Resumo Trabalho

ASSOCIAÇÃO ENTRE OS PARÂMETROS DE APTIDÃO FÍSICA COM OSTEOPOROSE EM IDOSOS RESIDENTES EM DOMICÍLIO.

Autor(es): BRUNA BORGES BRITO, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, JAIR SINDRA VIRTUOSO JÚNIOR, JOILSON MENEGUCI, RENATA DAMIÃO, SHEILLA TRIBESS

A OSTEOPOROSE É UMA DOENÇA MULTIFATORIAL QUE ACOMETE MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO, PREDISPÕE A QUEDAS/FRATURAS E INCAPACIDADES FUNCIONAIS, SENDO OS IDOSOS OS MAIS ACOMETIDOS. A PRESENÇA DA OSTEOPOROSE E A PERDA PROGRESSIVA DAS APTIDÕES FUNCIONAIS PODE LEVAR A LIMITAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA E CONSEQUENTEMENTE AFETAR A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS. O OBJETIVO FOI ANALISAR A ASSOCIAÇÃO ENTRE OS PARÂMETROS DE APTIDÃO FÍSICA COM A OSTEOPOROSE EM IDOSOS RESIDENTES EM DOMICÍLIO. TRATA-SE DE UM ESTUDO TRANSVERSAL E PARTE INTEGRANTE DO “ESTUDO LONGITUDINAL DE SAÚDE DO IDOSO DE ALCOBAÇA – ELSIA”, REALIZADO COM IDOSOS RESIDENTES NA ÁREA URBANA E CADASTRADOS NA ESTRATÉGIA DA SAÚDE DA FAMÍLIA. O ESTUDO INCLUI IDOSOS COM IDADE ≥60 ANOS DE AMBOS OS SEXOS. TODOS OS INDIVÍDUOS RESPONDERAM UM QUESTIONÁRIO ESTRUTURADO COMPOSTO POR INFORMAÇÕES SOCIODEMOGRÁFICAS E DE SAÚDE. PARA AVALIAR OS PARÂMETROS DE APTIDÃO FÍSICA UTILIZOU-SE A RESISTÊNCIA DE FORÇA PARA OS MEMBROS SUPERIORES E INFERIORES, FLEXIBILIDADE, AGILIDADE E EQUILÍBRIO DINÂMICO E RESISTÊNCIA AERÓBICA SEGUNDO A BATERIA DE FULLERTON. OS DADOS CONTÍNUOS FORAM CATEGORIZADOS ADOTANDO-SE OS PERCENTIS BASEADA NA DISTRIBUIÇÃO OBTIDA PELO GRUPO. O TESTE QUI-QUADRADO FOI UTILIZADO PARA VERIFICAR A ASSOCIAÇÃO ENTRE OS FATORES DA APTIDÃO FÍSICA COM A OSTEOPOROSE, CONSIDERANDO COMO SIGNIFICATIVO P≤0,05. PARTICIPARAM DO ESTUDO 473 IDOSOS, COM MÉDIA DE IDADE DE 70,25 (DP=8,26) ANOS. A PREVALÊNCIA DE OSTEOPOROSE FOI DE 10,4% (N=49). OBSERVOU-SE ASSOCIAÇÃO SIGNIFICATIVA ENTRE AGILIDADE E EQUILÍBRIO DINÂMICO (P=0,014) E RESISTÊNCIA AERÓBICA (P=0,014). DOS IDOSOS COM OSTEOPOROSE, 39,6% (N=19) TIVERAM O TEMPO PARA AGILIDADE E EQUILÍBRIO ≥ PERCENTIL 75, ENQUANTO QUE PARA AQUELES SEM OSTEOPOROSE A FREQUÊNCIA ENCONTRADA FOI DE 23,3% (N=95). EM RELAÇÃO À RESISTÊNCIA AERÓBICA, DENTRE OS IDOSOS COM OSTEOPOROSE, 40,9% (N=18) APRESENTARAM NÚMERO DE PASSOS ≤ PERCENTIL 25, ENQUANTO QUE PARA AQUELES SEM OSTEOPOROSE A FREQUÊNCIA ENCONTRADA FOI DE 23,9% (N=96). OS RESULTADOS SUGEREM QUE MEDIDAS INTERVENTIVAS RELACIONADAS A APTIDÃO FÍSICA SEJAM REALIZADAS COMO PREVENÇÃO DO PROGNÓSTICO DA OSTEOPOROSE NESTA POPULAÇÃO.

Veja o artigo completo: PDF