Revistas

E-book "Slackline e Educação do Campo: possibilidades para uma ação dialógica"

A Educação do Campo é pauta nas metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação (2014) e constitui-se em uma área que possibilita abranger diversas problemáticas. O presente estudo busca discutir e refletir sobre como a Educação Física, a partir das práticas corporais de aventura previstas na Base Nacional Comum Curricular (2017), mais precisamente no que se refere ao trato do Slackline, pode estar no contexto da Educação do Campo, afastando-se das metodologias tradicionais e conservadoras e, tendo como ponto de partida o projeto educativo intitulado: Slackline e suas Raízes no Campo: Protagonizando o Saber Escolar, elaborado durante o Estágio Supervisionado III, do curso de licenciatura em Educação Física da Universidade Estadual da Paraíba.

Veja na Integra →

Revista ENALIC

O ENCONTRO NACIONAL DAS LICENCIATURAS ‚Äď ENALIC √© momento de di√°logo sobre experi√™ncias e pesquisas acerca das pr√°ticas de ensino na Educa√ß√£o B√°sica e na forma√ß√£o inicial e continuada dos profissionais da educa√ß√£o.
Os eventos integrados t√™m se consolidado como espa√ßo plural e instituinte com ampla participa√ß√£o dos atores das escolas e das institui√ß√Ķes de ensino superior, demonstrando sua alta relev√Ęncia para o desenvolvimento cient√≠fico, tecnol√≥gico sociocultural e educacional do Pa√≠s, tratando diretamente dos impactos das pol√≠ticas e das pr√°ticas de ensino e de forma√ß√£o docente e mudan√ßas produzidas nos espa√ßos de aprendizagem.

Veja na Integra →

Revista CONADIS

O primeiro Congresso Nacional da Diversidade do Semi√°rido nasceu a partir das provoca√ß√Ķes das edi√ß√Ķes anteriores do Congresso Internacional da Diversidade do Semi√°rido no sentido de pensar nacionalmente os problemas deste espa√ßo. Nesta perspectiva a primeira edi√ß√£o do evento passeia por v√°rios momentos hist√≥ricos, pol√≠ticos, econ√īmicos, sociais e ambientais no semi√°rido vivenciados, trazendo a trajet√≥ria das obras contra as secas, da conviv√™ncia, as tens√Ķes existentes e as possibilidades apontadas pela ci√™ncia, e provocando comunidade acad√™mica e setores da sociedade a pensarem expectativas para o Semi√°rido brasileiro.

Veja na Integra →

E-book CONIDIH

O Congresso Internacional de Direitos Humanos firma-se como um espa√ßo de suma relev√Ęncia para o interc√Ęmbio de conhecimento, experi√™ncias e informa√ß√Ķes entre pesquisadores e estudantes, n√£o apenas do Estado da Para√≠ba, mas, de diversas Institui√ß√Ķes de Educa√ß√£o Superior do pa√≠s e inclusive, pesquisadores oriundos de tradicionais Institui√ß√Ķes de Ensino Superior europeias. Este III Congresso Internacional de Direitos Humanos - Respeito √† Singularidade e √†s Diferen√ßas, concede continuidade √†s atividades desenvolvidas no Congresso anterior, no ano de 2017 e √† uma gama de trabalhos de investiga√ß√£o que foram sedimentados nos anos seguintes entre os pesquisadores das respectivas Universidades parceiras, os quais abarcaram temas relacionados com os Direitos Humanos, inclus√£o, diversidade e vulnerabilidade. Dessa forma, o evento contou com a participa√ß√£o de renomados docentes de universidades brasileiras e europeias, sagrando-se como ambiente para o avan√ßo nos debates sobre os Direitos Humanos, inclus√£o, coletivos vulner√°veis e os novos emblemas e dilemas em tempos de crises.

Veja na Integra →

Revista SINAFRO

O I Simpósio Internacional de Ensino e Culturas Afro-brasileiras e lusitanas (SINAFRO) será realizado pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE), do Campus Avançado "Profª. Maria Elisa de Albuquerque Maia" (CAMEAM), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), no período de 17 a 19 de abril de 2018, em Pau dos Ferros/RN. A primeira edição do SINAFRO terá como tema "O ensino e as culturas afro-brasileiras e lusitanas", com uma agenda de debates e interlocução de saberes e experiências por meio de mesas-redondas, oficinas, minicursos, grupos temáticos, atividades de campo e culturais.

Veja na Integra →

Revista CONQUEER

A CONFER√äNCIA INTERNACIONAL DE ESTUDOS QUEER - ConQueer, pretende explorar as v√°rias dimens√Ķes que as epistemologias feministas queer nos oferece para pensarmos e analisarmos a din√Ęmica das rela√ß√Ķes sociais em diversos contextos socioculturais em que se manifestam. Nesse momento, o olhar acad√™mico tende a deslocar-se para diferentes realidades, em busca de inspira√ß√£o te√≥rico-metodol√≥gica e ativista de enfrentamento ao momento obscuro que estamos vivendo no Brasil. Ataques como os manifestados contra a participa√ß√£o da professora e pesquisadora Judith Butler em eventos acerca dos Fins da democracia e, mais recentemente, os ataques vergonhosos ao professor Leandro Colling (UFBA), nos encorajam a progredirmos nos estudos l√©sbicos, gays, trans e queer. As reflex√Ķes que se pretende desenvolver ser√£o extremamente relevantes porque s√£o sintom√°ticas de mudan√ßas importantes no campo acad√™mico, traduzem a transforma√ß√£o na agenda de pesquisa em v√°rios campos do saber onde se situam os autores e os novos caminhos de natureza metodol√≥gica, percept√≠veis no modo de construir perguntas e de reunir evid√™ncias emp√≠ricas. S√£o considera√ß√Ķes que deixam entrever a exist√™ncia de outras maneiras de apreender a realidade que se transforma todos os dias.

Veja na Integra →

Revista SINPROVS

O Simp√≥sio Nacional de Estudos para a Produ√ß√£o Vegetal no Semi√°rido (SINPROVS) tem como miss√£o contribuir com a difus√£o do conhecimento cient√≠fico, tecnol√≥gico e fortalecer a produ√ß√£o vegetal em regi√Ķes semi√°ridas. √Č percept√≠vel o interesse da comunidade acad√™mica pela proposta e o potencial que esse evento tem em maximizar as discuss√Ķes e o norteamento das a√ß√Ķes de pesquisa para o desenvolvimento sustent√°vel do semi√°rido brasileiro. Atrav√©s da rec√©m criada Sociedade Cient√≠fica do Semi√°rido Brasileiro (SCSB), o SINPROVS migrar√° para a cidade de Campina Grande, motivado pelo p√ļblico representativo da Para√≠ba no II SINPROVS e aproveitando todo o potencial do evento para difundir a iniciativa da SCSB. O III SINPROVS ser√° realizado no m√™s de maio de 2018 atrav√©s de uma a√ß√£o integrada de pesquisadores da UEPB, UFCG, UFERSA, UFRN, UFRPE e INSA. A proposta m√°ter do III SINPROVS ser√° nuclear pesquisadores e agregar o poder p√ļblico, t√©cnicos, agricultores, estudantes, a fim de propor momentos de debates sobre os avan√ßos cient√≠ficos e tecnol√≥gicos voltados a sustentabilidade da agricultura no Semi√°rido.

