Resumo Trabalho

ANÁLISE DA CONCENTRAÇÃO DE LACTATO SANGUÍNEO E PERCEPÇÃO SUBJETIVA DE ESFORÇO DE JOGADORES DE FUTEBOL AMADOR EM DIFERENTES MOMENTOS DE UMA PARTIDA

Autor(es): HENRIQUE IZAIAS MARCELO, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, ÉVERTON ALEX CARVALHO ZANUTO, RAFAEL PEREIRA DA SILVA, ROBSON CHACON CASTOLDI

Para identificar indicadores de aptidÃo aerÓbia, como o limiar de lactato, limiar anaerÓbio, lactato mÍnimo e a mÁxima fase estÁvel de lactato, tem se avaliado os Índices de resposta da concentraÇÃo de lactato sanguÍneo sobre o exercÍcio. O presente estudo objetivou analisar a concentraÇÃo de lactato sanguÍneo e a percepÇÃo subjetiva de esforÇo de atletas amadores de futebol amador. Foram selecionados 18 atletas, 8 nÃo aceitaram participar do estudo e 3 foram excluÍdos por critÉrios de exclusÃo. Desta forma, a amostra foi composta de 7 atletas de futebol amador masculino (23,1 ± 3,0 anos; 73,8 ± 5,6 kg; 178,4 ± 6,2 cm), todos praticantes regulares de futebol amador (3,85 ± 2,0 horas semanais) e com histÓrico esportivo desde a infÂncia (13,2 ± 3,8 anos). O peso corporal (kg) e a estatura (m) foram relatados pelos atletas e, com base nessas informaÇÕes, foi calculado o Índice de massa corporal (IMC = kg/m2). As coletas sanguÍneas, para determinaÇÃo da concentraÇÃo de lactato, foram realizadas em repouso, imediatamente apÓs o final da primeira etapa, imediatamente apÓs o final da segunda etapa da partida, 5 e 15 minutos apÓs o tÉrmino da mesma. Foram coletados 25µl de sangue do lÓbulo da orelha. O sangue foi depositado em tubos de 1,5 mL, contendo 50µl de NaF. Para analisar a PercepÇÃo Subjetiva de EsforÇo (PSE), foram utilizadas as escalas propostas por Borg PSE 6-20 e PSE 0-10 adaptada por Foster. A escala de PSE 6-20 foi aplicada imediatamente ao tÉrmino da primeira e segunda etapa da partida, e escala de BORG 0-10 foi aplicada apÓs 15 do tÉrmino da mesma. Foi utilizada a anÁlise estatÍstica descritiva paramÉtrica e o teste de Shapiro Wilk. A caracterÍstica da amostra foi descrita em mÉdia e desvio padrÃo. Para assemelhar concentraÇÃo de lactato e percepÇÃo subjetiva de esforÇo, tambÉm foi realizado o teste de correlaÇÃo de Pearson. A identificaÇÃo da diferenÇa entre intensidade do primeiro e segundo tempo foi constatada pelo teste T pareado, e o nÍvel de significÂncia adotado foi de 5%. Os resultados revelaram forte correlaÇÃo entre a mÉdia da PSE 6-20 no final do primeiro e segundo tempo com a PSE 0-10, investigada 15 minutos apÓs o final da partida 0,78 (p=0,03). O estudo nÃo demonstrou diferenÇa estatÍstica significativa entre a mÉdia de concentraÇÃo de lactato do primeiro tempo (1,5 ± 0,4) para a do segundo (1,35 ± 0,6) significÂncia (p=0,4). A concentraÇÃo de lactato foi de 0,54mmol/L; 1,5mmol/L e 1,35mmol/L, respectivamente, em repouso, durante o intervalo, e apÓs o fim da segunda etapa. Conclui-se que, tanto a PSE 0-10 quanto a PSE 6-20, podem ser utilizadas para anÁlise da intensidade de exercÍcio em praticantes de futebol amador. Atesta-se ainda que, no futebol amador a concentraÇÃo de lactato nÃo É a melhor forma de quantificar a intensidade de esforÇo, visto que a concentraÇÃo deste parÂmetro foi mÍnima, estabelecendo-se prÓxima dos valores basais, e nÃo apresentou correlaÇÃo significativa com as PSEs relatadas pelos atletas.

Veja o artigo completo: PDF