Resumo Trabalho

A ANÁLISE DA PRÁTICA DE LAZER A PARTIR DO QUESTIONÁRIO WHOQOL-BREF, NOS POLICIAIS MILITARES DA QUINTA REGIÃO DA POLÍCIA MILITAR (5ª RPM) DE MINAS GERAIS.

Autor(es): JOÃO FILIPE ALFENAS DA SILVA, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI

A PRÁTICA DO LAZER ESTÁ DIRETAMENTE RELACIONADA À QUALIDADE DE VIDA DAS PESSOAS. O LAZER ACONTECE EM UM CONJUNTO DE ATIVIDADES GRATUITAS, PRAZEROSAS, VOLUNTÁRIAS OU DESTINADAS AO DESCANSO, ALÉM DISSO, ELAS POSSUEM INTIMA RELAÇÃO COM INTERESSES ARTÍSTICOS, CULTURAIS, FÍSICOS E INTELECTUAIS. OUTRO PONTO IMPORTANTE É QUE O LAZER ACONTECE DURANTE O TEMPO LIVRE DO SUJEITO, FORA DA JORNADA DE TRABALHO PROFISSIONAL OU DOMÉSTICO, DESOBRIGADO DA OBTENÇÃO BONS RESULTADOS OU CUMPRIMENTO DE METAS. NESSA PERSPECTIVA, O OBJETIVO DESSE TRABALHO É AVALIAR A PRÁTICA DE LAZER E A QUALIDADE DE VIDA DE DIFERENTES GRUPOS DE POLICIAIS MILITARES DA QUINTA REGIÃO DA POLÍCIA MILITAR (5ª RPM) DE MINAS GERAIS, A PARTIR DA APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO WHOQOL-BREF, QUE AVALIA APENAS AS DUAS ÚLTIMAS SEMANAS DO ENTREVISTADO. O QUESTIONÁRIO FOI APLICADO EM 250 POLICIAIS MILITARES DO MUNICÍPIO DE UBERABA/MG, SENDO 210 HOMENS E 40 MULHERES, QUE REALIZAM TAREFAS LABORAIS NO AMBIENTE INTERNO DOS QUARTEIS (SERVIÇO ADMINISTRATIVO) E EXTERNO (SERVIÇO OPERACIONAL). TRATA-SE DE UMA PESQUISA DE NATUREZA OBSERVACIONAL TRANSVERSAL, A COLETA DE DADOS OCORREU ENTRE OS DIAS 09 E 10 DE ABRIL DE 2019, NA SEDE DO QUARTEL DA 5ª REGIÃO DA POLÍCIA MILITAR EM UBERABA/MG, APÓS A APRESENTAÇÃO DE UM SEMINÁRIO INTITULADO, “CONTROLE DA OBESIDADE E QUALIDADE DE VIDA”. O PREENCHIMENTO DOS QUESTIONÁRIOS FOI ACOMPANHADO PELO PESQUISADOR QUE ANALISOU DE FORMA QUANTITATIVA OS RESULTADOS OBTIDOS. O DOMÍNIO MEIO AMBIENTE FOI O ESCOLHIDO PARA ESTE TRABALHO, UMA VEZ QUE A QUESTÃO NÚMERO 14 BUSCA DESCOBRIR COM QUAL FREQUÊNCIA O ENTREVISTADO TEM PRATICADO ATIVIDADES DE LAZER. DO UNIVERSO APURADO, 5,6% DISSERAM NÃO PRATICAR ATIVIDADES DE LAZER, 20,4% RESPONDERAM QUE PRATICAM MUITO POUCO O LAZER, JÁ, 43,6% DOS MILITARES DISSERAM QUE TÊM ATIVIDADE MÉDIA EM RELAÇÃO AO LAZER, PORÉM, 22,4% RESPONDERAM QUE TÊM UMA FREQUÊNCIA MUITO BOA COM O LAZER E, APENAS 4,4% DO PÚBLICO ANALISADO AFIRMAM TER COMPLETAMENTE ATIVIDADES DE LAZER. NESTE ESTUDO, APUROU-SE QUE A MAIORIA DOS INVESTIGADOS AVALIAM DE FORMA POSITIVA SUA FREQUÊNCIA DE LAZER, CONTUDO, SOMAM-SE 26% OS POLICIAIS QUE CONSIDERAM-SE POSSUIDORES DE POUCA OU NENHUMA OPORTUNIDADE DE LAZER E, ESSA FALTA DA PRÁTICA DE LAZER PODE INTERFERIR NEGATIVAMENTE NAS CONDIÇÕES SOCIAIS, PSICOLÓGICAS, FÍSICAS, FAMILIARES E TAMBÉM NO AMBIENTE E TAREFAS LABORAIS DESSES PROFISSIONAIS. DESSA FORMA, SERÃO SUGERIDAS OFICINAS E PALESTRAS AO PÚBLICO ENTREVISTADO COM FOCO NA VALORIZAÇÃO DA PRÁTICA DE LAZER.

Veja o artigo completo: PDF