Veja na Integra →

E-book SENACORPUS

Propiciar um espa√ßo de discuss√£o sobre as rela√ß√Ķes, em grande medida problem√°ticas, entre educa√ß√£o, cultura e as sexualidades e identidades "dissidentes", sobre aqueles sujeitos que se localizam nos limites da "inteligibilidade cultural", ou seja, que sofrem san√ß√Ķes sociais (psicol√≥gicas, simb√≥licas e materiais) por constru√≠rem e apresentarem seus corpos, subjetividades e pr√°ticas para al√©m dos limites do que √© considerado normal, daquilo que √© considerado um corpo com valor

Veja na Integra →

Revista CONNED

Ao analisar os processos envolvidos no ato de aprender inevitavelmente observamos mecanismos na estrutura humana que necessitam de cuidado e zelo para que os processos ligados a aprendizagem sejam desenvolvidos de forma saud√°vel. Sendo assim, √© fundamental aliar forma√ß√£o continuada a outras ferramentas para a manuten√ß√£o dos n√≠veis de qualidade no ato de "fazer educa√ß√£o", uma vez que esta pr√°tica √© capaz de proporcionar o desenvolvimento de compet√™ncias e habilidades capazes de intervir e alterar a atua√ß√£o de cada individuo. Portanto, a√ß√Ķes de sensibiliza√ß√£o e profissionaliza√ß√£o devem ser integradas as forma√ß√Ķes dos profissionais de educa√ß√£o de modo que representem uma refer√™ncia de qualidade para a execu√ß√£o de suas atividades. Aprender sem experimentar √© invi√°vel! Por esta e outras raz√Ķes o Congresso Norte Nordeste de Educa√ß√£o torna-se uma proposta desafiadora, onde em sua base reunir√° sujeitos das diversas √°reas da educa√ß√£o com o objetivo de discutir e elaborar um documento que venha contribuir para pr√°ticas saud√°veis efetivas, visando mudan√ßa em atitudes e h√°bitos de vida.

Veja na Integra →

Revista CELL

Em sua 4¬™ edi√ß√£o, o Col√≥quio de Estudos Lingu√≠sticos e Liter√°rios (CELL) pretendeu estreitar e ampliar o di√°logo acad√™mico de docentes e alunos do c√Ęmpus da UEPB/Monteiro, assim como entre estes e pesquisadores e estudantes de outros c√Ęmpus da institui√ß√£o e de outras institui√ß√Ķes de ensino superior da regi√£o e de outros estados brasileiros, com vistas a constituir-se numa via de consolida√ß√£o do pr√≥prio curso de Letras do CCHE, criado em 2006 na regi√£o do Cariri Paraibano. O CELL tamb√©m procurou atender √† demanda pela realiza√ß√£o de eventos cient√≠fico-acad√™micos na regi√£o, que se situa fora dos centros maiores do estado da Para√≠ba, mas atende a um raio de cerca de 150 Km e cerca de 15 munic√≠pios do interior da PB e de PE. Nesta edi√ß√£o, ao CELL somou-se uma programa√ß√£o voltada para quest√Ķes ligadas ao ensino, na √°rea de Letras/Lingu√≠stica, e o evento contemplar√°, tamb√©m, o I Encontro de Forma√ß√£o de Professores em Letras do Cariri Paraibano (ENPROF), com o objetivo de promover a aproxima√ß√£o entre o Curso de Letras da UEPB/Monteiro e os professores da Educa√ß√£o B√°sica da regi√£o. Nesta publica√ß√£o re√ļnem-se textos apresentados nas sess√Ķes de comunica√ß√£o oral, assim como os textos de algumas das confer√™ncias e mesas-redondas que integraram a programa√ß√£o.

Veja na Integra →

Revista CONGREPICS

O Congresso Nacional de Pr√°ticas Integrativas e Complementares em Sa√ļde (CONGREPICS) surgiu do da expressiva participa√ß√£o de pesquisadores e alunos da ESUFRN no 1¬ļ e 2¬ļ Encontro Nordestino de PICS. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) est√° envolvida com as Pr√°ticas Integrativas e Complementares em Sa√ļde (PICS) desde 2010, quando depois de uma ampla discuss√£o interna a Escola de Sa√ļde (ESUFRN), iniciou a primeira turma do curso t√©cnico em PICS. Aliado a isso a estreita rela√ß√£o com a Secretaria Estadual de Sa√ļde do Rio Grande do Norte (SESAP) e a Secretaria Municipal de Sa√ļde de Natal (SMS), e a publica√ß√£o da Pol√≠tica Estadual de Pr√°ticas Integrativas e Complementares em Sa√ļde (PEPIC) em 2011, fortalecem as a√ß√Ķes, bem como a inser√ß√£o destas pr√°ticas no Sistema √önico de Sa√ļde e tamb√©m na rede privada. A UFRN tamb√©m possui docentes envolvidos com a pesquisa e a extens√£o envolvendo as PICS, na ESUFRN e em outros departamentos, fortalecendo o di√°logo e apresentando tais pr√°ticas √† comunidade interna e externa. Em eventos internos como a Semana de Ci√™ncia, Tecnologia e Cultura (CIENTEC), que configura um espa√ßo privilegiado para popularizar a ci√™ncia e oportunizar o acesso √†s informa√ß√Ķes das mais diferentes √°reas do conhecimento. Na CIENTEC sempre acontecem atividades envolvendo as PICS, reafirmando sua import√Ęncia no campo da sa√ļde, como possibilidade de preven√ß√£o e promo√ß√£o da sa√ļde. Al√©m dessa articula√ß√£o interna, pesquisadores da UFRN tamb√©m est√£o envolvidos nos eventos de Pr√°ticas Integrativas e Complementares em Sa√ļde, e dialogando com pesquisadores da UNICAMP, UNIVASF, UNIFESP, UFBA e o pr√≥prio Minist√©rio da Sa√ļde.

Veja na Integra →

Revista JOIN

O Encontro Internacional de Jovens Investigadores (JOIN) √© um evento que tem origem na Universidade de A√ßores/Portugal e √© destinado a socializa√ß√£o de pesquisas de estudantes universit√°rios (gradua√ß√£o, mestrado e doutorado) de diversas √°reas do conhecimento. Isto se coloca no sentido de ampliar espa√ßos de debates e aprofundamentos te√≥ricos e pr√°ticos acerca das licenciaturas, demais √°reas do conhecimento e da universidade enquanto lugar/tempo de ci√™ncia/investiga√ß√£o. Compreende-se o interc√Ęmbio investigativo como oportunidade √≠mpar de transforma√ß√£o social e inova√ß√£o para o ensino superior em suas tantas dimens√Ķes: cient√≠fica, cultural, social, pol√≠tica e econ√īmica. A interse√ß√£o entre as diversas √°reas do conhecimento, a partir da experi√™ncia investigativa de estudantes universit√°rios (as), se d√° pelo fazer-se do (a) pesquisador (a) enquanto sujeito que se prop√Ķe a transformar e contribuir com a sociedade em que est√° inserido. Trazer para o encontro a diversidade de √°reas do conhecimento em di√°logo com as licenciaturas implica possibilidade interdisciplinar incomum no campo da ci√™ncia e do ensino superior no Brasil. O prop√≥sito de constituir espa√ßo de intera√ß√£o entre investigadores em √Ęmbito nacional e internacional justifica-se pela necessidade inerente a fun√ß√£o social da ci√™ncia que √© a de transpor barreiras institucionais e atingir os diversos segmentos sociais no intuito de benefici√°-los com seus achados e problematiza√ß√Ķes. Neste sentido, o III JOIN sediado em sua primeira edi√ß√£o no Brasil na cidade de Fortaleza/CE com o apoio institucional do IFCE, UNILAB, UECE e UAC/Portugal, intenciona constituir campo de problematiza√ß√£o, di√°logo e socializa√ß√£o de conhecimentos cient√≠ficos e culturais, a fim de contribuir com a comunidade acad√™mica local, nacional e internacional.

