Resumo Trabalho

GINÁSTICA ARTÍSTICA NO ENSINO MÉDIO: EXPERIÊNCIAS DO PIBID EM UM CENTRO INTEGRADO DE EDUCAÇÃO PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO

Autor(es): DOUGLAS ALEX RODRIGUES ROCHA , CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, VICTOR DOURADO REYES, RAONY LIMA DOS SANTOS , ANA CLARA PIRES DA SILVA, RONALDO CÉSAR NOLASCO, JOSÉ HENRIQUE

A GINASTICA ARTÍSTICA (GA) É COMPOSTA POR MOVIMENTOS QUE ENVOLVEM COORDENAÇÃO, FLEXIBILIDADE E EQUILÍBRIO, SENDO MUITO IMPORTANTE NO AUXÍLIO DA QUALIDADE DE VIDA. A GA FAVORECE O CRESCIMENTO, O DESENVOLVIMENTO, O APRIMORAMENTO DA COORDENAÇÃO MOTORA E DO CONVÍVIO SOCIAL, ALÉM DE OFERECER UMA OPORTUNIDADE DE LAZER, INTEGRAÇÃO SOCIAL E MELHORA NA CONFIANÇA E NA AUTOESTIMA. MAS, MESMO COM TODAS AS CONTRIBUIÇÕES CITADAS, NO CONTEXTO ESCOLAR, A GA NÃO TEM SIDO DESENVOLVIDA. A EDUCAÇÃO FÍSICA DEVE INTEGRAR O ALUNO NA CULTURA CORPORAL DO MOVIMENTO, DE UMA FORMA COMPLETA, ADAPTANDO O CONTEÚDO DAS AULAS À INDIVIDUALIDADE DE CADA ALUNO E A FASE DE DESENVOLVIMENTO QUE ESTES SE ENCONTRAM. ESTE TRABALHO TRATA-SE DE UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DE BOLSISTAS DO PIBID/UFRRJ, LOCALIZADA NA BAIXADA FLUMINENSE/RIO DE JANEIRO. AS INTERVENÇÕES ACONTECERAM EM UM CENTRO INTEGRADO DE EDUCAÇÃO PÚBLICA LOCALIZADA NA MESMA REGIÃO GEOGRÁFICA. O OBJETIVO DESTE TRABALHO FOI APRESENTAR OS MOVIMENTOS DE GA PROPOSTOS PARA AVALIAR O DESENVOLVIMENTO DOS ALUNOS EM TRÊS TURMAS DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DA REDE ESTADUAL DO RJ. NA ESCOLA INVESTIGADA O CURRÍCULO DA REDE DE ENSINO PREVIA O DESENVOLVIMENTO DA GA, MAS ESTA NÃO POSSUÍA MUITOS RECURSOS MATERIAIS PARA A REALIZAÇÃO DAS AULAS. NESSE SENTIDO, OS BOLSISTAS RECORRERAM A TATAMES UTILIZADOS EM UM PROJETO SOCIAL REALIZADO NO CONTRA TURNO ESCOLAR PARA QUE FOSSE POSSÍVEL LECIONAR O CONTEÚDO PROPOSTO. SENDO ASSIM, O PLANEJAMENTO DA UNIDADE DE ENSINO GA FOI ELABORADO JUNTO À PROFESSORA COLABORADORA DE EF. O PLANEJAMENTO FOI COMPOSTO DE SEIS AULAS – TRÊS AULAS TEÓRICAS PARA A CONCEITUALIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS E TRÊS AULAS PRÁTICAS PARA TRABALHAR MOVIMENTOS. NA PRIMEIRA AULA FORAM DESENVOLVIDOS MOVIMENTOS DE MENOR RISCO (SALTOS E SALTITOS); AS DUAS AULAS SEGUINTES ABRANGERAM ROLAMENTOS FRONTAIS (GRUPADO, CARPADO E AFASTADO); E, POR FIM, DUAS AULAS FORAM DEDICADAS À AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM. AS AULAS MINISTRADAS NOS POSSIBILITARAM ACOMPANHAR O DESENVOLVIMENTO DAS TURMAS, ALÉM DE PERCEBERMOS A PERDA DA INSEGURANÇA DOS ALUNOS NA REALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS, FATO QUE ERA APARENTE NO PRIMEIRO CONTATO COM O CONTEÚDO. DE MANEIRA GERAL, AS TURMAS CONSEGUIRAM EXECUTAR OS MOVIMENTOS NO DECORRER DAS AULAS, NA QUAL CADA TURMA APRESENTOU UM NÍVEL DIFERENTE DE ADAPTAÇÃO. A PRIMEIRA TURMA FOI PREJUDICADA DEVIDO AOS CONSTANTES ATRASOS, A SEGUNDA TURMA MOSTROU-SE MAIS ENTUSIASMADA DURANTE OS EXERCÍCIOS, A TERCEIRA TURMA APRESENTOU UMA MAIOR DIFICULDADE, POIS ALGUNS ALUNOS NÃO DEMONSTRARAM O MESMO ENGAJAMENTO COMPARADO ÀS DEMAIS TURMAS. ENTRETANTO, APESAR DA DIFERENÇA DE DESENVOLVIMENTO ENTRE OS ALUNOS, FICOU NÍTIDA A MUDANÇA DE ATITUDE, DANDO LUGAR À PARTICIPAÇÃO EFETIVA NAS AULAS E A SATISFAÇÃO EM CONSEGUIR REALIZAR AS PRÁTICAS PROPOSTAS. PORTANTO, EM VIRTUDE DO QUE FOI SUPRACITADO, PERCEBEMOS A NECESSIDADE E IMPORTÂNCIA DE ADAPTAR OS MOVIMENTOS PARA QUE TODOS OS ALUNOS POSSAM REALIZÁ-LOS, VISTO QUE A GA EXIGE ALGUMAS HABILIDADES COMO FLEXIBILIDADE, AGILIDADE, ENERGIA E RESISTÊNCIA. ALÉM DISSO, ESSA EXPERIÊNCIA FOI ENRIQUECEDORA PARA OS PROFESSORES ESTAGIÁRIOS, POIS PUDERAM VIVENCIAR A DOCÊNCIA APRESENTANDO OS CONTEÚDOS E MEDIANDO O PROCESSO DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM, ATENTANDO-SE PARA AS NECESSIDADES E PECULIARIDADES DE CADA ALUNO/TURMA. A EXPERIÊNCIA CONTOU COM APOIO FINANCEIRO DA CAPES.

Veja o artigo completo: PDF