Resumo Trabalho

INFLUÊNCIA DO AUTOMONITORAMENTO NA MOTIVAÇÃO DE PRATICANTES DE ATIVIDADES FÍSICAS

Autor(es): RENATO HENRIQUE VERZANI, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, KAUAN GALVÃO MORÃO, GUILHERME BAGNI, AFONSO ANTONIO MACHADO, ADRIANE BEATRIZ DE SOUZA SERAPIÃO

Discutir questÕes relacionadas aos aspectos motivacionais de praticantes de atividades fÍsicas É muito importante, principalmente no atual momento, no qual tÊm sido amplamente discutidos tÓpicos como a inatividade fÍsica, impacto das doenÇas crÔnicas nÃo-transmissÍveis (DCNTs) e do uso de inÚmeros recursos tecnolÓgicos, quem podem trazer benefÍcios ou atÉ mesmo piorar ainda mais o quadro, dependendo das escolhas e respectivas utilizaÇÕes. Uma das possÍveis saÍdas ao constatar a crescente utilizaÇÃo dos smartphones É considerar a quantidade de informaÇÕes que podem ser coletadas e facilmente acessadas pelos usuÁrios por meio dos aplicativos, podendo este automonitoramento representar um triunfo na busca por contribuir com a motivaÇÃo e aderÊncia Às prÁticas esportivas. Sendo assim, o objetivo foi analisar os principais fatores motivadores para prÁtica esportiva e se hÁ influÊncia do uso dos aplicativos na motivaÇÃo. Participaram do estudo 90 praticantes, sendo 59 homens e 31 mulheres, com mÉdia de idade de 32 anos. A frequÊncia semanal de prÁtica esportiva foi de 51,1% praticando entre 5 e 7 dias por semana, 33,3% entre 3 e 4 dias e 15,6% pelo menos 1 ou 2 dias. Foi desenvolvido um questionÁrio, analisado e validado por trÊs professores doutores. Este foi disponibilizado por meio da plataforma “Google Drive” aos participantes, onde acessavam as explicaÇÕes sobre a participaÇÃo e o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, antes de terem acesso Às perguntas. Foram selecionadas apenas as questÕes que atendiam ao objetivo proposto. Como resultados, encontramos que os principais fatores que motivam a prÁtica foram: qualidade de vida (81,1%), condicionamento fÍsico (76,7%), questÕes de saÚde (72,2%) e controle do peso (51,1%), sendo que era possÍvel assinalar mais de um fator. Quando questionados se ficam mais motivados ao visualizarem seus resultados nos aplicativos, 90,6% assinalaram que sim, alÉm de que 94,3% jÁ realizaram comparaÇÕes quanto ao prÓprio rendimento em atividades passadas. Outro fator importante encontrado É a influÊncia dos resultados de outros praticantes, visto que 72,7% afirmaram que costumam observar estes dados nos aplicativos, bem como 67% demonstram preocupaÇÃo com os rankings disponibilizados e tentam melhorar seus resultados em determinados percursos apenas para subir de posiÇÃo. Desta maneira, foi possÍvel perceber quais fatores motivadores sÃo mais relevantes para prÁtica destes participantes, algo que É muito importante, uma vez que esta questÃo influencia diretamente o envolvimento, pois altera o quanto as pessoas se esforÇarÃo nas prÁticas e tambÉm o quanto buscam mantÊ-las. Ficou claro tambÉm que os recursos tecnolÓgicos em questÃo apresentam influÊncias nas prÁticas, podendo contribuir com a motivaÇÃo extrÍnseca e necessitando de maiores aprofundamentos e de atenÇÃo dos profissionais envolvidos, tanto quanto as potencialidades destes recursos como tambÉm quanto aos possÍveis riscos relacionados.

Veja o artigo completo: PDF