Veja na Integra →

Revista ERESPP SEMI√ĀRIDO

O ENCONTRO REGIONAL DE SUSTENTABILIDADE E POL√ćTICAS P√öBLICAS: Recursos H√≠dricos e Programas Sociais no Territ√≥rio do Semi√°rido (ERESPP- Semi√°rido) √© o encontro regional e de periodicidade anual promovido pelo Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Planejamento e Din√Ęmicas Territoriais no Semi√°rido (PLANDITES), Campus de Pau dos Ferros, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. O ERESPP-Semi√°rido realizado na UERN, Campus de Pau dos Ferros-RN, em parceria com a CAPES e UEPB, tem por finalidade b√°sica aumentar o debate sobre a din√Ęmica da sustentabilidade h√≠drica e sua rela√ß√£o com os programas de transfer√™ncia de renda na regi√£o semi√°rida do Nordeste brasileiro. Vale ressaltar que atrav√©s do Programa de P√≥s-gradua√ß√£o em Planejamento e din√Ęmicas Territoriais no Semi√°rido (PLANDITES), o Campus da UERN, em Pau dos Ferros-RN, busca se tornar uma refer√™ncia institucional que possa dar respostas e subs√≠dios acad√™micos, t√©cnicos e de inova√ß√£o √†s esferas governamentais e √† sociedade nos caminhos para o planejamento e o alcance do desenvolvimento territorial local sustent√°vel.

Veja na Integra →

Revista COPRECIS

O "CONGRESSO NACIONAL DE PR√ĀTICAS EDUCATIVAS" tem como objetivo congregar pesquisadores e estudantes nas √°reas de Ci√™ncias Humanas, Ci√™ncias da Sa√ļde e Ci√™ncias da Natureza para, juntos, pensarem as diversas pr√°ticas educativas que est√£o sendo desenvolvidas no Brasil e na Am√©rica Latina, tais como: processos educativos em sa√ļde popular, ensino de ci√™ncias nas escolas, ensino de ci√™ncias humanas e sociais e seus di√°logos, movimentos sociais no campo ou na cidade, g√™nero e constitui√ß√£o de sujeitos, hist√≥ria e suas interfaces com a pesquisa e o ensino, linguagens e c√≥digos, tecnologias da informa√ß√£o e sua contribui√ß√£o para a educa√ß√£o, hist√≥ria cultural e narrativas, literatura e forma√ß√£o de leitores, ci√™ncias da natureza e suas interfaces com a educa√ß√£o, dentre outros temas que fazem parte dos diversos grupos de di√°logos. Esta primeira edi√ß√£o do evento: "O VER, O FAZER, O DIZER" √© um momento para dialogarmos com as quest√Ķes voltadas para as pr√°ticas de ver e de dizer o outro, com as pr√°ticas de fazer nas √°reas do ensino, da pesquisa e da extens√£o.

Veja na Integra →

Revista ENLA«ANDO

O V Enla√ßando Sexualidades, estar√° comemorando 10 anos de exist√™ncia. Nesta edi√ß√£o nossa inten√ß√£o √© trabalhar com o tema que tem a ver diretamente com a nossa produ√ß√£o e gest√£o do conhecimento sobre sexualidades e rela√ß√Ķes de g√™nero. Em tempos sombrios precisamos criar territ√≥rios para refletirmos sobre como estamos ou iremos fazer a gest√£o do conhecimento produzido por n√≥s e por outrem no mundo do trabalho e do ativismo, onde circulamos e para al√©m da nossa circularidade. Diante do terreno √°rido e acidentado que vivenciamos somos interpelados a refletir sobre as tr√™s formas da circularidade do conhecimento, a saber: a) constru√ß√£o, b) gest√£o e c)difus√£o. Pela ‚Äúnatureza constru√≠da‚ÄĚ das sexualidades e das rela√ß√Ķes de g√™nero dever√≠amos for√ßosamente perceber esta tr√≠ade (produ√ß√£o, gest√£o e difus√£o do conhecimento) por duas vias em: a) Em rede de coaliz√£o; b) multi / inter / transdisciplinar.

Veja na Integra →

Revista CONIDIF

Na sociedade atual, de contexto massificado, os interesses coletivos ganharam grande repercuss√£o. Em alguns momentos chegam a ser mais importantes que os direitos individuais. Nesse cen√°rio, a defesa dos direitos difusos torna-se um dos grandes desafios das institui√ß√Ķes jur√≠dicas do Estado moderno. Buscando proporcionar aos profissionais, acad√™micos e aplicadores do direito uma vis√£o ampliada sobre os interesses difusos e suas repercuss√Ķes no campo social √© que o Congresso Internacional de Direitos Difusos em sua primeira edi√ß√£o se prop√Ķe a discutir as vulnerabilidades e a prote√ß√£o jur√≠dica, compreendendo a vulnerabilidade como caracter√≠stica intr√≠nseca e ao mesmo tempo como o pr√≥prio fundamento da formula√ß√£o das leis protetivas no campo dos direitos difusos.

Veja na Integra →

Revista JORNADA D&L

O Direito √© uma ci√™ncia humana e como tal n√£o pode se fechar em si mesmo, devendo se abrir a novos horizontes de reflex√£o. Para tanto, √© imprescind√≠vel travar um debate que traga a interdisciplinaridade como marca maior. A Jornada D & L surge com essa inten√ß√£o, ou seja, compreender o direito atrav√©s da literatura. O evento, que √© o primeiro a se realizar na cidade de Campina Grande-PB, se prop√Ķe a reunir especialistas na √°rea, al√©m de artistas locais e uma nova gera√ß√£o de pesquisadores que estudam aspectos dessa rica rela√ß√£o entre o Direito e a Literatura.

Veja na Integra →

Revista CONBRALE

O Congresso Brasileiro sobre Letramentos e Dificuldades de Aprendizagem √© uma realiza√ß√£o do Mestrado Profissional em Forma√ß√£o de Professores (UEPB), PROFLETRAS (UEPB) e Mestrado em Educa√ß√£o (UFCG). Os tr√™s cursos se prop√Ķem a discutir suas bases de pesquisa, ancoradas nas propostas de trabalhos desenvolvidas em cada linha de pesquisa que norteia cada um deles. Com o objetivo de fortalecer a produ√ß√£o, o pensamento e os produtos did√°tico-pedag√≥gicos desenvolvidos em cada curso, estende a ideia √† comunidade em geral: acad√™micos, professores da educa√ß√£o b√°sica, do ensino superior, profissionais das √°reas de psicologia, psicopedagogia, fonoaudiologia e outros que se interessem pelos processos e dificuldades de ensino-aprendizagem, sobretudo na educa√ß√£o b√°sica. O terceiro mil√™nio imp√Ķe √† Educa√ß√£o B√°sica brasileira desafios que exigem de professores e professoras, gestores, coordena√ß√Ķes, supervis√Ķes, fam√≠lia, comunidade uma vis√£o compartilhada sobre as din√Ęmicas que regem os processos de ensino aprendizagem, mediados por teorias e metodologias capazes de considerar a diversidade de sujeitos, suas inten√ß√Ķes, objetivos, modos de se subjetivar pessoalmente, na fam√≠lia, em coletivo. As mudan√ßas de v√°rias ordens que alteram os modos de sentir, ver, compreender, sistematizar e transformar os conte√ļdos e saberes inclu√≠dos em curr√≠culos escolares, sobretudo quanto ao que diz respeito aos sujeitos, cidad√£o, inser√ß√£o de pessoas nas esferas sociais e culturais exigem uma profunda reflex√£o das quest√Ķes postas, dos problemas apresentados, das pessoas envolvidas, de poss√≠veis solu√ß√Ķes encontradas.

