Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 239
DUPLA MEDEIA: AMOR, RAIVA E VINGANÇA NO FEMININO

Palavra-chaves: TRAGÉDIA, MEDEIA, AMOR, RAIVA, RAIVA Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Estudos literários, Gênero e Sexualidades Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

Resumo: Objetivando estudar a representação do amor, da raiva e da vingança do feminino, o nosso trabalho volta-se para a comparação entre Medeia (2011), de Eurípides, e Gota d`água (1978), de Chico Buarque e Paulo Pontes. Para tanto, pautamo-nos nos estudos desenvolvidos por Rinne (1988), Tsuruda (2009), Mota (2011). Nosso intuito é assinalar, a partir das perspectivas dos estudos de gênero, aspectos relativos à representação da personagem Medeia, que é emblemática na cultura na cultura grega e é reinserida na cultura brasileira por Paulo Pontes e Chico Buarque. Nosso principal objetivo é mostrar como a condição de opressão da mulher é representada em Eurípedes e em Gota d`água (1987), por meio de um discurso tipicamente feminista, bem como evidenciar a opressão feminina é que serve de esteio para que as protagonistas de ambas as tragédias transformarem o amor incondicional por seus homens e filhos em raiva desmedida e, consequentemente, em uma cruel vingança.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.