Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 220
REPRESENTAÇÕES DA IDENTIDADE TRAVESTI NO TALK SHOW CASOS DE FAMÍLIA

Palavra-chaves: GÊNERO, MIDIA, HOMOSSEXUALIDADE, TRAVESTI Comunicação Oral (CO) Gênero, Sexualidades e Produção audiovisual Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Os estudos e debates sobre identidade de gênero têm se intensificado no Brasil e revelam que a mídia pode contribuir de forma significativa na construção do discurso das massas sobre identidade/s. Com base nessa constatação, o presente trabalho tem por objetivo analisar a representação do/a travesti no Talk Show Casos de Família, a partir dos discursos proferidos pelos personagens do programa. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, de caráter descritivo. Nessa primeira etapa da pesquisa, foi analisado o episódio intitulado “O problema não é que você é gay, é que você é muito gay”, exibido no dia 28 de janeiro de 2015. As falas dos personagens foram transcritas para um arquivo do Word e submetidas, conjuntamente com as imagens, a Análise de Conteúdo de L. Bardin. O material discursivo coletado foi organizado em 5 categorias: Discurso normativo, Defesa à identidade travesti, Exposição à violência, Confusão conceitual e Gramática de gênero. Constatamos que grande parte dos discursos enxergam os indivíduos que fogem às normas binarias do gênero como desviantes e/ou aberrantes. Em contrapartida, também verificamos manifestações de defesa à identidade travesti. Ainda foram observados discursos que justificam a posição contrária ao travestismo pelo medo da violência. Ademais, foram encontrados discursos que associam o travestismo à homossexualidade. Por fim, chamou a atenção o fato dos/as travestis se referirem a si próprios usando artigos e adjetivos masculinos. Os resultados serão discutidos com base nas teorias e estudos sobre mídia e identidade de gênero.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.