Resumo Trabalho

EXISTE DIFERENÇA ENTRE O ESCORE GERAL DE SAÚDE DE NADADORES RECREACIONAIS DE ÁGUAS ABERTAS?

Autor(es): GUSTAVO VICENTE ANTUNES, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, STEFANY ADRIANA CAMPOS MENDES, JOÃO BATISTA PASCHOAL FORTES, FELIPE DE ORNELAS, TIAGO VOLPI BRAZ, WELLINGTON GONÇALVES DIAS

Durante o processo de treinamento a recuperaÇÃo É um aspecto importante, pois a fadiga diÁria dos atletas pode ser um fator limitante no desempenho esportivo. Vem sendo utilizadas ferramentas de medida direta e indireta para poder verificar o estado de recuperaÇÃo de atletas, durante o perÍodo de treinamento, destacando-se devido a maior acessibilidade e fÁcil entendimento. A literatura ainda carece de informaÇÕes do monitoramento do estado geral de saÚde de atletas recreacionais na modalidade de endurance, fornecendo informaÇÕes Úteis para o controle do treinamento atravÉs das respostas subjetivas. O objetivo do presente estudo serÁ apresentar os dados descritivos do escore de saÚde atravÉs de escala subjetiva e a sua variaÇÃo durante o perÍodo de 6 dias de atletas recreacionais de nataÇÃo em mar aberto. Durante os 6 dias do perÍodo do estudo, foi monitorado o escore de saÚde de 8 atletas recreacionais (39,13 ± 7,61 anos, 1,69 ± 0,04 metros, 66,13 ± 5,87 quilogramas, com experiÊncia mÉdia de 6,63 anos na modalidade), atravÉs da escala McLean et al. (2010). A escala consiste das variÁveis, fadiga, qualidade do sono, dores musculares, nÍvel de estresse, humor, que foram respondidas logo apÓs os indivÍduos acordarem. Cada variÁvel contÉm um escore de 1 a 5, sendo valores prÓximos de 1 representando alteraÇÃo na variÁvel, e valores prÓximo de 5 representa um estado de equilÍbrio adequado da variÁvel. A soma geral das variÁveis apresenta o escore geral da escala, sendo 5 o menor valor e 25 o maior valor. Os dados foram exportados para uma planilha do Microsoft Excel® para monitorar o escore geral de saÚde durante o perÍodo do estudo. A normalidade dos dados foi verificada atravÉs do teste de Kolmogorov-Smirnov. Para comparaÇÃo entre as mÉdias dos dias serÁ utilizado o teste-T de amostra em pares, sendo adotado o valor de significÂncia ≤0,05. Todas as medidas foram calculadas pelo software SPSS versÃo 22. Quando comparado a mÉdia do escore geral de saÚde foi observada diferenÇa significativa do dia 5 para o dia 2 (p= 0,011) e dia 6 (p= 0,048). Interessantemente as variÁveis de estresse e dores musculares observadas durante o perÍodo do estudo refletem os sintomas de maior perturbaÇÃo homeostase durante o perÍodo competitivo para atletas e/ou recreacionais. Portanto, os resultados sugerem que o monitoramento do escore geral de saÚde atravÉs da escala subjetiva, pode ser uma importante ferramenta para auxiliar treinadores e atletas entenderem a perturbaÇÃo homeostÁtica das variÁveis que podem influenciar na performance durante o perÍodo de treinamento.

Veja o artigo completo: PDF