Resumo Trabalho

AS EMOÇÕES NA APRENDIZAGEM DO SURFE: UM ESTUDO COM ESTUDANTES DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autor(es): BRUNO ALLAN TEIXEIRA DA SILVA, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI

INTRODUÇÃO: O PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA (PEF) PODE SER RESPONSÁVEL PELA ORIENTAÇÃO, INTERVENÇÃO E MEDIAÇÃO DO SURFE COMO PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA. AS EMOÇÕES PERCEBIDAS PELOS PRATICANTES E MEDIADAS PELO PEF PODEM VINCULAR O SUJEITO À PRÁTICA E POSSIBILITAR EXPERIÊNCIAS POSITIVAS. OBJETIVO: IDENTIFICAR AS PERCEPÇÕES SUBJETIVAS DAS EMOÇÕES DE ESTUDANTES DE EF PARA COMPREENDER SUAS PRIMEIRAS EXPERIÊNCIAS COM O SURFE. METODOLOGIA: TRATA-SE DE UMA PESQUISA QUALITATIVA, DESCRITIVA, ENVOLVENDO SEIS ESTUDANTES DE EDUCAÇÃO FÍSICA QUE PARTICIPARAM DE TRÊS AULAS DE SURFE E RESPONDERAM A UMA ENTREVISTA SEMIESTRUTURADA. RESULTADOS E DISCUSSÃO: EM RELAÇÃO ÀS EMOÇÕES QUE FORAM PERCEBIDAS NAS AULAS DE SURFE, IDENTIFICOU-SE O MEDO, A RAIVA, A TRISTEZA E A ALEGRIA EM VÁRIOS MOMENTOS DA AULA, SENDO RELACIONADOS COM A REALIZAÇÃO DO DROP, O RISCO DE SOFRER UM WIPEOUT, NO RECONHECIMENTO DA PRÓPRIA EVOLUÇÃO DENTRO DA PRÁTICA E DO AUMENTO DA COMPLEXIDADE DA AULA, EM QUE SE É INSERIDO MAIS TÉCNICA E A AS INTERVENÇÕES ACONTECEM EM UMA ZONA COM MAIOR PROFUNDIDADE. TODOS OS SUJEITOS PERCEBERAM MEDO E ALEGRIA DURANTE AS AULAS, MAS A RAIVA E A TRISTEZA TAMBÉM FORAM MENCIONADAS POR ALGUNS. ESSA PERSPECTIVA SE FAZ PRESENTE EM VÁRIOS MOMENTOS DENTRO DO SURFE, NO DROP, NO WIPEOUT, NO BARREL, CUTBACK EM QUE OS SUJEITOS SE LANÇARAM NO RISCO, NA ATIVIDADE E REALIZAM O SURFE COM UM AUMENTO GRADATIVO DA COMPLEXIDADE DA ATIVIDADE, CONSIDERANDO O NÍVEL DE APRENDIZAGEM DOS ALUNOS. ENCONTRAMOS PERCEPÇÕES LIGADAS A DIVERSAS EMOÇÕES, PORÉM HÁ DIFICULDADE EM EXPRESSA-LAS NO DISCURSO OU TENTAR DESCREVER A EMOÇÃO DENTRO DA EXPERIÊNCIA VIVIDA, TODOS CONHECEM A SUAS EMOÇÕES ATÉ QUE SE PEDE AS DESCREVE-LAS. CONSIDERAÇÕES FINAIS: AO CONSIDERAR AS ALTERAÇÕES EMOCIONAIS NA PRÁTICA DO SURFE, A INTERVENÇÃO DO PROFISSIONAL É IMPRESCINDÍVEL, PRINCIPALMENTE NOS MOMENTOS DE EMOÇÕES NEGATIVAS, CONDUZINDO O ALUNO AOS ENFRETAMENTOS E SUPERAÇÃO DAS DIFICULDADES INERENTES À ATIVIDADE. AS NARRATIVAS DOS SUJEITOS APRESENTAM MAIOR PERCEPÇÃO DE MEDO DURANTE O DROP, PELO RISCO DE SOFRER UM WIPEOUT. PORTANTO, É PRECISO QUE O PEF RESPONSÁVEL PELO ENSINO E APRENDIZAGEM DO SURFE PROPORCIONE MOMENTOS DE DESCOBERTA, DE ENFRENTAMENTO E SER UM AGENTE MEDIADOR NO PROCESSO DE ENFRENTAMENTO DAS EMOÇÕES QUE FAVOREÇAM A DESISTÊNCIA DA ATIVIDADE.

Veja o artigo completo: PDF