Artigo Anais IV CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

A ODONTOLOGIA NO ATENDIMENTO DOMICILIAR MULTIPROFISSIONAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavra-chaves: ATENDIMENTO DOMICILIAR MULTIDISCIPLINAR, SAÚDE DO IDOSO, ODONTOGERIATRIA, IDOSO Pôster (PO) Odontogeriatria
"2015-09-24 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 11954
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 1077
    "inscrito_id" => 3383
    "titulo" => "A ODONTOLOGIA NO ATENDIMENTO DOMICILIAR MULTIPROFISSIONAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "A grande maioria dos indivíduos chega à velhice com elevada perda de dentes, por acreditarem que é normal e natural do avanço da idade a perda total dos dentes. Não têm conhecimento de que a falta de dentes pode prejudicar a saúde sistêmica. Processos anêmicos e baixo peso são comuns em idosos com perdas dentárias. O edentulismo pode afetar a nutrição desses pacientes e alterar seu bem estar físico e mental, prejudicando o interesse pela vida social. Isso representa a ineficácia dos programas de saúde bucal voltados para essa faixa etária. A falta de planejamento e anos de tratamento apenas curativo resultaram em um acúmulo na demanda. A promoção e a prevenção na saúde bucal devem ser continuamente enfatizadas pelo profissional de uma forma geral. O melhor indicador da qualidade de vida de uma população é o seu estado de saúde, revelando a competência de suas políticas públicas. Este estudo é um relato de experiência de natureza descritiva, com abordagem quantitativa, presenciado pela equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) Centro no município de Icó-Ce, composta por enfermeiro e odontólogo, durante o período de maio a agosto de 2015. Durante esse período, forma realizadas visitas domiciliares pelos profissionais da equipe, onde o foco principal era a saúde bucal de idosos, sendo registrados dados como presença de elementos dentários; estado de saúde dos dentes remanescentes; edentulismo (ausência total de dentes); necessidade de prótese; idade das próteses (nos casos de uso). Além das informações referentes à idade e gênero. Diante dos dados, observou-se que foram realizadas 56 visitas domiciliares, sendo 30 (53,6%) idosos do gênero feminino e 26 (46,4%) do gênero masculino. Dos 56 idosos, 09 (16%) tinham idade superior a 80 anos e destes, 03 apresentavam mais de 90 anos de idade. Do total de idosos visitados, 38 (67,86%) apresentavam ausência total de dentes (edentulismo) e 18 (32,14%) ainda possuíam elementos dentários remanescentes, onde todos apresentavam lesões de cárie e problemas periodontais. Com relação ao uso de prótese, dos 38 idosos edêntulos, 22 usavam próteses totais, onde 07 usavam as mesmas peças a mais de 10 anos. O restante, 16 indivíduos, nunca fizeram uso de prótese e relataram não ter interesse em usá-las. Dos 18 pacientes que apresentavam perda parcial dos dentes, nenhum fazia uso de prótese parcial removível (PPR) e também relataram não se interessarem em fazer uso delas. Foram observados problemas periodontais e cáries em diferentes níveis nestes idosos parcialmente desdentados. Percebemos que ainda restam muitas marcas da odontologia do passado que pregava apenas ações curativas e mutiladoras exercida durante anos, principalmente pelo fato desse grupo populacional conviver com tais práticas desde a juventude, trazendo de longe essa mentalidade de não valorizar a saúde bucal. Avançamos quanto ao atendimento em saúde ser preferencialmente multiprofissional, mas ainda há muito a se avançar em relação à promoção e prevenção, incluindo o idoso no seu autocuidado, evitando o agravamento da doença."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Odontogeriatria"
    "palavra_chave" => "ATENDIMENTO DOMICILIAR MULTIDISCIPLINAR, SAÚDE DO IDOSO, ODONTOGERIATRIA, IDOSO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD4_SA6_ID3383_03092015210515.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "NATÁLIA SILVESTRE DE CARVALHO"
    "autor_nome_curto" => "NATÁLIA S. C."
    "autor_email" => "nataliaico@hotmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS - CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 11954
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 1077
    "inscrito_id" => 3383
    "titulo" => "A ODONTOLOGIA NO ATENDIMENTO DOMICILIAR MULTIPROFISSIONAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "A grande maioria dos indivíduos chega à velhice com elevada perda de dentes, por acreditarem que é normal e natural do avanço da idade a perda total dos dentes. Não têm conhecimento de que a falta de dentes pode prejudicar a saúde sistêmica. Processos anêmicos e baixo peso são comuns em idosos com perdas dentárias. O edentulismo pode afetar a nutrição desses pacientes e alterar seu bem estar físico e mental, prejudicando o interesse pela vida social. Isso representa a ineficácia dos programas de saúde bucal voltados para essa faixa etária. A falta de planejamento e anos de tratamento apenas curativo resultaram em um acúmulo na demanda. A promoção e a prevenção na saúde bucal devem ser continuamente enfatizadas pelo profissional de uma forma geral. O melhor indicador da qualidade de vida de uma população é o seu estado de saúde, revelando a competência de suas políticas públicas. Este estudo é um relato de experiência de natureza descritiva, com abordagem quantitativa, presenciado pela equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) Centro no município de Icó-Ce, composta por enfermeiro e odontólogo, durante o período de maio a agosto de 2015. Durante esse período, forma realizadas visitas domiciliares pelos profissionais da equipe, onde o foco principal era a saúde bucal de idosos, sendo registrados dados como presença de elementos dentários; estado de saúde dos dentes remanescentes; edentulismo (ausência total de dentes); necessidade de prótese; idade das próteses (nos casos de uso). Além das informações referentes à idade e gênero. Diante dos dados, observou-se que foram realizadas 56 visitas domiciliares, sendo 30 (53,6%) idosos do gênero feminino e 26 (46,4%) do gênero masculino. Dos 56 idosos, 09 (16%) tinham idade superior a 80 anos e destes, 03 apresentavam mais de 90 anos de idade. Do total de idosos visitados, 38 (67,86%) apresentavam ausência total de dentes (edentulismo) e 18 (32,14%) ainda possuíam elementos dentários remanescentes, onde todos apresentavam lesões de cárie e problemas periodontais. Com relação ao uso de prótese, dos 38 idosos edêntulos, 22 usavam próteses totais, onde 07 usavam as mesmas peças a mais de 10 anos. O restante, 16 indivíduos, nunca fizeram uso de prótese e relataram não ter interesse em usá-las. Dos 18 pacientes que apresentavam perda parcial dos dentes, nenhum fazia uso de prótese parcial removível (PPR) e também relataram não se interessarem em fazer uso delas. Foram observados problemas periodontais e cáries em diferentes níveis nestes idosos parcialmente desdentados. Percebemos que ainda restam muitas marcas da odontologia do passado que pregava apenas ações curativas e mutiladoras exercida durante anos, principalmente pelo fato desse grupo populacional conviver com tais práticas desde a juventude, trazendo de longe essa mentalidade de não valorizar a saúde bucal. Avançamos quanto ao atendimento em saúde ser preferencialmente multiprofissional, mas ainda há muito a se avançar em relação à promoção e prevenção, incluindo o idoso no seu autocuidado, evitando o agravamento da doença."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Odontogeriatria"
    "palavra_chave" => "ATENDIMENTO DOMICILIAR MULTIDISCIPLINAR, SAÚDE DO IDOSO, ODONTOGERIATRIA, IDOSO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD4_SA6_ID3383_03092015210515.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "NATÁLIA SILVESTRE DE CARVALHO"
    "autor_nome_curto" => "NATÁLIA S. C."
    "autor_email" => "nataliaico@hotmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS - CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 24 de setembro de 2015

