Artigo Anais VI SETEPE

ANAIS de Evento

ISSN: 2359-2044

Visualizações: 50
A DIVERSIDADE SOCIAL COMO PAUTA DE DISSERTAÇÕES E TESES RECENTES EM EDUCAÇÃO

Palavra-chaves: DIVERSIDADE, RECONHECIMENTO, PLURALIDADE Comunicação Oral (CO) ET5 - Diversidade, Multiculturalidade e inclusão

Resumo

Este artigo analisa a diversidade social discutida em dissertações e teses brasileiras recentes, relacionadas à Educação. A temática foi explorada através do diálogo entre os autores das dissertações e teses, sendo observados pontos de aproximações entre as pesquisas, em qual situação foram encontradas as referidas aproximações e discursos que foram unívocos. Através da pesquisa bibliográfica, observou-se que Moreira (2016) analisou textos elaborados durante a tramitação do Projeto de Lei n. 8035/2010, que instituiu o Plano Nacional de Educação - PNE 2014, utilizando como baliza documentos pertinentes que o antecederam e a configuração político-discursiva que colocou em rota de colisão demandas globais por educação e direitos humanos com demandas locais de grupos conservadores e fundamentalistas religiosos. No cenário internacional, Silva (2011) analisou os conceitos de diversidade e tolerância nas propostas de políticas de educação publicadas pela UNESCO, a partir de 1990, sob o referencial de Marcuse, que relaciona os conceitos de diversidade e tolerância com as promessas de liberdade e autonomia na atual sociedade. Em outra pesquisa, Bortolini (2012) estudou caminhos didáticos pedagógicos utilizados por educadores em atividades que exercitassem a questão da diversidade sexual e de gênero na escola e os seus limites. Foi notado, neste artigo, que a tolerância que harmoniza a diversidade deve ser intolerante com poderes instituídos pela atual ordem social que têm impedido o alcance de uma tolerância real. Por sua vez, a escola, instituição diretamente ligada à consciência dos indivíduos, necessita evidenciar a importância das identidades serem moldadas também pelo reconhecimento do outro e o seu particular movimento constitutivo, numa sociedade que convive com a exposição da diversidade de gênero, de raça, dentre outras. Essas conclusões trouxeram uma perspectiva de orientação para a construção de didáticas, formação docente e de práticas pedagógicas que sejam condizentes com a desconstrução da desigualdade e do preconceito.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.