Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

OS NOVOS ARRANJOS FAMILIARES NO BRASIL ENTRE OS ANOS DE 2004 A 2013 SEGUNDO OS DADOS DO IBGE

Palavra-chaves: FAMÍLIA, ARRANJOS FAMILIARES, INDICADORES SOCIAIS Pôster (PO) / Poster Submission Famílias e parentalidades
"2015-06-03 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 10792
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 299
    "inscrito_id" => 483
    "titulo" => "OS NOVOS ARRANJOS FAMILIARES NO BRASIL ENTRE OS ANOS DE 2004 A 2013 SEGUNDO OS DADOS DO IBGE"
    "resumo" => "As famílias contemporâneas têm sofrido mudança no seu modelo padrão nuclear. Consideramos neste estudo, a família como um conjunto de normas, práticas e valores que tem seu lugar, seu tempo, sua história e uma construção social que vivenciamos. As relações de produção, a remuneração, a sexualidade e os afetos, os papeis sociais de mulheres e homens, as delimitações do pessoal e privado e os discursos e normas jurídicas são alguns fatores que incidem sobre as relações na vida doméstica e dão forma ao que reconhecemos como sendo família. Tendo em vista a importância dessa mudança, pois ela afeta a sociedade no âmbito social, cultural, histórico e econômico o trabalho se propõe a abordar os novos arranjos familiares baseados em literatura especializada e nos dados estatísticos de pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE dentre os anos de 2004 a 2013. Os indicadores sobre as famílias têm como objetivo mostrar algumas características dos arranjos familiares brasileiros. Dessa forma pretende-se chegar o mais próximo do conceito sociológico de famílias, que considera os laços de consanguinidades, adoção ou casamento entre um grupo de indivíduo. As mudanças na composição e características dos arranjos familiares ocorreram inicialmente nas regiões cujo maior dinamismo socioeconômico levou a incorporação de novos hábitos e valores ao processo de reprodução social das famílias brasileiras. Com base nos dados analisados, concluímos que a consanguinidade é o eixo principal de composição dos arranjos familiares brasileiros. Na comparação entre os dados de 2004 a 2013, apesar da existência dos diversos arranjos familiares, a família nuclear tradicional continua predominante nas estatísticas oficiais."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Famílias e parentalidades"
    "palavra_chave" => "FAMÍLIA, ARRANJOS FAMILIARES, INDICADORES SOCIAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA5_ID483_30042015093846.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCA VALMIRA ALMEIDA PINTO"
    "autor_nome_curto" => "VALMIRA ALMEIDA"
    "autor_email" => "valmira.fap@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 10792
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 299
    "inscrito_id" => 483
    "titulo" => "OS NOVOS ARRANJOS FAMILIARES NO BRASIL ENTRE OS ANOS DE 2004 A 2013 SEGUNDO OS DADOS DO IBGE"
    "resumo" => "As famílias contemporâneas têm sofrido mudança no seu modelo padrão nuclear. Consideramos neste estudo, a família como um conjunto de normas, práticas e valores que tem seu lugar, seu tempo, sua história e uma construção social que vivenciamos. As relações de produção, a remuneração, a sexualidade e os afetos, os papeis sociais de mulheres e homens, as delimitações do pessoal e privado e os discursos e normas jurídicas são alguns fatores que incidem sobre as relações na vida doméstica e dão forma ao que reconhecemos como sendo família. Tendo em vista a importância dessa mudança, pois ela afeta a sociedade no âmbito social, cultural, histórico e econômico o trabalho se propõe a abordar os novos arranjos familiares baseados em literatura especializada e nos dados estatísticos de pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE dentre os anos de 2004 a 2013. Os indicadores sobre as famílias têm como objetivo mostrar algumas características dos arranjos familiares brasileiros. Dessa forma pretende-se chegar o mais próximo do conceito sociológico de famílias, que considera os laços de consanguinidades, adoção ou casamento entre um grupo de indivíduo. As mudanças na composição e características dos arranjos familiares ocorreram inicialmente nas regiões cujo maior dinamismo socioeconômico levou a incorporação de novos hábitos e valores ao processo de reprodução social das famílias brasileiras. Com base nos dados analisados, concluímos que a consanguinidade é o eixo principal de composição dos arranjos familiares brasileiros. Na comparação entre os dados de 2004 a 2013, apesar da existência dos diversos arranjos familiares, a família nuclear tradicional continua predominante nas estatísticas oficiais."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Famílias e parentalidades"
    "palavra_chave" => "FAMÍLIA, ARRANJOS FAMILIARES, INDICADORES SOCIAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA5_ID483_30042015093846.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCA VALMIRA ALMEIDA PINTO"
    "autor_nome_curto" => "VALMIRA ALMEIDA"
    "autor_email" => "valmira.fap@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

As famílias contemporâneas têm sofrido mudança no seu modelo padrão nuclear. Consideramos neste estudo, a família como um conjunto de normas, práticas e valores que tem seu lugar, seu tempo, sua história e uma construção social que vivenciamos. As relações de produção, a remuneração, a sexualidade e os afetos, os papeis sociais de mulheres e homens, as delimitações do pessoal e privado e os discursos e normas jurídicas são alguns fatores que incidem sobre as relações na vida doméstica e dão forma ao que reconhecemos como sendo família. Tendo em vista a importância dessa mudança, pois ela afeta a sociedade no âmbito social, cultural, histórico e econômico o trabalho se propõe a abordar os novos arranjos familiares baseados em literatura especializada e nos dados estatísticos de pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE dentre os anos de 2004 a 2013. Os indicadores sobre as famílias têm como objetivo mostrar algumas características dos arranjos familiares brasileiros. Dessa forma pretende-se chegar o mais próximo do conceito sociológico de famílias, que considera os laços de consanguinidades, adoção ou casamento entre um grupo de indivíduo. As mudanças na composição e características dos arranjos familiares ocorreram inicialmente nas regiões cujo maior dinamismo socioeconômico levou a incorporação de novos hábitos e valores ao processo de reprodução social das famílias brasileiras. Com base nos dados analisados, concluímos que a consanguinidade é o eixo principal de composição dos arranjos familiares brasileiros. Na comparação entre os dados de 2004 a 2013, apesar da existência dos diversos arranjos familiares, a família nuclear tradicional continua predominante nas estatísticas oficiais.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.