Artigo Anais IV CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

A INSTABILIDADE POSTURAL E A FREQUÊNCIA DE QUEDAS EM IDOSOS PARKINSONIANOS

Palavra-chaves: DOENÇA DE PARKINSON, INSTABILIDADE POSTURAL, FISIOTERAPIA Pôster (PO) Fisioterapia Gerontológica
"2015-09-24 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 11951
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 447
    "inscrito_id" => 2121
    "titulo" => "A INSTABILIDADE POSTURAL E A FREQUÊNCIA DE QUEDAS EM IDOSOS PARKINSONIANOS"
    "resumo" => "Introdução A Doença de Parkinson (DP) apresenta-se como uma patologia crônica e degenerativa do Sistema Nervoso Central (SNC), que acomete principalmente os idosos. A Instabilidade Postural (IP) é um dos seus sinais mais incapacitantes, sendo este o principal causador de quedas entre os Parkinsonianos. A fisioterapia se faz essencial no tocante à minimização dos déficits funcionais nestes pacientes. Objetivos Este estudo teve como objetivo geral: avaliar a IP em idosos parkinsonianos que realizam a fisioterapia e sua correlação com a frequência de quedas e como objetivos específicos: traçar um perfil dos participantes, averiguar o estágio da Doença de Parkinson entre os participantes da pesquisa e observar se com a fisioterapia houve ou não diminuição da frequência de quedas. Metodologia tratou-se de uma pesquisa aplicada, exploratória, transversal e de abordagem quantitativa. Realizada na Clínica Escola da FCM – CG e nos Serviços de Fisioterapia do Município. A amostra foi composta por 13 idosos de ambos os sexos, com diagnóstico da DP e que realizam fisioterapia. Foram utilizados como instrumentos para a coleta de dados: uma ficha de avaliação elaborada pelo pesquisador, a Escala de Estágios de Incapacidade de Hohen e Yahr Modificada e Avaliação da Mobilidade orientada pelo desempenho. Resultados Entre os 13 participantes da pesquisa, a idade variou de 60 a 86 anos, com 46,1% entre 70-79 anos; 58,3% são do sexo feminino; 46,1% disseram ser viúvos; todos convivem com algum familiar; 53,8% possuem ensino fundamental incompleto 69,2% são aposentados; 46,1% da população estudada são ex-tabagistas, 53,8% eram etilistas, e 38,4% dos entrevistados referem perda de apetite após o início da doença; 69,2% possuem Doenças Osteoarticulares e 30,7% relata a prática de atividade física. Houve referência de 100% de rigidez entre os entrevistados; 76,9% encontram-se no Estágio 3 da Escala de Hohen e Yahr; 84,6% da amostra tem histórico de quedas; 100% referiam medo de cair; Os resultados obtidos pelo POMA-BRASIL revelaram um baixo risco de quedas entre os participantes da pesquisa e uma correlação negativa entre a Escala de Hohen e Yahr e o POMA-BRASIL. Conclusão Os dados obtidos confirmam a importância da atuação da fisioterapia em idosos com DP, uma vez que todos os participantes referiram melhora funcional, diminuição nos índices de quedas e uma maior interação social, fatores estes relacionados diretamente com a Qualidade de Vida."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Fisioterapia Gerontológica"
    "palavra_chave" => "DOENÇA DE PARKINSON, INSTABILIDADE POSTURAL, FISIOTERAPIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD4_SA5_ID2121_27072015164824.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAYANA BEZERRA SOUTO SANTOS"
    "autor_nome_curto" => "RAYANA SOUTO"
    "autor_email" => "rayanasouto@hotmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CIENCIAS MEDICAS DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 11951
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 447
    "inscrito_id" => 2121
    "titulo" => "A INSTABILIDADE POSTURAL E A FREQUÊNCIA DE QUEDAS EM IDOSOS PARKINSONIANOS"
    "resumo" => "Introdução A Doença de Parkinson (DP) apresenta-se como uma patologia crônica e degenerativa do Sistema Nervoso Central (SNC), que acomete principalmente os idosos. A Instabilidade Postural (IP) é um dos seus sinais mais incapacitantes, sendo este o principal causador de quedas entre os Parkinsonianos. A fisioterapia se faz essencial no tocante à minimização dos déficits funcionais nestes pacientes. Objetivos Este estudo teve como objetivo geral: avaliar a IP em idosos parkinsonianos que realizam a fisioterapia e sua correlação com a frequência de quedas e como objetivos específicos: traçar um perfil dos participantes, averiguar o estágio da Doença de Parkinson entre os participantes da pesquisa e observar se com a fisioterapia houve ou não diminuição da frequência de quedas. Metodologia tratou-se de uma pesquisa aplicada, exploratória, transversal e de abordagem quantitativa. Realizada na Clínica Escola da FCM – CG e nos Serviços de Fisioterapia do Município. A amostra foi composta por 13 idosos de ambos os sexos, com diagnóstico da DP e que realizam fisioterapia. Foram utilizados como instrumentos para a coleta de dados: uma ficha de avaliação elaborada pelo pesquisador, a Escala de Estágios de Incapacidade de Hohen e Yahr Modificada e Avaliação da Mobilidade orientada pelo desempenho. Resultados Entre os 13 participantes da pesquisa, a idade variou de 60 a 86 anos, com 46,1% entre 70-79 anos; 58,3% são do sexo feminino; 46,1% disseram ser viúvos; todos convivem com algum familiar; 53,8% possuem ensino fundamental incompleto 69,2% são aposentados; 46,1% da população estudada são ex-tabagistas, 53,8% eram etilistas, e 38,4% dos entrevistados referem perda de apetite após o início da doença; 69,2% possuem Doenças Osteoarticulares e 30,7% relata a prática de atividade física. Houve referência de 100% de rigidez entre os entrevistados; 76,9% encontram-se no Estágio 3 da Escala de Hohen e Yahr; 84,6% da amostra tem histórico de quedas; 100% referiam medo de cair; Os resultados obtidos pelo POMA-BRASIL revelaram um baixo risco de quedas entre os participantes da pesquisa e uma correlação negativa entre a Escala de Hohen e Yahr e o POMA-BRASIL. Conclusão Os dados obtidos confirmam a importância da atuação da fisioterapia em idosos com DP, uma vez que todos os participantes referiram melhora funcional, diminuição nos índices de quedas e uma maior interação social, fatores estes relacionados diretamente com a Qualidade de Vida."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Fisioterapia Gerontológica"
    "palavra_chave" => "DOENÇA DE PARKINSON, INSTABILIDADE POSTURAL, FISIOTERAPIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD4_SA5_ID2121_27072015164824.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAYANA BEZERRA SOUTO SANTOS"
    "autor_nome_curto" => "RAYANA SOUTO"
    "autor_email" => "rayanasouto@hotmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CIENCIAS MEDICAS DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 24 de setembro de 2015

