Resumo Trabalho

HISTÓRIA DOS JOGOS DO SESI

Autor(es): ADRIANA REGINA GONÇALVES, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, MATHEUS PAULO DE JESUS GUEDES, ANDRE LUIS DO NASCIMENTO, JOSÉ ROBERTO GNECCO, FLÁVIO SOARES ALVES

ESTE TRABALHO É O RESULTADO DE UMA PESQUISA HISTÓRICA E DESCRITIVA SOBRE ASPECTOS DOS JOGOS DO SESI DESDE A SUA CRIAÇÃO. O SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA (SESI) É UMA ORGANIZAÇÃO NACIONAL SEM FINS LUCRATIVOS, MANTIDA POR RECURSOS PROVENIENTES DE CONTRIBUIÇÕES MENSAIS COMPULSÓRIAS DAS INDÚSTRIAS. O SESI É UMA ENTIDADE DE DIREITO PRIVADO, NOS TERMOS DO DIREITO CIVIL, ESTRUTURADA EM BASE FEDERATIVA, CRIADA PELO DECRETO-LEI Nº 9.403 DE 1946, QUE ESTÁ PRESENTE NOS 27 ESTADOS DA FEDERAÇÃO PRESTANDO SERVIÇOS DE LAZER, SAÚDE, ESPORTE, RESPONSABILIDADE SOCIAL, NUTRIÇÃO E EDUCAÇÃO, EM BUSCA DE UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA PARA OS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA (VAROTTI; MALAIA, 2016). ESSA FUNÇÃO DE PRESTAR SERVIÇOS SOCIAIS DE SAÚDE, EDUCAÇÃO, LAZER E CULTURA SEMPRE ESTEVE DE ALGUMA FORMA CONECTADA COM A ATIVIDADE ESPORTIVA E SUAS VIRTUDES NA SUSTENTAÇÃO A PROPOSTAS DE VALORIZAÇÃO DA CIDADANIA, DA CONVIVÊNCIA SAUDÁVEL E DO DESENVOLVIMENTO HUMANO, CONFORME PRECONIZADO NOS TEXTOS DA ONU (2016) E DE GALATTI (2017). O SESI TEM O ESPORTE COMO PRÁTICA EDUCATIVA, RECREATIVA E DE COMPETIÇÃO, CUJO PRIMEIRO RESULTADO EFETIVO FOI A PROMOÇÃO, EM 1947, DOS JOGOS DESPORTIVOS OPERÁRIOS, EM SÃO PAULO, NO ESTÁDIO DO PACAEMBU, SEMENTE DA OLÍMPIADA OPERÁRIA BRASILEIRA. A COMPETIÇÃO CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE MAIS DE 2.500 ATLETAS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA E SIGNIFICOU O PONTO DE PARTIDA DE UM RELACIONAMENTO SÓLIDO COM O ESPORTE DE PARTICIPAÇÃO, ATÉ DESEMBOCAR NOS PROJETOS ATUAIS, QUE INCLUEM OS PROGRAMAS DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO, APERFEIÇOAMENTO TÉCNICO E O GERENCIAMENTO DE EQUIPES PROFISSIONAIS EM DEZ MODALIDADES DE ESPORTE DE RENDIMENTO (MARTINS, 2013). ESSE MARCO, AS OLIMPÍADAS OPERÁRIAS, FOI UMA DAS FORMAS QUE O SESI ENCONTROU PARA SE ALINHAR AOS GRANDES MOVIMENTOS EMPRESARIAIS DO PÓS-GUERRA, QUE PREGAVAM AÇÕES MENOS ASSISTENCIALISTAS E MAIS PARTICIPATIVAS, VOLTADAS AO GRANDE MOTOR INSTITUCIONAL DO SETOR PRODUTIVO NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX – A RESPONSABILIDADE SOCIAL (SESI-DN, 2008). NO QUE DIZ RESPEITO EXCLUSIVAMENTE À ATIVIDADE ESPORTIVA FOI REFORÇADA NA APOSTA DE CONCEPÇÃO RENOVADA DAS QUESTÕES SOCIAIS, UTILIZANDO A VIA DO ESPORTE COMO PODEROSO INSTRUMENTO DE APRENDIZADO (GESTÃO ESPORTIVA, SESI-SP, 2013). DESSA FORMA, OS ASPECTOS POSITIVOS DO ESPORTE FAVORECEM O CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DESSES TRABALHADORES E CONSEQUENTEMENTE DA INDÚSTRIA, SEGUINDO A PREMISSA DE PROMOVER A QUALIDADE DE VIDA PARA PROPORCIONAR AOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA UMA VIDA MAIS ATIVA E SAUDÁVEL COM PRÁTICAS REGULARES DE ATIVIDADES FÍSICAS E A ADOÇÃO DE ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL. ASSIM, PARA ESSE CRESCIMENTO E VALORIZAÇÃO DO ESPORTE INDUSTRIÁRIO FORMOU-SE OS JOGOS DO SESI, UMA DAS MAIORES ORGANIZAÇÕES ESPORTIVAS DO PAÍS. NO ESTADO DE SÃO PAULO PARTICIPAM MAIS DE 70 MIL TRABALHADORES ANUALMENTE EM 60 CIDADES EM MAIS DE 50 MODALIDADES ESPORTIVAS, ENTRE AS TRADICIONAIS, OLÍMPICAS, MODALIDADES LÚDICAS E DE ESPORTES RADICAIS, NAS FASES LOCAL, MUNICIPAL E REGIONAL/ESTADUAL (SESI-SP, 2014).

Veja o artigo completo: PDF