Veja na Integra →

E-book CONAGES

As revoltas estudantis desenvolvidas em vários países ocidentais, a contracultura, a luta pelos direitos civis de minorias sexuais, os movimentos revolucionários e de independência política nos países americanos, africa- nos e asiáticos e, sobretudo, as críticas do movimento feminista à estrutura patriarcal e ao sujeito universal, especialmente a partir da década de 1960, abriram caminhos ao surgimento de novos sujeitos sociais e políticos no cha- mado século sangrento e da emancipação das mulheres, como afirmou o historiador Eric Hobsbawm (1995) 1 .

Integrado no intenso debate promovido pelo movimento feminista, o conceito de g√™nero se disseminou rapidamente entre os campos de produ- √ß√£o de conhecimento na segunda metade do s√©culo XX. Esse movimento esteve inserido em um momento de altera√ß√Ķes substanciais nas Ci√™ncias que, por sua vez, n√£o estavam ausentes dos debates pol√≠ticos que envolviam o contexto de p√≥s-guerras e dos movimentos sociais emergentes em in√ļme- ras partes do mundo. Ao ponderar o sexo como um feito a esclarecer, em vez de fator, por si explicativo, o conceito de g√™nero corresponde ao prop√≥sito de colocar as diferen√ßas entre os sexos na agenda de investiga√ß√Ķes acad√™mi- cas e nas elabora√ß√Ķes de marcadores para as pol√≠ticas p√ļblicas. Esse quadro foi de extrema import√Ęncia porque possibilitou retirar o corpo do dom√≠nio exclusivo da biologia; com o conceito de g√™nero elaborado pelas feministas, o corpo sexual teve suas an√°lises tamb√©m orientadas pelas condi√ß√Ķes hist√≥- ricas e sociais de produ√ß√£o de cultura e pol√≠tica.

Veja na Integra →

Revista CIEFMH

O Congresso Internacional de Educa√ß√£o F√≠sica e Motricidade Humana (CIEFMH) e o Simp√≥sio Paulista de Educa√ß√£o F√≠sica (SPEF) s√£o eventos cient√≠ficos realizados pelo Departamento de Educa√ß√£o F√≠sica (DEF), Instituto de Bioci√™ncias da Universidade Estadual Paulista, UNESP/Campus de Rio Claro. A realiza√ß√£o sucessiva e ininterrupta destes eventos √© uma refer√™ncia na √Ārea de Educa√ß√£o F√≠sica, propiciando ampla discuss√£o de quest√Ķes interdisciplinares sobre o ser humano em movimento. O compromisso do corpo docente e discente com as atividades cient√≠fica e profissional levou o DEF a criar em 1987 o Simp√≥sio Paulista de Educa√ß√£o F√≠sica, o qual se tornou tradi√ß√£o no calend√°rio das atividades acad√™micas e profissionais do pa√≠s. Este evento construiu sua reputa√ß√£o e prest√≠gio n√£o s√≥ no estado de S√£o Paulo, mas tamb√©m nas demais regi√Ķes brasileiras e exterior. Em 1999, foi criado o Congresso Internacional de Educa√ß√£o F√≠sica e Motricidade Humana com o prop√≥sito de oferecer visibilidade e interc√Ęmbio internacional √†s atividades cient√≠ficas e profissionais da educa√ß√£o f√≠sica e √Āreas de estudo do movimento humano. Os CIEFMH e SPEF possuem regimento pr√≥prio, devidamente aprovado pelo Conselho do Departamento de Educa√ß√£o F√≠sica. Ambos os eventos s√£o organizados a cada dois anos e contam com a presen√ßa de pesquisadores nacionais e internacionais, tanto profissionais como estudantes de p√≥s-gradua√ß√£o e gradua√ß√£o da √Ārea. Possuem como objetivo geral divulgar e discutir os recentes avan√ßos cient√≠ficos e/ou tecnol√≥gicos da √Ārea de educa√ß√£o f√≠sica e motricidade humana e √Āreas correlatas envolvendo a participa√ß√£o de professores universit√°rios, alunos de gradua√ß√£o e p√≥s-gradua√ß√£o e profissionais de educa√ß√£o f√≠sica e √Āreas afins, atrav√©s de palestras, mesas redondas, encontros, e participa√ß√£o com apresenta√ß√£o em sess√Ķes de temas livres e p√īsteres.

Veja na Integra →

Revista CONGREFIP

O VI CONGRESSO DE ENFERMAGEM DAS FIP E I SIMP√ďSIO NACIONAL DE ENFERMAGEM (CONGREFIP), com realiza√ß√£o anual. O evento foi criado tendo como objetivos discutir as implica√ß√Ķes da enfermagem para o sistema de sa√ļde; Analisar a participa√ß√£o das equipes de enfermagem nos programas de sa√ļde; e Debater a forma√ß√£o profissional e atua√ß√Ķes em enfermagem. O sistema de sa√ļde brasileiro vem enfrentando as adversidades relacionadas a uma gama de situa√ß√Ķes, tais como as pol√≠ticas p√ļblicas, financiamento, forma√ß√£o de profissionais, dentre outras. A quest√£o que se coloca nesse cen√°rio s√£o as possibilidades de supera√ß√£o dos desafios apresentando os avan√ßos na qualidade do atendimento oferecido √ɬ† popula√ß√£o brasileira. O CONGREFIP √© um evento cient√≠fico que engloba atividades que possibilitam o debate entre os participantes atrav√©s de confer√™ncias, palestras, mesas redondas, apresenta√ß√£o de trabalhos, atividades culturais, dentre outras, com um amplo acesso as diversas formas de informa√ß√£o acerca da enfermagem e uma grande oportunidade de troca de experi√™ncias.

Veja na Integra →

Revista SINALGE

O SINALGE √© um evento organizado pelo Grupo de Pesquisa Linguagem, Intera√ß√£o e G√™neros Textuais/Discursivos (LITERGE), cadastrado no Diret√≥rio de Pesquisa do CNPq.¬†Criado em 2006, este Grupo de Pesquisa √© constitu√≠do por professores, pertencentes √ɬ†s √°reas de Lingu√≠stica, L√≠ngua Portuguesa e Literatura, do Curso de Letras e Artes, da Universidade Estadual da Para√≠ba, Campus I. Em 2017, na sua quarta edi√ß√£o, o SINALGE p√Ķe em discuss√£o o tema "Ensino de L√≠nguas e Forma√ß√£o Docente (perspectivas te√≥ricas, emp√≠ricas e propostas com g√™neros textuais)". A proposta √© refletir sobre relevantes quest√Ķes que embasam a forma√ß√£o de professores: estudos de e sobre l√≠nguas, lingu√≠stica, literaturas, discursos, produ√ß√Ķes e g√™neros textuais, m√≠dias e suportes, multiletramentos entre outras.√ā¬†Assim, convidamos professores pesquisadores das √°reas de Letras, Educa√ß√£o e demais licenciaturas, que se interessam por pr√°ticas de leitura, produ√ß√£o textual e forma√ß√£o docente, para compartilharmos experi√™ncias nesse espa√ßo de troca de conhecimentos. O IV SINALGE ser√° realizado nos dias 27 a 29 de abril de 2017, no Centro de Conven√ß√Ķes Raymundo Asfora, em Campina Grande/PB.

