Resumo Trabalho

MONITORAMENTO DO ESCORE GERAL DE SAÚDE DE ATLETAS RECREACIONAIS DE MAR ABERTO.

Autor(es): STEFANY ADRIANA CAMPOS MENDES, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, GUSTAVO VICENTE ANTUNES, JOÃO BATISTA PASCHOAL FORTES, FELIPE DE ORNELAS, TIAGO VOLPI BRAZ, DANILO RODRIGUES BATISTA

O monitoramento de atletas atravÉs de escala subjetiva tem sido de grande interesse por parte de treinadores, devido a acessibilidade e fÁcil entendimento por treinadores e atletas. A literatura ainda carece de informaÇÕes do monitoramento do estado geral de saÚde de atletas na modalidade de endurance, enquanto outras modalidades individuais e coletivas jÁ fornecem informaÇÕes Úteis para o controle do treinamento atravÉs das respostas subjetivas. O objetivo do presente estudo serÁ apresentar os dados descritivos do escore de saÚde atravÉs de escala subjetiva e a sua variaÇÃo durante o perÍodo de 6 dias de atletas recreacionais de nataÇÃo em mar aberto. Durante um perÍodo de 6 dias foi realizado o monitoramento do escore de saÚde de 8 atletas recreacionais (39,13 ± 7,61 anos, 1,69 ± 0,04 metros, 66,13 ± 5,87 quilogramas, com experiÊncia mÉdia de 6,63 anos na modalidade). O escore de saÚde foi monitorada diariamente, atravÉs da escala McLean et al. (2010). A escala subjetiva consiste de 5 variÁveis, entre elas fadiga, qualidade do sono, dores musculares, nÍvel de estresse, humor. Cada variÁvel contÉm um escore de 1 a 5, sendo valores prÓximos de 1 representando alteraÇÃo na variÁvel, e valores prÓximo de 5 representa um estado de equilÍbrio adequado da variÁvel. O escore geral da escala É obtido atravÉs da soma das variÁveis, sendo 5 o menor valor e 25 o maior valor. Os dados foram exportados para uma planilha do Microsoft Excel® para monitorar o escore geral de saÚde durante o perÍodo do estudo. A variaÇÃo do escore geral dos dias serÁ realizada atravÉs do coeficiente de variaÇÃo percentual (CV%). A normalidade dos dados foi verificada atravÉs do teste de Kolmogorov-Smirnov. Os dados descritivos serÃo apresentados em mÉdia ± desvio padrÃo. Para comparaÇÃo entre as mÉdias dos dias serÁ utilizado o teste-T de amostra em pares, sendo adotado o valor de significÂncia ≤0,05. Todas as medidas foram calculadas pelo software SPSS versÃo 22. Foi observado dentro das sessÕes os valores de escore geral de saÚde 17,48 ± 1,16, com mÍnimo de 15,63 e mÁximo de 19,13 estando prÓximo da classificaÇÃo descansado. O CV% mÉdio foi de 12,18 durante os 6 dias consecutivos. Os dados sugerem que durante o perÍodo de 6 dias de monitoramento do escore geral de saÚde atravÉs de uma escala subjetiva, os atletas recreacionais permaneceram prÓximo do descanso adequado apesar do CV% acima de 12%. A variaÇÃo do estado de saÚde dos atletas se deve a variaÇÃo dos estÍmulos de treino durante a semana, viagem e estresse prÉ-competitivo. Portanto o monitoramento do escore geral de saÚde atravÉs da escala subjetiva, pode ser uma importante ferramenta para auxiliar treinadores e atletas, durante o perÍodo de treinamento. Podendo ser Útil para evitar queda de performance e fadiga excessiva, devido ao descanso inadequado.

Veja o artigo completo: PDF