Resumo

Introdução A Doença de Parkinson (DP) apresenta-se como uma patologia crônica e degenerativa do Sistema Nervoso Central (SNC), que acomete principalmente os idosos. A Instabilidade Postural (IP) é um dos seus sinais mais incapacitantes, sendo este o principal causador de quedas entre os Parkinsonianos. A fisioterapia se faz essencial no tocante à minimização dos déficits funcionais nestes pacientes. Objetivos Este estudo teve como objetivo geral: avaliar a IP em idosos parkinsonianos que realizam a fisioterapia e sua correlação com a frequência de quedas e como objetivos específicos: traçar um perfil dos participantes, averiguar o estágio da Doença de Parkinson entre os participantes da pesquisa e observar se com a fisioterapia houve ou não diminuição da frequência de quedas. Metodologia tratou-se de uma pesquisa aplicada, exploratória, transversal e de abordagem quantitativa. Realizada na Clínica Escola da FCM – CG e nos Serviços de Fisioterapia do Município. A amostra foi composta por 13 idosos de ambos os sexos, com diagnóstico da DP e que realizam fisioterapia. Foram utilizados como instrumentos para a coleta de dados: uma ficha de avaliação elaborada pelo pesquisador, a Escala de Estágios de Incapacidade de Hohen e Yahr Modificada e Avaliação da Mobilidade orientada pelo desempenho. Resultados Entre os 13 participantes da pesquisa, a idade variou de 60 a 86 anos, com 46,1% entre 70-79 anos; 58,3% são do sexo feminino; 46,1% disseram ser viúvos; todos convivem com algum familiar; 53,8% possuem ensino fundamental incompleto 69,2% são aposentados; 46,1% da população estudada são ex-tabagistas, 53,8% eram etilistas, e 38,4% dos entrevistados referem perda de apetite após o início da doença; 69,2% possuem Doenças Osteoarticulares e 30,7% relata a prática de atividade física. Houve referência de 100% de rigidez entre os entrevistados; 76,9% encontram-se no Estágio 3 da Escala de Hohen e Yahr; 84,6% da amostra tem histórico de quedas; 100% referiam medo de cair; Os resultados obtidos pelo POMA-BRASIL revelaram um baixo risco de quedas entre os participantes da pesquisa e uma correlação negativa entre a Escala de Hohen e Yahr e o POMA-BRASIL. Conclusão Os dados obtidos confirmam a importância da atuação da fisioterapia em idosos com DP, uma vez que todos os participantes referiram melhora funcional, diminuição nos índices de quedas e uma maior interação social, fatores estes relacionados diretamente com a Qualidade de Vida.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.