Veja na Integra →

Revista CNEH

Atualmente, existem cerca de 20 milh√Ķes de pessoas idosas no pa√≠s que, de acordo com o IBGE, representam 11% da popula√ß√£o brasileira. Nos √ļltimos anos observou-se um crescimento de pessoas com mais de 60 anos de idade, ocasionando mudan√ßas quanto √ɬ† representa√ß√£o da longevidade na sociedade. O relat√≥rio Mundial de Envelhecimento e Sa√ļde da Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde, publicado em 2015, sinaliza que pela primeira vez na hist√≥ria, a maioria das pessoas pode esperar viver al√©m dos 60 anos. Ressaltou ainda que as consequ√™ncias disso para a sa√ļde, para os sistemas de sa√ļde, seus or√ßamentos e para os trabalhadores de sa√ļde ser√£o profundas. Nesta perspectiva, o Congresso Nacional de Envelhecimento Humano prop√Ķe, em parceria com os participantes, a cria√ß√£o de um espa√ßo para (re)pensar as pol√≠ticas de envelhecimento populacional, valorizando modelos diferenciados de estilo de vida, perspectivas educacionais, promo√ß√£o de sa√ļde e preven√ß√£o de doen√ßas.

Veja na Integra →

Revista CONIDIS

Refletir sobre o Semi√°rido brasileiro implica em evidenciar caracter√≠sticas de cada espa√ßo e os usos que as popula√ß√Ķes fazem dos recursos dispon√≠veis. Novas vis√Ķes de riquezas e patrim√īnio naturais podem resultar em agrega√ß√£o de valores econ√īmico, pol√≠tico, sociocultural e tecnol√≥gico, e tamb√©m em maior est√≠mulo √ɬ† pesquisa e ao conhecimento cient√≠fico da diversidade. A constru√ß√£o desses novos saberes cient√≠ficos, entrela√ßados com as experi√™ncias populares contribui para a valoriza√ß√£o do Semi√°rido, e para fortalecer sua identidade quanto √ɬ† diversidade ambiental e humana, com o olhar voltado √ɬ†s potencialidades conhecidas e aquelas ainda a ser exploradas, de forma sustent√°vel, com impactos diretos na melhoria da qualidade de vida de seus povos. H√°, portanto, a necessidade de organizar, aprofundar e sistematizar o conhecimento da regi√£o, buscando conhecer e reconhecer as suas rela√ß√Ķes e estruturas subjacentes, construindo sua imagem subjetiva, objetiva, prospectiva e projetiva, orientando as a√ß√Ķes para uma dimens√£o que permita aprender o Semi√°rido. Nessa dimens√£o a regi√£o torna-se o objeto da aprendizagem. Aprende-se a ler criticamente a regi√£o como um territ√≥rio, a vivenci√°-la e a participar de produ√ß√£o sociocultural, procurando avan√ßar sobre uma nova vis√£o integrada √ɬ†s interdepend√™ncias estabelecidas entre a cidade e o campo, intr√≠nsecas ao processo de desenvolvimento humano em seu contexto regional. Trata-se de um processo educativo, de ressignifica√ß√£o da pr√≥pria cidadania, tendo como alternativa a constitui√ß√£o e o fortalecimento de atores educacionais articulados em rede, orientados √ɬ† constru√ß√£o de uma nova realidade, ao estabelecimento de um processo de constru√ß√£o coletiva de elevados padr√Ķes de qualidade de vida. Necessita, para tanto, que governo e sociedade, irmanados nessa a√ß√£o educativa, venham a aprender no Semi√°rido, de forma proativa. Nessa dimens√£o o Semi√°rido √© visto como contexto e continente dos atores educacionais. A a√ß√£o proativa d√°-se a partir do potencial e din√Ęmica que uma articula√ß√£o de a√ß√Ķes em rede desses atores educacionais, formais e informais, interatuantes na regi√£o, visto que propiciam a sinergia entre elas, particularmente nos √āmbitos cient√≠fico e cultural. Assim, o Semi√°rido brasileiro, que em sua express√£o sociocultural-educacional estabelecida na regi√£o de forma incidental, assume o seu papel de agente condutor e transformador do processo de desenvolvimento humano, e da qualidade de vida de sua popula√ß√£o, passa a constituir-se como um ator educacional informal, levando a sociedade, o governo e os atores envolvidos a aprender com o Semi√°rido.

Veja na Integra →

E-book REDOR

A Redor - Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher e Rela√ß√Ķes G√™nero foi criada em setembro de 1992 com o objetivo de congregar, articular e desenvolver os estudos sobre a mulher e rela√ß√Ķes de g√™nero no Norte e Nordeste brasileiro. Agrupa mais de 30 N√ļcleos e Grupos de Estudos vinculados √† Institui√ß√Ķes de Ensino Superior e de Pesquisa das duas regi√Ķes (Norte/Nordeste). Define sua atua√ß√£o em tr√™s grandes linhas de trabalho que s√£o os Estudos e Pesquisas, a Capacita√ß√£o e Publica√ß√Ķes. Assim, apresenta como principais objetivos: incentivar a forma√ß√£o de novos grupos, n√ļcleos e programas de estudos sobre as quest√Ķes da mulher e rela√ß√Ķes de g√™nero nas institui√ß√Ķes de educa√ß√£o superior; impulsionar a produ√ß√£o te√≥rico-metodol√≥gica nas quest√Ķes de g√™nero e fomentar o desenvolvimento de pesquisas conjuntas interinstitucionais, intra e inter-regionais; implementar o interc√Ęmbio de informa√ß√Ķes e conhecimentos e divulgar a produ√ß√£o cient√≠fico-acad√™mica regional; promover a capacita√ß√£o de pessoal docente e t√©cnico envolvido nos n√ļcleos e grupos de estudo; realizar semin√°rios e encontros visando a divulga√ß√£o, interc√Ęmbio de informa√ß√Ķes e aprofundamento das quest√Ķes te√≥rico-metodol√≥gicas entre os n√ļcleos e grupos da rede e demais do pa√≠s. O 19√ā¬™ Encontro da REDOR √© uma realiza√ß√£o do NEPIMG - N√ļcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher e rela√ß√Ķes de G√™nero da Universidade Federal de Sergipe - discutir√° a transversaliza√ß√£o de g√™nero na produ√ß√£o do conhecimento e nas pol√≠ticas p√ļblicas, reconhecendo que a perspectiva de g√™nero e a categoria anal√≠tica g√™nero atravessam todos os campos de pr√°tica e de conhecimento, representando um caminho prof√≠cuo para a promo√ß√£o da equidade de g√™nero e a efetiva√ß√£o dos direitos das mulheres e das pessoas LGBTQI.

