Resumo Trabalho

EFEITO DE EXERCÍCIO PRÉVIO ESPECÍFICO SOBRE O DESEMPENHO INTERMITENTE EM BASQUETEBOLISTAS.

Autor(es): ANDERSON LUIZ RODRIGUES, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI

O YO-YO Intermitent Recovery Test 1 (YO-YO IR1) é um teste muito utilizado para avaliar a capacidade aeróbia de alta intensidade de atletas de desportos coletivos por ter alta correlação com a performance dos atletas em jogos e competições. O termo aquecimento no esporte é definido como um período de exercício preparatório com o objetivo de aumentar a performance em competições, testes ou treinamentos. Embora as práticas de alguns tipos de aquecimentos sejam amplamente recomendadas há necessidade de mais pesquisas afins de validar se o aquecimento pode melhorar, prejudicar ou não ter efeito sobre a performance dos atletas. O objetivo deste estudo foi verificar o efeito de exercício prévio específico sobre o desempenho intermitente máximo e indicadores fisiológicos em jovens basquetebolistas. Nove jogadores de basquetebol (homens, massa corporal 67,5 ± 4 kg, altura 176,4 ± 4 cm, idade 16,2 ± 1,4 anos), realizaram de maneira randomizada e cruzada (1 semana entre as sessões) o YO-YO IR1 com (YOYOA) e sem (YOYOP) um protocolo específico de aquecimento antes do teste. Na sessão YOYOA, os jogadores realizavam um protocolo de aquecimento utilizando os primeiros três níveis do YO-YO IR1, repetidos três vezes. Na sessão YOYOP, iniciavam o teste sem aquecimento. Foram registrados a distância máxima percorrida (DMP), a frequência cardíaca máxima (FCMx), a frequência cardíaca média (FCM), a percepção subjetiva de recuperação (PSR) e o lactato sanguíneo (LAC). Somente DMP (982 ± 211,8 m contra 1008 ± 220,7 m; p = 0,499) e PSREC (9,11 ± 1,45 unidades arbitrárias [UA] contra 9,00 ± 1,12 UA; p = 0,728), não foram diferentes entre YOYOA vs. YOYOP, respectivamente. Todas as outras variáveis foram maiores (p < 0,05) em YOYOA do que em YOYOP, respectivamente: FCMx 199,11 ± 9,49 bpm vs. 191,44 ± 7,18 bpm; p= 0,007; FCM 183,67 ± 10,01 bpm vs. 177,84 ± 7,18 bpm; p=0,006; e LAC 11,97 ± 4,32 mmol/L vs. 9,19 ± 1,77, p = 0,035). Com base nestes resultados, concluímos que a realização deste protocolo de aquecimento influencia respostas fisiológicas, mas sem efeito sobre o desempenho no YO-YO IR1.

Veja o artigo completo: PDF