Resumo Trabalho

GESTÃO DA INFORMAÇÃO SOBRE TREINAMENTOS EXPERIENCIAIS AO AR LIVRE E A PARTICIPAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA: ANÁLISE DE VÍDEOS DO YOUTUBE®

Autor(es): ANA PAULA EVARISTO GUIZARDE TEODORO, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, NARA HELOISA RODRIGUES, AMANDA MAYARA DO NASCIMENTO CARDOSO, VIVIANE KAWANO DIAS, GISELLE HELENA TAVARES, GISELE MARIA SCHWARTZ

O crescimento na oferta e na procura por treinamentos experienciais ao ar livre pode representar um novo campo de atuaÇÃo para o Profissional de EducaÇÃo FÍsica, no entanto, poucas sÃo as informaÇÕes disponibilizadas nas mÍdias sobre este tipo de treinamento e a respeito da atuaÇÃo do Profissional de EducaÇÃo FÍsica nesse contexto. O objetivo deste trabalho foi realizar uma anÁlise no site YouTube®, sobre os treinamentos experienciais ao ar livre divulgados por empresas do ramo de treinamentos corporativos, evidenciando a atuaÇÃo do Profissional de EducaÇÃo FÍsica. Este estudo qualitativo, foi desenvolvido por meio de pesquisas bibliogrÁfica e exploratÓria. A pesquisa exploratÓria foi realizada por meio de uma coleta no site YouTube®. Foram utilizados como critÉrios de busca, os termos “Treinamento experiencial ao ar livre” e o filtro “Este ano”. Como critÉrios de inclusÃo e exclusÃo, para anÁlise documental videogrÁfica, foram considerados somente vÍdeos que abordavam a temÁtica pretendida, que fossem de empresas de treinamentos corporativos e que demonstrassem as atividades prÁticas realizadas. A pesquisa identificou 39 vÍdeos, sendo que 26 vÍdeos atenderam aos critÉrios de inclusÃo e exclusÃo e foram considerados para anÁlise, realizada com base na TÉcnica de AnÁlise de ConteÚdo. A mÉdia de tempo dos vÍdeos foi de 4 minutos e todos tinham como objetivo principal a divulgaÇÃo da oferta de treinamentos experienciais ao ar livre. Os vÍdeos continham mÚsicas, entrevistas, imagens fotogrÁficas das principais aÇÕes, frases motivacionais, logomarcas e contatos das empresas. Entre os tipos de atividades prÁticas, em 20 vÍdeos, foi constatada a utilizaÇÃo de jogos cooperativos como principal recurso, sendo as atividades mais recorrentes. Outras atividades puderam ser observadas nos vÍdeos, tais como: palestras e dinÂmicas de grupos indoor, atividades de aventura, jogos de tabuleiro, esportes, alongamento e ginÁstica. Entre as atividades de aventura, o trekking de regularidade em trilha foi o mais evidenciado. Entre os 26 vÍdeos, 14 foram divulgados por uma mesma empresa, configurando uma repetiÇÃo de atividades entre os vÍdeos analisados. NÃo foi possÍvel constatar a participaÇÃo de Profissionais de EducaÇÃo FÍsica durante a aplicaÇÃo das atividades prÁticas, pois, nos vÍdeos, isto nÃo estava claro. No caso do YouTube®, a pesquisa permitiu concluir que, por mais que a maioria das empresas poste vÍdeos de propaganda, as informaÇÕes contidas nos mesmos sÃo insuficientes e mesmo que os vÍdeos apresentassem imagens com diferentes atividades prÁticas, estas nÃo tinham sistematizaÇÃo, metodologia e objetivos claros. Portanto, hÁ uma necessidade de melhorar a gestÃo da informaÇÃo veiculada no YouTube® por parte de empresas que oferecem treinamentos experienciais ao ar livre, considerando-se, pontos fundamentais, a disseminaÇÃo de informaÇÕes concretas e de qualidade, incluindo a possibilidade da atuaÇÃo do Profissional de EducaÇÃo FÍsica neste setor.

Veja o artigo completo: PDF