Veja na Integra →

E-book CEDUCE

O Col√≥quio Internacional Educa√ß√£o, Cidadania e Exclus√£o visa promover um espa√ßo de car√°ter reflexivo com o suporte de estudos e pesquisas desenvolvidos no Brasil e no exterior que possibilite produ√ß√Ķes voltadas para a melhoria da qualidade da educa√ß√£o b√°sica e superior. O evento oportuniza discuss√Ķes que valorizam as pr√°ticas de profissionais da Educa√ß√£o aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educa√ß√£o b√°sica para a produto de conhecimentos e demandas formativas. Envolve diferentes √°reas do conhecimento, sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as tem√°tica envolvidas.
A programa√ß√£o apresentada de modo a possibilitar uma ampla participa√ß√£o nas atividades (confer√™ncias, palestras, minicursos, sess√Ķes de comunica√ß√£o oral e p√īster, atividades culturais) bem como os profissionais convidados contemplam a tem√°tica do evento e a atualidade do campo educacional. Destaca-se que a tem√°tica do evento representa o expressivo interesse para discuss√Ķes relevantes que extrapolem as dicotomias entre a teoria e a pr√°tica e que estejam voltadas para os novos direcionamentos na atualidade.

Veja na Integra →

Revista CONBRACIS

O I Congresso Brasileiro de Ci√™ncias da Sa√ļde ocorrer no per√≠odo entre os dias 15 a 17 de junho de 2016 na cidade de Campina Grande - Para√≠ba e em sua primeira edi√ß√£o discutir a tem√°tica "Perspectivas e desafios do cuidado em sa√ļde humana na contemporaneidade". Ser promovido pelo Centro Multidisciplinar de Estudos e Pesquisas (CEMEP), Universidade Estadual da Para√≠ba (UEPB) em parceria com a Realize Eventos Cient√≠fico & Editora.

Veja na Integra →

Revista CONAPESC

A pesquisa, o ensino e a extenso comp√Ķem o trip de forma√ß√£o acad√™mica, reconhecendo o processo de despertar o interesse para as viv√™ncias da realidade, superando e ampliando o conhecimento cient√≠fico. Observa-se que o discurso das ci√™ncias representa a pertin√™ncia das atividades em sintonia com o contexto das rela√ß√Ķes sociais, intercambiando as representa√ß√Ķes dos sujeitos. A tarefa de democratizar o conhecimento cient√≠fico, de modo que o cidad√£o possa se inteirar da forma dos avan√ßos do pensamento humano, ainda se constitui num grande desafio para a escola, apesar do incr√≠vel desenvolvimento da comunica√ß√£o. Neste momento, a comunidade acad√™mica enfrenta mais um desafio quando assume a responsabilidade de realizar um evento que envolve a divulga√ß√£o de ci√™ncia, ensino e tecnologia, inova√ß√£o e desenvolvimento sustent√°vel. Nesta perspectiva delineia-se o Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em ci√™ncias (CONAPESC), ampliando os espa√ßos de discuss√Ķes em ensino, tecnologia e sustentabilidade na sociedade contempor√Ęnea.

Veja na Integra →

Revista Workshop Internacional sobre gua no Semirido Brasileiro

O WIASB, tem como foco promover um f√≥rum para debater o fen√īmeno natural das chuvas e vislumbrar poss√≠veis solu√ß√Ķes para a problem√°tica da capta√ß√£o, armazenamento e distribui√ß√£o e suas consequ√™ncias socioambientais.

Veja na Integra →

Revista CONEDU

O CONEDU visa promover aes de carter inovador e tecnolgico incentivando a produo acadmica para a melhoria da qualidade da educao bsica e superior no Brasil. O evento oportuniza discusses que valorizam as prticas de profissionais da Educao aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educao bsica para a produo de conhecimentos e demandas formativas. O evento envolve diferentes reas do conhecimento sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as temticas envolvidas. No que se refere programao a mesma foi delineada de modo a possibilitar uma ampla participao nas atividades propostas (conferncia, palestras, minicursos, sesses de comunicao oral e pster, atividades culturais) bem como os profissionais convidados contemplam a temtica do evento e a atualidade do campo educacional. Destaca-se que a temtica do evento representa o expressivo interesse para discusses relevantes que extrapolem as dicotomias entre a teoria e a prtica e que estejam voltadas para os novos direcionamentos da ao docente.

Veja na Integra →

E-book NetEDU

A consolida√ß√£o das pesquisas em Educa√ß√£o, com suas diferentes abordagens e metodologias, tem sido acompanhada por um intenso e prof√≠cuo processo de forma√ß√£o de novos pesquisadores no campo. Dentre essas pesquisas, destacam-se aquelas cujos objetivos est√£o em trazer para o contexto acad√™mico e de forma√ß√£o de professores e pesquisadores perspectivas, representa√ß√Ķes, impress√Ķes e reflex√Ķes dos sujeitos escolares sobre sua pr√≥pria escolariza√ß√£o, sobretudo, os que t√™m sido vitimas de variados processos de exclus√£o/incluso. Neste contexto, este livro foi pensado em um formato virtual, eBook, com tr√™s temas centrais: o primeiro voltado para defini√ß√Ķes de conceitos, discuss√Ķes te√≥ricas e abordagens em pesquisa e ensino-aprendizagem. O segundo abrange aspectos metodol√≥gicos em pesquisas qualitativas. Por fim, o terceiro, e √ļltimo bloco tem√°tico, trata da incluso das vozes dos participantes como sujeitos da pesquisa. Assim, esperamos que este livro possa contribuir para ampliar o acervo do campo educacional, em especial dos processos de ensino e aprendizagem de alunos e alunas da Educa√ß√£o B√°sica.

Veja na Integra →

E-book CONEDU

O CONEDU visa promover √°reas de car√°ter inovador e tecnol√≥gico incentivando a produ√ß√£o acad√™mica para a melhoria da qualidade da educa√ß√£o b√°sica e superior no Brasil. O evento oportuniza discuss√Ķes que valorizam as Pr√°ticas de profissionais da educa√ß√£o aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educa√ß√£o b√°sica para a produ√ß√£o de conhecimentos e demandas formativas. O evento envolve diferentes √°reas do conhecimento sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as tem√°ticas envolvidas. No que se refere programa√ß√£o a mesma foi delineada de modo a possibilitar uma ampla participa√ß√£o nas atividades propostas (confer√™ncia, palestras, minicursos, sess√Ķes de comunica√ß√£o oral e p√īster, atividades culturais) bem como os profissionais convidados contemplam a tem√°tica do evento e a atualidade do campo educacional. Destaca-se que a tem√°tica do evento representa o expressivo interesse para discuss√Ķes relevantes que extrapolem as dicotomias entre a teoria e a pr√°tica e que estejam voltadas para os novos direcionamentos da ao docente.

Veja na Integra →

Revista CEDUCE

O Col√≥quio Educa√ß√£o, Cidadania e Exclus√£o visa promover um espa√ßo de car√°ter reflexivo com o suporte de estudos e pesquisas desenvolvidos no Brasil e no exterior que possibilite produ√ß√Ķes voltadas para a melhoria da qualidade da educa√ß√£o b√°sica e superior. O evento oportuniza discuss√Ķes que valorizam as pr√°ticas de profissionais da Educa√ß√£o aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educa√ß√£o b√°sica para a produ√ß√£o de conhecimentos e demandas formativas. Envolve diferentes √°reas do conhecimento, sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as tem√°ticas envolvidas.

