Resumo Trabalho

AS QUATRO IDADES DO PROFISSIONALISMO E DA APRENDIZAGEM PROFISSIONAL NA EDUCAÇÃO FÍSICA

Autor(es): SAMUEL DE SOUZA NETO, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, RUBIANE G FONSECA

ESTE TRABALHO TRATA DO DESENVOLVIMENTO DO PROFISSIONALISMO DOCENTE NA EDUCAÇÃO FÍSICA O PONTO DE PARTIDA DESSE ESTUDO CONSIDERA QUE PARA COMPREENDER A EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL HÁ NECESSIDADE DE SE FAZER UMA FENOMENOLOGIA DE SUA TRAJETÓRIA NO PAÍS. PARTE-SE DO PRESSUPOSTO DE QUE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE SE ASSENTA EM UM QUADRO TEÓRICO E CONCEITUAL NO QUAL A PROFISSÃO É VISTA COMO UM MÉTODO DE CONTROLE DO TRABALHO; A PROFISSIONALIZAÇÃO É UMA FORMA DE MELHORAR A QUALIDADE E A SUA POSIÇÃO SOCIAL E O PROFISSIONALISMO PODE SER ENTENDIDO COMO UMA FORMA DE MELHORAR A QUALIDADE E OS PADRÕES DA PRÁTICA. DESSA FORMA, ESSE TRABALHO TEM COMO OBJETIVOS APRESENTAR E ANALISAR ESSAS QUATRO IDADES DO ENSINO, CONSIDERANDO QUE AS EXPERIÊNCIAS E AS PERCEPÇÕES ATUAIS SOBRE O PROFISSIONALISMO DOCENTE E A PROFISSIONALIZAÇÃO BASEIAM-SE EM TODAS ESSAS IDADES. OPTA-SE PELA PESQUISA CURRICULAR, TENDO COMO FONTE DE INVESTIGAÇÃO AS POLÍTICAS DOCENTES DE FORMAÇÃO E AS DIRETRIZES CURRICULARES DA ÁREA. ENTRE OS RESULTADOS PODEM SER APONTADOS QUATRO FASES: A IDADE VOCACIONAL, A IDADE PRÉ-PROFISSIONAL, A IDADE PROFISSIONAL E A IDADE PÓS-PROFISSIONAL OU PÓS-MODERNA. NA IDADE VOCACIONAL, MARCADA POR ESTAR A SERVIÇO DE UMA CAUSA, CHAMAMENTO ESPIRITUAL OU POR GOSTAR DO ESPORTE, DA GINÁSTICA E DA DANÇA, O PROJETO EDUCAÇÃO FÍSICA ESTRUTURA-SE, INICIALMENTE, NO ACOLHIMENTO DA PRÁTICA LIVRE DE ESPORTISTAS E GINASTAS SEM CARÁTER FORMAL. COM A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS PRIMEIRAS ESCOLAS OFICIAIS, ENTRA-SE NA IDADE PRÉ-PROFISSIONAL (1939) COM O ADVENTO DE UM CURRÍCULO DE FORMAÇÃO EM BASES CIENTÍFICAS PRÓXIMO A UM ENSINO MÉDIO PROFISSIONALIZANTE. A PARTIR DE 1969 INSTITUI-SE OS PRIMEIROS CURRÍCULOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES COM MATÉRIAS PEDAGÓGICAS, DENOMINADAS DE ‘VERNIZ PEDAGÓGICO’, TENDO UM CURRÍCULO MÍNIMO DE 1800 HORAS EM 3 ANOS, QUE ESTRUTURA ELEMENTOS INICIAIS PARA A DOCÊNCIA NA ÁREA. EM 1987 INAUGURA-SE A IDADE PROFISSIONAL NA ESTEIRA DE UM CURRÍCULO MÍNIMO DE 2880 HORAS, 4 ANOS, COM AMPLIAÇÃO DA BASE DE CONHECIMENTOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA E, POSTERIORMENTE, NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES. POR FIM, CHEGAMOS EM 2018, COM A IDADE PÓS-PROFISSIONAL, NA PROPOSTA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES COM UM CURRÍCULO DE 3200 HORAS E 4 ANOS, MARCADA POR DOIS MOVIMENTOS: DE UM LADO, NA DESPROFISSIONALIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO EM UM PROJETO DE PROFISSIONALIZAÇÃO INACABADO, QUE FORTALECE O ‘MERCADO DA FORMAÇÃO’, E POR OUTRO, NA PROPOSTA DE UM NOVO PROFISSIONALISMO COLEGIADO.

Veja o artigo completo: PDF