Resumo

A grande maioria dos indivíduos chega à velhice com elevada perda de dentes, por acreditarem que é normal e natural do avanço da idade a perda total dos dentes. Não têm conhecimento de que a falta de dentes pode prejudicar a saúde sistêmica. Processos anêmicos e baixo peso são comuns em idosos com perdas dentárias. O edentulismo pode afetar a nutrição desses pacientes e alterar seu bem estar físico e mental, prejudicando o interesse pela vida social. Isso representa a ineficácia dos programas de saúde bucal voltados para essa faixa etária. A falta de planejamento e anos de tratamento apenas curativo resultaram em um acúmulo na demanda. A promoção e a prevenção na saúde bucal devem ser continuamente enfatizadas pelo profissional de uma forma geral. O melhor indicador da qualidade de vida de uma população é o seu estado de saúde, revelando a competência de suas políticas públicas. Este estudo é um relato de experiência de natureza descritiva, com abordagem quantitativa, presenciado pela equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) Centro no município de Icó-Ce, composta por enfermeiro e odontólogo, durante o período de maio a agosto de 2015. Durante esse período, forma realizadas visitas domiciliares pelos profissionais da equipe, onde o foco principal era a saúde bucal de idosos, sendo registrados dados como presença de elementos dentários; estado de saúde dos dentes remanescentes; edentulismo (ausência total de dentes); necessidade de prótese; idade das próteses (nos casos de uso). Além das informações referentes à idade e gênero. Diante dos dados, observou-se que foram realizadas 56 visitas domiciliares, sendo 30 (53,6%) idosos do gênero feminino e 26 (46,4%) do gênero masculino. Dos 56 idosos, 09 (16%) tinham idade superior a 80 anos e destes, 03 apresentavam mais de 90 anos de idade. Do total de idosos visitados, 38 (67,86%) apresentavam ausência total de dentes (edentulismo) e 18 (32,14%) ainda possuíam elementos dentários remanescentes, onde todos apresentavam lesões de cárie e problemas periodontais. Com relação ao uso de prótese, dos 38 idosos edêntulos, 22 usavam próteses totais, onde 07 usavam as mesmas peças a mais de 10 anos. O restante, 16 indivíduos, nunca fizeram uso de prótese e relataram não ter interesse em usá-las. Dos 18 pacientes que apresentavam perda parcial dos dentes, nenhum fazia uso de prótese parcial removível (PPR) e também relataram não se interessarem em fazer uso delas. Foram observados problemas periodontais e cáries em diferentes níveis nestes idosos parcialmente desdentados. Percebemos que ainda restam muitas marcas da odontologia do passado que pregava apenas ações curativas e mutiladoras exercida durante anos, principalmente pelo fato desse grupo populacional conviver com tais práticas desde a juventude, trazendo de longe essa mentalidade de não valorizar a saúde bucal. Avançamos quanto ao atendimento em saúde ser preferencialmente multiprofissional, mas ainda há muito a se avançar em relação à promoção e prevenção, incluindo o idoso no seu autocuidado, evitando o agravamento da doença.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.