Veja na Integra →

Revista OBEDUC

Em 2013 realizamos o I Seminário Anual de nosso Observatório da Educação, nos dias 22 e 23 de novembro, em Macei, Alagoas, conforme previsto no Projeto. Embora fosse o primeiro ano de desenvolvimento do Projeto, este Seminário teve por objetivo fomentar uma discussão entre os participantes sobre conceitos relevantes, tais como trabalho colaborativo e práticas colaborativas. Além do mais, propiciou aos integrantes se conhecerem e trocar experiências.
Neste ano de 2014 o II Semin√°rio Anual de nosso Observat√≥rio da Educa√ß√£o acontece em Campina Grande, Para√≠ba, entre 24 e 26 de novembro. O objetivo deste evento o de apresentar os trabalhos que vem sendo desenvolvidos nos n√ļcleos UFMS, UEPB e UFAL, propiciando discuss√Ķes entre os participantes. Al√©m destes, retratar os trabalhos apresentados e discutidos em congressos locais, regionais, nacionais e internacionais durante o ano de 2014.
Est√° em planejamento, ao final do ano de 2015, a realiza√ß√£o do III Semin√°rio Anual de nosso Observat√≥rio da Educa√ß√£o em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, na esperan√ßa de trocarmos e discutirmos os resultados finais de todas as pesquisas realizadas em cada n√ļcleo, de forma colaborativa, para que possamos nos organizar sobre publica√ß√Ķes aglutinadas de toda nossa produ√ß√£o, socializando assim os resultados de nosso Projeto em rede OBEDUC/CAPES.

Veja na Integra →

Revista CONEPETRO

O CONEPETRO, inédito no país pela sua abordagem em Engenharia de Petróleo, vêm para se tornar um evento de referência na área, para alunos de nível técnico, graduação e pós-graduação, bem como para pesquisadores, profissionais da academia e setores empresariais

Veja na Integra →

Revista CINTEDI

O evento tem como objetivo geral oferecer aos discentes, docentes, pesquisadores e demais profissionais da √°rea de educa√ß√£o um espa√ßo de discuss√£o no √Ęmbito da educa√ß√£o inclusiva.

Veja na Integra →

Revista SETEPE

A Semana de Estudos, Teorias e Pr√°ticas Educativas (SETEPE) foi realizada pelo Departamento de educa√ß√£o (DE) e Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Ensino (PPGE), do Campus Avan√ßado "Prof. Maria Elisa de Albuquerque Maia" (CAMEAM), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), no per√≠odo de 15 a 17 de outubro de 2014, em Pau dos Ferros - RN. Em sua 5 edi√ß√£o, a SETEPE teve como tema "O ensino na sociedade contempor√Ęnea: tens√Ķes e perspectivas", possibilitando uma maior amplia√ß√£o da agenda de debates e interlocu√ß√£o de saberes e experi√™ncias por meio de confer√™ncias, mesas-redondas, oficinas, minicursos, grupos de trabalho, atividades culturais, col√≥quio de licenciatura do PIBID e momentos de interviv√™ncia de Pr√°ticas pedag√≥gicas exitosas na educa√ß√£o b√°sica. Os objetivos almejados foram oportunizar a estudantes, profissionais e pesquisadores, discuss√Ķes acerca dos avan√ßos e Pr√°ticas integrativas; fomentar a divulga√ß√£o cientifica e o interc√Ęmbio entre estudantes, profissionais e pesquisadores e institui√ß√Ķes interessadas na tem√°tica central do evento; e estimular a produ√ß√£o de conhecimento na perspectiva da transdisciplinaridade.

Veja na Integra →

Revista Semana de Letras

√Č com grande satisfa√ß√£o que chegamos a XVI edi√ß√£o da Semana de Letras da UEPB (Campus I); este ano com o tema: Linguagens, culturas e ensino: di√°logos poss√≠veis. Sem perder o f√īlego e a qualidade, o evento se fortaleceu atravessando d√©cadas; ganhou prest√≠gio e identidade; consolidando-se com o esfor√ßo de muita gente que contribuiu para professores e alunos reunirem-se a cada dois anos em torno das atualiza√ß√Ķes cient√≠ficas produzidas nesta Casa.
Comprometidos com o ensino de l√≠ngua e literatura portuguesa, inglesa e espanhola - professores e alunos unem-se, mais uma vez, numa coopera√ß√£o intelectual, cujo grande objetivo aprofundar e disseminar o conhecimento, atrav√©s de 6 mesas redondas, 26 minicursos e 25 Grupos de Trabalho (GTs), com comunica√ß√Ķes relacionadas s mais diversas √°reas de atua√ß√£o do profissional de Letras.

Veja na Integra →

Revista CONAGES

Nas tr√™s √ļltimas d√©cadas, as sociedades ocidentais t√™m refletido, enfrentado embates e assistido a in√ļmeras pol√™micas geradas por v√°rias a√ß√Ķes pol√≠ticas, por reivindica√ß√Ķes e projetos que orbitam os sujeitos homoafetivos, gays, l√©sbicos, queers nos v√°rios lugares sociais; os feminismos, pol√≠ticas p√ļblicas em favor das mulheres, viol√™ncia dom√©stica, estupro, gravidez precoce, AIDS, c√Ęncer e mulheres. O XIII Col√≥quio Nacional Representa√ß√Ķes de G√™nero e de Sexualidades discutir√°, este ano, as perspectivas epistemol√≥gicas de g√™nero e sexualidades na produ√ß√£o do conhecimento. O objetivo √© situar os participantes do Col√≥quio quanto √†s transforma√ß√Ķes pelas quais sujeitos e esferas sociais t√™m passado e tornado as pessoas mais conscientes de si e das demais com quem compartilham espa√ßos, posi√ß√Ķes, afetos.

Veja na Integra →

Revista CONACIS

O I Congresso Nacional de Ci√™ncias da Sa√ļde (I CONACIS) ocorreu no per√≠odo de 09 a 11 de abril de 2014, na Cidade de Cajazeira/PB, e em sua primeira edi√ß√£o teve como tem√°tica principal avan√ßos, interfaces e Pr√°ticas integrativas, promovido pela Faculdade Santa Maria em parceria com a Realize Eventos Cient√≠ficos & Editora o evento teve a participa√ß√£o e pessoas de todo o pa√≠s das mais diversas √°reas envolvidas na Sa√ļde. O evento ainda contou com professores renomados que desenvolveram atividades das mais diversas, entre elas: palestras, mesas redondas, minicursos, confer√™ncias, debates.

Veja na Integra →

Revista CONIDIH

O Congresso Internacional de Direitos Humanos firma-se como um espa√ɬßo de suma relev√ɬĘncia para o interc√ɬĘmbio de conhecimento, experi√ɬ™ncias e informa√ɬß√ɬĶes entre pesquisadores e estudantes, n√ɬ£o apenas do Estado da Para√ɬ≠ba, mas, de diversas Institui√ɬß√ɬĶes de Educa√ɬß√ɬ£o Superior do pa√ɬ≠s e inclusive, pesquisadores oriundos de tradicionais Institui√ɬß√ɬĶes de Ensino Superior europeias. Este III Congresso Internacional de Direitos Humanos - Respeito √ɬ† Singularidade e √ɬ†s Diferen√ɬßas, concede continuidade √ɬ†s atividades desenvolvidas no Congresso anterior, no ano de 2017 e √ɬ† uma gama de trabalhos de investiga√ɬß√ɬ£o que foram sedimentados nos anos seguintes entre os pesquisadores das respectivas Universidades parceiras, os quais abarcaram temas relacionados com os Direitos Humanos, inclus√ɬ£o, diversidade e vulnerabilidade. Dessa forma, o evento contou com a participa√ɬß√ɬ£o de renomados docentes de universidades brasileiras e europeias, sagrando-se como ambiente para o avan√ɬßo nos debates sobre os Direitos Humanos, inclus√ɬ£o, coletivos vulner√ɬ°veis e os novos emblemas e dilemas em tempos de crises.

