Resumo Trabalho

RECLUSÃO ESPORTIVA: BENEFÍCIOS PARA QUEM?

Autor(es): KAUAN GALVÃO MORÃO, CRISTIANO ISRAEL CAETANO, JOSÉ FRANCISO LÓPEZ-GIL, FERNANDO RENATO CAVICHIOLLI, GUILHERME BAGNI, RENATO HENRIQUE VERZANI, FERNANDO DE LIMA FABRIS, JOACKS DE PAULA LEMOS FILHO, AFONSO ANTONIO MACHADO

Atletas e comissÃo tÉcnica geralmente buscam estratÉgias que auxiliem na melhora do desempenho esportivo. O ambiente de reclusÃo surgiu para ampliar o foco do esportista em sua prÁtica. TambÉm emergiram desconfianÇas acerca da eficÁcia e da necessidade da reclusÃo, com opiniÕes de tÉcnicos e esportistas que defendem ou criticam seu uso. O presente estudo visa expor a opiniÃo de treinadores e atletas sobre a reclusÃo esportiva, comparando olhares desses indivÍduos e apresentando pontos positivos e negativos. A pesquisa foi composta por 18 treinadores e 289 atletas de modalidades coletivas (153 de categorias de base e 136 universitÁrios), sendo participantes de competiÇÕes oficiais. A mÉdia de idade foi de 40,17 anos (± 13,18) para treinadores e 20,43 anos (± 2,36) para atletas. Foi realizada uma entrevista estruturada com 10 perguntas, aplicada no ambiente de reclusÃo em situaÇÃo prÉ competitiva. A anÁlise de conteÚdo foi o mÉtodo de analisar o material coletado. Fazendo um recorte das questÕes mais destacadas, foi possÍvel notar que os atletas consideram o ambiente de reclusÃo essencial para manter o foco e atenÇÃo (42%), alÉm de ajudar a estudar o adversÁrio (28%), aumentar a coesÃo grupal (16%), preservar o atleta (9%) e outras razÕes (5%). JÁ os treinadores destacaram como positivo a melhora na concentraÇÃo (50%), maximizaÇÃo de rendimento (22%), afastar influÊncias externas como mÍdia e famÍlia (17%), preservar o esportista (11%). Quanto aos aspectos negativos, os atletas reportaram que nÃo gostam de alojar (38%), julgam a reclusÃo como algo ultrapassado e desnecessÁrio (25%), aumenta o Índice de brigas pela convivÊncia, diminuindo a coesÃo (8%), enquanto o restante (29%) diz ser indiferente. Nenhum treinador relatou aspectos negativos da reclusÃo, alegando que nÃo existem. Parte dos atletas (33%) afirma que o rendimento esportivo nÃo sofre influÊncia devido a reclusÃo. Ainda foi constatado que a mÍdia nÃo É uma das preocupaÇÕes dos atletas, pois sabem lidar com os comentÁrios expostos nela. No entanto, os treinadores demonstraram preocupaÇÃo com relaÇÃo a esse mesmo aspecto, afirmando que a reclusÃo É essencial para manter os atletas afastados de interferÊncias externas, ampliando o foco e o desempenho na competiÇÃo, corroborando em questÕes de equilÍbrio emocional e psicolÓgico. Desta forma, É evidente que a reclusÃo pode apresentar fatores vantajosos ou nÃo, dependendo da subjetividade dos atletas, das regras estabelecidas pela comissÃo, das adaptaÇÕes feitas de acordo com o contexto e pÚblico envolvido, podendo interferir atÉ em questÕes psicolÓgicas como foco, atenÇÃo e coesÃo. Entretanto, vÁrios atletas nÃo gostam do ambiente de reclusÃo e julgam sua necessidade e eficÁcia. Assim, sÃo necessÁrios novos estudos visando verificar se a questÃo cultural interfere na utilizaÇÃo desse ambiente, se o rendimento sofre reais alteraÇÕes e se a utilizaÇÃo nÃo É apenas algo replicado por ser um “padrÃo” no cenÁrio esportivo brasileiro atual.

Veja o artigo completo: PDF