFICAÇÕES, HOSPITAL SENTINELA."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA3_ID1128_30052016141534.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:09"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANA LAURA DE CABRAL SOBREIRA"
    "autor_nome_curto" => "LAURA CABRAL"
    "autor_email" => "ana.laura.13@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Os medicamentos são essenciais por preservarem a vida, melhorarem a saúde e a resolubilidade dos serviços de saúde, isso graças às suas finalidades profilática, curativa, paliativa ou de diagnóstico. Diante da possibilidade dos produtos acarretarem danos aos pacientes, tornou-se necessário monitorar sua produção e uso, de forma a conhecer suas características e planejar ações preventivas para redução dos riscos. O trabalho objetiva-se a analisar os eventos adversos relacionados a medicamentos e insumos e também queixas técnicas notificadas em um hospital sentinela, na cidade de Campina Grande-PB, foram notificados no ano de 2015. Trata-se de um estudo de caráter documental, transversal e retrospectivo, conduzido em um hospital de médio porte, integrante da Rede de Hospitais Sentinela da ANVISA desde 2002. É um hospital geral, de caráter público, universitário e de ensino, com atendimento secundário, terciário e quaternário.Utilizaram-se como fontes primárias fichas de notificação de suspeita de reações adversas a medicamentos e insumos, como também queixas técnicas provenientes da farmacovigilância e tecnovigilância. Das 71 notificações no ano de 2015, 8,5% eram correspondentes aos eventos adversos, e em relação às queixas técnicas, 40,8% correspondente à área de tecnovigilância e 50,7% correspondente a área de farmacovigilância. . O mês de Abril apresentou maior percentual de notificação de evento adverso (50%), já em relação às queixas técnicas, o mês de Julho apresentou maior percentual de notificações (17,91%). Os desvios de qualidade relacionados a estrutura do material médico-hospitalar foram os que apresentaram maior frequência de notificação (69,5%). Conclui-se que o sistema de notificações do Hospital Universitário Alcides Carneiro é eficiente, possibilitando monitoramento dos problemas acerca de medicamentos e material médico-hospitalar.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.