Resumo Trabalho

CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA NÃO REPRESENTA INDICADOR EFETIVO DO EFEITO DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A FUNÇÃO COGNITIVA DE IDOSOS ATIVOS.

Autor(es): MARCELO PORTO, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, MARIANA ALMEIDA LUCIANO, ANDERSON HEIJI LIMA MIYAZAKI, RICCARDO LACCHINI, CARLOS ROBERTO BUENO JUNIOR, MARCELO PAPOTI

O AVANÇO DA IDADE É ACOMPANHADO POR DIVERSAS ALTERAÇÕES MORFOFISIOLÓGICAS, QUE MARCAM O DECLÍNIO NOS SISTEMAS ORGÂNICOS, ACARRETANDO DIMINUIÇÃO DA FUNCIONALIDADE, DENTRE ELAS DESTACA-SE A DIMINUIÇÃO DA FUNÇÃO COGNITIVA. OBJETIVO: AVALIAR A INFLUÊNCIA DA APTIDÃO FÍSICA, ESPECIFICAMENTE A CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA (CCR), SOBRE PARÂMETROS FISIOLÓGICOS E NEUROPSICOLÓGICOS INDICADORES DE FUNÇÃO COGNITIVA DE IDOSOS FISICAMENTE ATIVOS. MÉTODO: PARTICIPARAM DO ESTUDO 14 IDOSOS (5 HOMENS E 9 MULHERES), COM FAIXA ETÁRIA DE 66,8 ± 3,9 ANOS, NÍVEL DE ESCOLARIDADE MÉDIA DE 11,9 ± 3,7 ANOS, FISICAMENTE ATIVOS (≥ 150 MINUTOS POR SEMANA). TODOS OS PARTICIPANTES FORAM SUBMETIDOS A AVALIAÇÕES DO CONSUMO PICO DE OXIGÊNIO (VO2PICO - ANÁLISE DE GASES) POR MEIO DE TESTES INCREMENTAIS EM ESTEIRA ROLANTE E, FUNÇÃO COGNITIVA (QUESTIONÁRIOS ESPECÍFICOS). A NORMALIDADE DOS DADOS FOI VERIFICADA POR MEIO DO TESTE DE KOLMOGOROV–SMIRNOV. PARA O CÁLCULO DA CORRELAÇÃO (R) ENTRE VO2PICO, E PARÂMETROS DA AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA FOI APLICADO O TESTE PEARSON E, O TESTE NÃO PARAMÉTRICO DE SPEARMAN. O TESTE DE QUI-QUADRADO FOI APLICADO PARA DETERMINAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO ENTRE VO2PICO E AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA. RESULTADOS: DENTRE OS PARÂMETROS NEUROPSICOLÓGICOS AVALIADOS, APENAS A DIMENSÃO VISUO-ESPACIAL APRESENTOU CORRELAÇÃO POSITIVA SIGNIFICATIVA (R=0,576; P=0,03) COM A CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA. CONCLUSÃO: CONSIDERANDO OS RESULTADOS ENCONTRADOS, A CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA REPRESENTADA PELO CONSUMO PICO DE OXIGÊNIO POR SI, NÃO APRESENTOU-SE COMO UM BOM PARÂMETRO PARA REPRESENTAR OS POSSÍVEIS EFEITOS CRÔNICOS POSITIVOS, DO TREINAMENTO FÍSICO SOBRE O DESEMPENHO COGNITIVO EM IDOSOS FISICAMENTE ATIVOS. DESSA FORMA, RECOMENDA-SE O DESENVOLVIMENTO DE MAIS ESTUDOS DESSA NATUREZA, PARA ELUCIDAR A IMPORTÂNCIA DA CCR NA REPRESENTAÇÃO DOS BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A SAÚDE MENTAL, APLICANDO MÉTODOS MAIS SENSÍVEIS AO AUMENTO DO CONSUMO DE OXIGÊNIO PARA O TECIDO NEURAL E, SUA PROPORCIONALIDADE EM RELAÇÃO AO AUMENTO DA DEMANDA DOS TECIDOS PERIFÉRICOS.

Veja o artigo completo: PDF