Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 232
A MULHER LÉSBICA E A PSICANÁLISE: CONSTITUIÇÃO, IDENTIFICAÇÃO E GOZO

Palavra-chaves: LÉSBICA, PSICANÁLISE, RELAÇÕES IDENTIFICATÓRIAS E IDENTITÁRIAS, MULHER, MULHER Comunicação Oral (CO) Teorias e estudos gays, lésbicos e queers

Resumo

Este artigo apresenta desde conceituações mais primevas de mulher, feminilidade, feminino, sexualidade, relações de identificação e gênero até apropriações mais pertinentes, conceitualmente, ao ramo da psicanálise acerca da sexualidade lésbica.  Partindo da noção de mulher, e mulher lésbica, este artigo tem como objetivo a análise da lésbica à partir das teorias psicanalíticas; como é vista a sexualidade dessas sujeitas, de que modo se constituem e qual a visão da psicanálise acerca dessa posição de mulher. A metodologia utilizada para o desmembramento dos objetivos foi a de revisão bibliográfica. Vale salientar a dificuldade de suporte teórico acerca da sexualidade lésbica, o que levou a um percurso histórico desde Freud até Lacan, passando por alguns autores pós-freudianos, para o atendimento à análise proposta. Por fim, este artigo perpassou por toda a constituição subjetiva da mulher, passando pelas relações de gênero, identidade e identificação, até as conceituações de desejo, falta, relações fálicas e deslocamento do desejo para um outro - sem nome e sem sexo - que, no caso da lésbica, apresenta-se como o igual (até certo ponto) não-fálico, mas que ocupa, por vezes posição sexual, psicanaliticamente falando, distinta e/ou semelhante.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.