Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 207
MAPEAMENTO SÓCIO-AFETIVO NA CONSTRUÇÃO DAS RELAÇÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE EM MULHERES MARISQUEIRAS.

Palavra-chaves: MAPEAMENTO SÓCIO-AFETIVO, SEXUALIDADE, GÊNERO, INTERVENÇÃO COMUNITÁRIA Comunicação Oral (CO) Gênero, Sexualidades e Modos de Subjetivação Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Este trabalho teve como objetivo compreender os aspectos socioculturais presentes nas relações de gênero e sexualidade das marisqueiras do Requenguela, através do mapeamento das demandas e/ou necessidades dos moradores da região. Faz parte do projeto “Expressões socioculturais nas relações de gênero, sexualidade e trabalho com mulheres no litoral do Ceará, Brasil”, cadastrado no Núcleo de Pesquisa da Universidade de Fortaleza em parceria com a ONG Caiçara. Foi desenvolvida entre Março e Dezembro de 2015, pelos/as bolsistas do Grupo Interlocuções de estudos multidisciplinares sobre corpo, gênero e sexualidades. A estratégia metodológica foi a investigação-ação-participativa que teve início por meio do contato com lideranças para realização de vinte visitas domiciliares às marisqueiras com foco nas perguntas norteadoras: de que maneira as expressões socioculturais produzidas na comunidade afetam o dia-a-dia do trabalho pescatório? Destas expressões ambientais e socioculturais, quais as representadas pela comunidade de maneira discriminatória? Os dados coletados foram compreendidos à luz da técnica da análise do discurso que possibilitou a construção de um mapa sócio-afetivo. A relevância da pesquisa encontra-se no uso dos referenciais feministas desconstrucionistas em interface com a psicologia comunitária que permitiu a problematização dos campos de produção do conhecimento acadêmico e do senso comum numa ação política de reflexão acerca da noção de poder e de patriarcado. Os resultados demonstram que é possível a produção local de ações contestatórias a partir do momento no qual as mulheres refletem seu modo de vida e modificam seus processos de subjetivação.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.