Resumo Trabalho

O TEMA LUTAS NO CURRÍCULO CULTURAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA.

Autor(es): GABRIELA CANDIDO DOS REIS, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, MÁRIO LUIZ FERRARI NUNES

A PRESENÇA DO TEMA LUTAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA PODE SER ATRIBUÍDA À OBRA “METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA”, PUBLICADA EM 1992 (SOARES ET AL, 1992). O TEMA GANHA FORÇAS COM A DIVULGAÇÃO DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS (PCN), INSERIDO EM UM DOS BLOCOS DE CONTEÚDOS, A SER DESENVOLVIDOS NO ENSINO FUNDAMENTAL (BRASIL, 1998). NO PCN DO ENSINO MÉDIO, A LUTA APARECE COMO MEIO PARA A AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS RELATIVOS AO FUNCIONAMENTO DO ORGANISMO HUMANO (BRASIL, 1999). A PARTIR DESSAS PUBLICAÇÕES, A LUTA GANHA ESPAÇO DEFINITIVO NO DEBATE ACERCA DA EDUCAÇÃO FÍSICA (EF), COMO PODE SER NOTADO NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC), NA QUAL É CARACTERIZADA COMO DISPUTA EM QUE O OPONENTE DEVE SER SUBJUGADO POR MEIO DE TÉCNICAS DIVERSAS (BRASIL, 2017). PERCEBE-SE NESSES TEXTOS QUE O TEMA APRESENTA SIGNIFICADOS E FINS DIFERENTES. EM VISTA DISSO, NOSSO TRABALHO BASEIA-SE NAS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS, QUE PAUTAM O CURRÍCULO CULTURAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA, COM O FOCO NAS SIGNIFICAÇÕES QUE SEUS SUJEITOS, EFETUAM SOBRE O TEMA DE ESTUDO POR INTERMÉDIO DO ENCONTRO QUE ESTABELECEM ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA PEDAGÓGICA, E ENTRE ESSAS E OS MODOS DE PRODUÇÃO REGULAÇÃO E SENTIDO DAS PRÁTICAS CORPORAIS, AS TENSÕES QUE CONSTITUEM A CULTURA ESCOLAR E A CULTURA MAIS AMPLA (NUNES, 2018). NESSA CONDIÇÃO, REALIZAMOS O MAPEAMENTO DE ARTIGOS, TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO, RELATOS E ANAIS QUE FORAM PUBLICADOS NAS PLATAFORMAS SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP – SBU, CAPES, SCIELO, WEB OF SCIENCE E PUBMED DESDE O ANO DE 1998 À 2018, PARA VERIFICARMOS O QUE HAVIA NESTE PERÍODO SOBRE O CURRÍCULO CULTURAL E O TEMA LUTAS; OBTEMOS OS SEGUINTES RESULTADOS A PARTIR DAS PALAVRAS-CHAVE:2 COM LUTAS E CURRÍCULO CULTURAL, 3 COM ARTE MARCIAL E CURRÍCULO, NENHUM COM CURRÍCULO CULTURAL E LUTA, 1 COM CURRÍCULO CULTURAL E ARTES MARCIAIS, NENHUM COM CURRÍCULO CULTURAL E JUDÔ, NENHUM COM CURRÍCULO CULTURAL E KARATÊ, NENHUM COM CURRÍCULO CULTURAL E BOXE E 1 COM CURRÍCULO CULTURAL E MUAY-THAI; SENDO QUE DOS ARTIGOS ENCONTRADOS, APENAS 2 FORAM COM AS DUAS PALAVRAS-CHAVE DA PESQUISA. NOS TRABALHOS NAS PLATAFORMAS, O DEBATE CONSISTE NA DIFICULDADE DA APLICAÇÃO DAS LUTAS NA ESCOLA; A FALTA DE PESQUISA SOBRE O ASSUNTO; DIFICULDADE EM SE ENSINAR EM UM CONTEXTO PEDAGÓGICO; FALTA DE VIVÊNCIA PESSOAL POR PARTE DOS PROFESSORES NA VIDA E NO ÂMBITO ACADÊMICO; A GRANDE DIVERGÊNCIA EM COMO SE ENSINAR SOBRE; AUMENTANDO A RESISTÊNCIA DOS PROFESSORES EM ABORDAR ESSA TEMÁTICA NAS AULAS DO COMPONENTE, MESMO DIANTE DA EFETIVAÇÃO DE SUA PRESENÇA NOS DOCUMENTOS OFICIAS. COM BASE NESSES DADOS É POSSÍVEL ANALISAR A PRECARIEDADE DE TAIS ESTUDOS SOBRE O TEMA, DESTA FORMA INVESTIGAREMOS COMO O TEMA É DESENVOLVIDO NO ÂMBITO DAS AULAS REGULARES DE EF, ONDE O ENTENDIMENTO DESSA E OUTRAS QUESTÕES NOS SERVE PARA ANALISAR OUTROS MÉTODOS E MEIOS NA APLICAÇÃO DE TAIS PRÁTICAS, NA BUSCA DE CONSTITUIR UM SUJEITO, CAPAZ DE OPERAR ANÁLISES CRÍTICAS DAS REPRESENTAÇÕES E SISTEMAS SIMBÓLICOS QUE O ENVOLVE.

Veja o artigo completo: PDF