Veja na Integra →

Revista ENID UEPB

O Encontro de Inicia√ß√£o Doc√™ncia (ENID) da Universidade Estadual da Para√≠ba um evento, de periodicidade anual, envolvendo os cursos de Licenciatura. O evento ENID, constou de 350 participantes na sua primeira verso e de forma abrupta atingiu 900 participantes na segunda, e √ļltima, verso. Foram participantes os professores da educa√ß√£o b√°sica, alunos de licenciatura e alunos de P√≥s-Gradua√ß√£o em diferentes √°reas de ensino e pesquisa. Deve ser ressaltado que o PIBID nos anos de 2011 e 2012, foi executado com quatro subprojetos (F√≠sica, Qu√≠mica, Biologia e Matem√°tica), apenas no Campus I (Campina Grande-PB), contemplando as √°reas relacionadas s Ci√™ncias da Natureza e Matem√°tica.

Veja na Integra →

Revista ABRALIC INTERNACIONAL

Em 1985, Paris foi sede do XI Congresso da Associa√ß√£o Internacional de Literatura Comparada. A participa√ß√£o de estudiosos brasileiros no Congresso da AILC/ICLA significou a integra√ß√£o ao universo de debates em que se cruzavam l√≠nguas, culturas e diversas vertentes metodol√≥gicas. Em agosto do mesmo ano, na Place de la Sorbonne, os brasileiros presentes decidiram criar a Associa√ß√£o Brasileira de Literatura Comparada. Assim, a ABRALIC foi fundada em 1986, em Porto Alegre, no √Ęmbito do I Semin√°rio Latino-americano de Literatura Comparada, realizado de 8 a 10 de setembro na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a participa√ß√£o de comparatistas europeus e latino-americanos.

Veja na Integra →

Revista ENID UFCG

O I encontro do PIBID-UFCG foi realizado na cidade de Cuit√©-PB, nos dias 12 e 13 de agosto de 2010, nesse momento o projeto contava apenas com a participa√ß√£o de apenas 05 subprojetos (F√≠sica, Qu√≠mica, Matem√°tica, Ci√™ncias e Biologia), esse momento foi de extrema import√Ęncia para o PIBID-UFCG. O nosso II Encontro ocorreu na cidade de Cajazeiras-PB, nos 31 de agosto a 02 de setembro de 2011. Esse encontro teve a participa√ß√£o de 08 subprojetos ( Letras, educa√ß√£o no Campo, Sociologia, F√≠sica, Qu√≠mica, Matem√°tica, Ci√™ncias e Biologia), discutindo e refletindo sobre as √°reas do PIBID. Em dezembro de 2012, tivemos o nosso III Encontro na cidade de Campina Grande-PB, entre os dias 14 a 16, com as participa√ß√Ķes de 20 subprojetos, nas √°reas de Ci√™ncias Humanas e Sociais e Ci√™ncias Exatas e da Natureza. Esse encontro apontou a necessidade de um Evento mais amplo, que venha a contemplar uma maior quantidade de participantes envolvidos na educa√ß√£o b√°sica.

Veja na Integra →

Revista CIEH

O envelhecimento populacional um fen√≥meno mundial que vem proporcionando desafios constantes, desencadeando a necessidade de discuss√£o do tema por todas as √°reas do conhecimento. Os recentes indicadores biol√≥gicos, sociais, econ√īmico e cient√≠ficos apontam para a necessidade de redefinir conceitos, valores, sentimentos e rela√ß√Ķes, bem como reelaborar fun√ß√Ķes e pap√©is, bem como os avan√ßos das Ci√™ncias e pol√≠ticas p√ļblicas , no sentido de garantir um envelhecimento bem sucedido.

Veja na Integra →

Revista SEMLICA

A 7 Semana de Licenciatura representa um espa√ßo para o aprofundamento de discuss√Ķes sobre temas como agroneg√≥cio, agricultura familiar, mundo do trabalho, sustentabilidade familiar, entre outros, como tamb√©m, o favorecimento de propostas alternativas, esclarecimento de d√ļvidas e sugest√Ķes de melhorias no curso e na comunidade.

Veja na Integra →

E-book FIPED

Esta colet√Ęnea resultado de diversos debates entre, confer√™ncias, mesas redondas, oficinas, minicursos e apresenta√ß√£o de resultados de investiga√ß√Ķes em torno da Pesquisa em educa√ß√£o e afins. √°reas do conhecimento estas, abstra√≠das do cont√≠nuo da exist√™ncia humana, em torno de suas contradi√ß√Ķes e m√ļltiplas intera√ß√Ķes sociais, pol√≠ticas e econ√īmicas. Em viv√™ncia do IV F√≥rum Internacional de Pedagogia Parna√≠ba PI em junho de 2012 - os diversos colaboradores desse escopo apresentam reflex√Ķes em torno das categorias Pesquisa, Emancipa√ß√£o Humana, Pr√°xis Docente, Trabalho e educa√ß√£o, no intuito de destinar comunidade a atualiza√ß√£o de seus estudos/an√°lise e a compreens√£o dos fen√īmenos educacionais sobre os quais se debruam enquanto pesquisadores.

Veja na Integra →

Revista ABRALIC

A Associa√ß√£o Brasileira de Literatura Comparada ABRALIC uma Associa√ß√£o civil de car√°ter cultural, sem fins lucrativos, que congrega professores universit√°rios, pesquisadores e estudiosos de Literatura Comparada em √Ęmbito nacional e internacional. Os objetivos fundamentais de nossa entidade s√≥ os de fomentar os estudos comparatistas nos cursos de Gradua√ß√£o e P√≥s-Gradua√ß√£o em Letras por meio da promo√ß√£o de semin√°rios, simp√≥sios e cursos destinados ao p√ļblico acad√™mico. Desde sua funda√ß√£o, a ABRALIC mant√©m publica√ß√Ķes especializadas em Literatura Comparada e realiza a divulga√ß√£o de obras cient√≠ficas e liter√°rias dessa √°rea de interesse, assim como estimula o interc√Ęmbio cultural com outras entidades cong√™neres nacionais e de √Ęmbito internacional. Os ANAIS da ABRALIC s√≥ publicados anualmente, trazendo a p√ļblico os textos dos participantes dos eventos, que discutem amplamente as tem√°ticas propostas para cada evento, sempre em torno dos estudos comparatistas.

Veja na Integra →

Revista Conaef

Descrio da revista

Veja na Integra →

Revista EPBEM

Descrio da revista

Veja na Integra →

Revista Enect

Descrio da Revista

Veja na Integra →

Revista ENLIJE

Sem descrição

Veja na Integra →

Revista FIPED

A AINPGP (inscrita no CNPJ 12.462.236/0001-29 - registro na Receita Federal aos 31 de agosto de 2010), visa ao desenvolvimento articulado entre ensino, pesquisa e extenso na Graduação em Pedagogia/ Educação e áreas afins, através de uma rede de IES nacionais e estrangeiras, objetivando:
- Fomentar o desenvolvimento de pesquisa cientifica no √Ęmbito do Curso de Gradua√ß√£o em Pedagogia/ Educa√ß√£o, atrav√©s do F√≥rum permanente, mediante se√ß√£o brasileira e estrangeira, como meio efetivo de publica√ß√£o e socializa√ß√£o do conhecimento;
- Viabilizar o encontro entre discentes e docentes envolvidos com a pesquisa e extenso na Graduação em Pedagogia/ Educação e professores da Educação Básica e demais áreas afins

Veja na Integra →

Revista Ebrapem

descrio da revista

Veja na Integra →