Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

ELOS DA MASCULUNIDADE: A LIGAÇÃO ENTRE VIOLÊNCIA SEXUAL E PRODUÇÃO DE HOMENS

Palavra-chaves: VIOLÊNCIA, GÊNERO, PATRIARCADO, MASCULINIDADES Pôster (PO) Direitos Humanos, Feminismo e Políticas Públicas de Gênero
"2016-06-08 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 18460
    "edicao_id" => 42
    "trabalho_id" => 524
    "inscrito_id" => 2055
    "titulo" => "ELOS DA MASCULUNIDADE: A LIGAÇÃO ENTRE   VIOLÊNCIA SEXUAL E PRODUÇÃO DE HOMENS"
    "resumo" => "Considerando o debate sobre a violência de gênero no atual cenário brasileiro, que apresenta a cada ano dados surpreendentes no que tange às mulheres - como principais alvos das refrações desse fenômeno- o trabalho realiza alguns apontamentos sobre o “outro lado da moeda” nos casos da violência perpetrada ao gênero feminino. A pesquisa realizada - durante o período de estágio obrigatório em Serviço Social-  no ano de 2014 para obtenção do título de bacharel em graduação de Serviço Social, tem como pano de fundo os relatos de homens apenados por crimes de estupro contra desconhecidas. O trabalho, que prezou por uma abordagem qualitativa se fundamentou em dois caminhos metodológicos a fim de compreender com maior acuidade o fenômeno: análise documental dos apenados, e, participação de atendimentos aos apenados junto ao profissional de Serviço Social da secretaria de administração penitenciária do Rio de Janeiro. Com a anuência de dois apenados, realizou-se anotações sobre suas trajetórias de vida, e a partir disso, pode-se sintetizar as seguintes considerações: a necessidade de abordagens mais críticas sobre a violência sexual, considerando também o agente da ação, retirando-o de uma visão “patologizante” –abordagem que tende a desconsiderar o estupro também como ação construída socialmente - ou seja, se apresentando como fruto aperfeiçoado de uma sociedade patri-viriarcal."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Direitos Humanos, Feminismo e Políticas Públicas de Gênero"
    "palavra_chave" => "VIOLÊNCIA, GÊNERO, PATRIARCADO, MASCULINIDADES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV053_MD4_SA8_ID2055_25052016235255.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:15"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "GLAUBER LUCAS CEARA SILVA "
    "autor_nome_curto" => "GLAUBER LUCAS "
    "autor_email" => "gllucesi@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2016"
    "edicao_logo" => "5e4d91ff53faf_19022020165231.png"
    "edicao_capa" => "5f1840b2f13c7_22072020103546.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-08 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 18460
    "edicao_id" => 42
    "trabalho_id" => 524
    "inscrito_id" => 2055
    "titulo" => "ELOS DA MASCULUNIDADE: A LIGAÇÃO ENTRE   VIOLÊNCIA SEXUAL E PRODUÇÃO DE HOMENS"
    "resumo" => "Considerando o debate sobre a violência de gênero no atual cenário brasileiro, que apresenta a cada ano dados surpreendentes no que tange às mulheres - como principais alvos das refrações desse fenômeno- o trabalho realiza alguns apontamentos sobre o “outro lado da moeda” nos casos da violência perpetrada ao gênero feminino. A pesquisa realizada - durante o período de estágio obrigatório em Serviço Social-  no ano de 2014 para obtenção do título de bacharel em graduação de Serviço Social, tem como pano de fundo os relatos de homens apenados por crimes de estupro contra desconhecidas. O trabalho, que prezou por uma abordagem qualitativa se fundamentou em dois caminhos metodológicos a fim de compreender com maior acuidade o fenômeno: análise documental dos apenados, e, participação de atendimentos aos apenados junto ao profissional de Serviço Social da secretaria de administração penitenciária do Rio de Janeiro. Com a anuência de dois apenados, realizou-se anotações sobre suas trajetórias de vida, e a partir disso, pode-se sintetizar as seguintes considerações: a necessidade de abordagens mais críticas sobre a violência sexual, considerando também o agente da ação, retirando-o de uma visão “patologizante” –abordagem que tende a desconsiderar o estupro também como ação construída socialmente - ou seja, se apresentando como fruto aperfeiçoado de uma sociedade patri-viriarcal."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Direitos Humanos, Feminismo e Políticas Públicas de Gênero"
    "palavra_chave" => "VIOLÊNCIA, GÊNERO, PATRIARCADO, MASCULINIDADES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV053_MD4_SA8_ID2055_25052016235255.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:15"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "GLAUBER LUCAS CEARA SILVA "
    "autor_nome_curto" => "GLAUBER LUCAS "
    "autor_email" => "gllucesi@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2016"
    "edicao_logo" => "5e4d91ff53faf_19022020165231.png"
    "edicao_capa" => "5f1840b2f13c7_22072020103546.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-08 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Considerando o debate sobre a violência de gênero no atual cenário brasileiro, que apresenta a cada ano dados surpreendentes no que tange às mulheres - como principais alvos das refrações desse fenômeno- o trabalho realiza alguns apontamentos sobre o “outro lado da moeda” nos casos da violência perpetrada ao gênero feminino. A pesquisa realizada - durante o período de estágio obrigatório em Serviço Social- no ano de 2014 para obtenção do título de bacharel em graduação de Serviço Social, tem como pano de fundo os relatos de homens apenados por crimes de estupro contra desconhecidas. O trabalho, que prezou por uma abordagem qualitativa se fundamentou em dois caminhos metodológicos a fim de compreender com maior acuidade o fenômeno: análise documental dos apenados, e, participação de atendimentos aos apenados junto ao profissional de Serviço Social da secretaria de administração penitenciária do Rio de Janeiro. Com a anuência de dois apenados, realizou-se anotações sobre suas trajetórias de vida, e a partir disso, pode-se sintetizar as seguintes considerações: a necessidade de abordagens mais críticas sobre a violência sexual, considerando também o agente da ação, retirando-o de uma visão “patologizante” –abordagem que tende a desconsiderar o estupro também como ação construída socialmente - ou seja, se apresentando como fruto aperfeiçoado de uma sociedade patri-viriarcal.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.