Resumo Trabalho

ANÁLISE DA MOTIVAÇÃO DE HOMENS E MULHERES PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO NA CIDADE DE CAMPO BELO/MG

Autor(es): KEILA PEREIRA APOLINÁRIO, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, ELIAS FERNANDES ELIAZAR, NARA HELOISA RODRIGUES, ANA PAULA EVARISTO GUIZARDE TEODORO, AMANDA MAYARA DO NASCIMENTO CARDOSO

NA ÁREA DA EDUCAÇÃO FÍSICA A MOTIVAÇÃO EXERCE GRANDE EFEITO SOBRE OS INDIVÍDUOS NO QUE SE REFERE À PRÁTICA DE EXERCÍCIO FÍSICO. A MOTIVAÇÃO SE CARACTERIZA COMO SENDO UM PROCESSO ATIVO, INTENCIONAL E DIRIGIDO PARA UMA DETERMINADA META, ESTANDO INTERLIGADA E DEPENDENTE DA INTERAÇÃO DE ELEMENTOS, TANTO PESSOAIS, QUANTO AMBIENTAIS. A MOTIVAÇÃO PODE INTERFERIR NAS DIFERENTES ATIVIDADES COTIDIANAS, REALIZADAS EM DIFERENTES CONTEXTOS, COMO POR EXEMPLO, A PRÁTICA DO EXERCÍCIO FÍSICO NAS ACADEMIAS, QUE TEM RECEBIDO CADA VEZ MAIS ADEPTOS NOS ÚLTIMOS ANOS. AINDA QUE ALGUNS ESTUDOS OFEREÇAM PISTAS SOBRE A COMPREENSÃO ACERCA DA TEMÁTICA ENVOLVENDO A MOTIVAÇÃO, AS PECULIARIDADES E DIFERENÇAS ENTRE HOMENS E MULHERES SÃO POUCO EXPLORADAS. O OBJETIVO DESSE TRABALHO FOI ANALISAR OS FATORES MOTIVACIONAIS DE HOMENS E MULHERES PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO NA CIDADE DE CAMPO BELO/MG. PARTICIPARAM DESSA PESQUISA 63 INDIVÍDUOS (34 HOMENS E 29 MULHERES) DE CINCO ACADEMIAS DA CIDADE, COM IDADE MÉDIA DE 26,8 ANOS. PARA A COLETA DE DADOS FOI UTILIZADO O INVENTÁRIO DE MOTIVAÇÃO PARA A PRÁTICA REGULAR DE ATIVIDADE FÍSICA (IMPRAF- 54) QUE AVALIA 6 DIMENSÕES ASSOCIADAS À MOTIVAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA REGULAR, SENDO 54 ITENS AGRUPADOS NA SEGUINTE SEQUÊNCIA: CONTROLE DE ESTRESSE, SAÚDE, SOCIABILIDADE, COMPETITIVIDADE, ESTÉTICA E PRAZER. O QUESTIONÁRIO FOI APLICADO INDIVIDUALMENTE, COM O INTUITO DE REDUZIR POSSÍVEIS LIMITAÇÕES ASSOCIADAS ÀS DIFICULDADES DE COMPREENSÃO DOS PARTICIPANTES DO ESTUDO. PARA ANÁLISE DOS DADOS FOI UTILIZADO À ESTATÍSTICA DESCRITIVA COM AS MEDIDAS DE MÉDIA E DESVIO-PADRÃO. FOI ENCONTRADO ENTRE AS MULHERES O FATOR SAÚDE (35,7; ±3,8) COMO FATOR QUE MAIS MOTIVA, SEGUIDO POR PRAZER (33,5 ±4,3), ESTÉTICA (31,5±6,4), CONTROLE DE ESTRESSE (25,4±7,6), SOCIABILIDADE (17,4±8,4) E COMPETITIVIDADE (11,1±5,8). NO GRUPO DOS HOMENS A COLOCAÇÃO SEGUIU: PRAZER (35,9± 4,6), SAÚDE (35,5±5,0), ESTÉTICA (32,0±7,6), CONTROLE DE ESTRESSE (27,1±7,6), SOCIABILIDADE (22,8±9,1), COMPETITIVIDADE (19,7±8,0). TANTO PARA OS HOMENS, QUANTO PARA MULHERES, OS PRINCIPAIS RESULTADOS INDICARAM O FATOR PRAZER, SAÚDE E A ESTÉTICA COMO MAIORES MOTIVADORES À ESTA PRÁTICA. A PREOCUPAÇÃO COM A SAÚDE E A ESTÉTICA TEM SIDO CADA VEZ MAIS FOCALIZADOS, PRINCIPALMENTE PELO PÚBLICO FREQUENTADOR DE ACADEMIAS, REITERANDO EVIDENCIAS ATUAIS. ADEMAIS, AINDA QUE A PRÁTICA DA MUSCULAÇÃO DESTES PARTICIPANTES, ESTEJA ASSOCIADA À PREOCUPAÇÕES COM SAÚDE, HÁ TAMBÉM UM PRAZER MOTIVACIONAL, PODENDO PROPORCIONAR RESULTADOS MAIS BENÉFICOS AOS PRATICANTES. O ESTUDO APRESENTA UM AVANÇO RELEVANTE NO QUE SE REFERE À IDENTIFICAÇÃO DA MOTIVAÇÃO DE HOMENS E MULHERES PARA A PRÁTICA EFETIVA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS COMO A MUSCULAÇÃO. O CONHECIMENTO ACERCA DOS FATORES MOTIVACIONAIS PODE COLABORAR COM PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA, BEM COMO GESTORES DE ACADEMIAS, NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES QUE VISEM À PARTICIPAÇÃO ATIVA DOS SEUS FREQUENTADORES.

Veja o artigo completo: PDF