Artigo Anais VI CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

RELAÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS E DAS INSTITUCIONALIZAÇÕES COM A AUTONOMIA, INDEPENDÊNCIA FUNCIONAL E QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO, AUTONOMIA, INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA, DOENÇAS CRÔNICAS Comunicação Oral (CO) AT 02: Doenças Biopsicossociais no Processo de Envelhecimento Publicado em 26 de junho de 2019

Resumo

O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO HUMANO É UM ESTÁGIO NATURAL DO CICLO DA VIDA. ATUALMENTE SE OBSERVA UM CRESCENTE NÚMERO DE IDOSOS NA POPULAÇÃO MUNDIAL, SEJA EM PAÍSES DESENVOLVIDOS OU EM DESENVOLVIMENTO COMO O BRASIL. CONSEQUENTEMENTE, O CRESCESTE NÚMERO DA POPULAÇÃO IDOSA SOFRERÁ COM A CONTÍNUA INFLUÊNCIA DE FATORES INTERNOS E EXTERNOS, ESSES AFETARÁ A AUTONOMIA E A QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO; POSTERIORMENTE, O COTIDIANO DOS CHAMADOS IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS, SERÁ ATINGIDO COM OS EFEITOS NOCIVOS DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DCNT). PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FEZ O USO REFERENCIAL DE 21 ARTIGOS, SENDO ESTES PUBLICADOS NOS ÚLTIMOS 10 ANOS. ADEMAIS, OBSERVOU-SE QUE A PRESENÇA DE PATOLOGIAS CRÔNICAS NOS IDOSOS OCORRE DE FORMA ELEVADA E COM FREQUÊNCIA, OU SEJA, O ESTILO DE VIDA E AS CONDIÇÕES GENÉTICAS, ALÉM DOS FATORES EXTERNOS POSSUEM EFEITOS DETERMINANTES NO SURGIMENTOS DESTAS DOENÇAS. ENTRETANTO, A PRESENÇA DE OUTRAS PATOLOGIAS COMO O CÂNCER E A DEPRESSÃO, AFETAM DIRETAMENTE NA INDEPENDÊNCIA NO PÚBLICO DA TERCEIRA IDADE. HAJA VISTA QUE ESSAS CONDIÇÕES PATOLÓGICAS EXERCEM EFEITOS SIGNIFICATIVOS NAS ATIVIDADES MAIS SIMPLES DO DIA A DIA, DESDE SORRIR, COMER OU DORMIR.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.