Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

RELAÇÕES DE GÊNERO E AS REPERCUSSÕES NO RESULTADO DA EDUCAÇÃO ENTRE MULHERES E HOMENS DOS CENSOS DEMOGRÁFICOS DE 2010

Palavra-chaves: ESCOLARIZAÇÃO, VARIÁVEIS DE GÊNERO, EDUCAÇÃO DO CAMPO, EDUCAÇÃO RURAL Comunicação Oral (CO) Gênero, Sexualidades e Educação Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Este artigo surge a partir do relatório parcial de um projeto de iniciação científica, que se delineia no âmbito de uma pesquisa científica aprovada no Edital Universal 2012 do CNPq que tem por objetivo geral conhecer o percurso dos resultados da escolarização nos censos de 1970 à 2010, considerando as variáveis de gênero e raça, no interior de Pernambuco onde existiam latifúndios e hoje existem assentamentos de reforma agrária e, verificar se comparados com as médias do estado é possível encontrar diferenças nos resultados. A história da educação brasileira nos ajuda a entender os projetos e as ideologias dos períodos políticos da história do Brasil, bem como a construção e reprodução dos processos de desigualdades sociais entre classes sociais, gênero, raças/etnias e entre campo e cidade e, as articulações e submissões dos projetos das classes dominantes aos projetos de hegemonia internacional. Nesse projeto de iniciação científica caminhamos para conclusão do projeto, com a perspectiva depois de analisados os resultados da educação, fundamento os dados dos Censos Demográficos de 1970 até 2010, referentes às regiões do estado de Pernambuco onde existiam latifúndios e hoje existem assentamentos de reforma agrária, encerramos com a análise os resultados da escolarização, considerando a variável de gênero, no contexto rural e urbano de Pernambuco, comparando-os com resultados da educação também rural e urbana da Região Nordeste e do Brasil, com base nos Censos Demográficos de 1970 até 2010. Nesse exercício de pesquisa teremos como base os dados demográficos dos censos de 2010.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.