Artigo Anais V CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

CAPOEIRA VEM DE BERÇO: UM PROJETO DE RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS NA CRECHE

Palavra-chaves: CAPOEIRA, EDUCAÇÃO INFANTIL, RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS Pôster (PO) Grupo de Trabalhos 08 - Relações étnico-raciais e cotidiano escolar
"2018-07-17 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 42375
    "edicao_id" => 90
    "trabalho_id" => 309
    "inscrito_id" => 915
    "titulo" => "CAPOEIRA VEM DE BERÇO: UM PROJETO DE RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS NA CRECHE"
    "resumo" => "Este trabalho se debruça em um relato da análise etnográfica do projeto pedagógico Capoeira vem de berço. O mesmo foi desenvolvido dentro de uma creche da rede pública municipal do Rio de Janeiro, onde somos professoras regentes da turma do Berçário. No ano de 2018, passamos a oferecer a prática da capoeira como uma oficina, desenvolvida por uma docente da equipe. Consequentemente o trabalho passou a integrar o Projeto Político Pedagógico da creche, contemplando os conteúdos de relações étnicorraciais afro-brasileiro (Lei 10.639/03) e indígena (Lei 11.645/08). Semanalmente, as quatro turmas recebem a visita da Professora que é praticante de capoeira. A proposta leva a capoeira a ser explorada a partir das diferentes linguagens que a constitui: corporal, musical, imagética, verbal, teatral, sonora, social. Além disso, questões como a afetividade, racismo, representatividade e respeito ao próximo, são temáticas intrínsecas em todos os encontros da atividade. A capoeira é um dos elementos da cultura brasileira que mais encontra abertura dentro do espaço escolar, e dessa forma, se traduz como grande ferramenta para o trabalho com vistas à uma educação antirracista. A cultura negra ainda é relacionada à um imaginário discriminatório, sendo muitas vezes atrelada às religiões de matrizes africanas. Encontramos na interação de todos os sujeitos da comunidade interna com a capoeira, principal aliado de uma educação que considere todos nós como parte fundamental do processo pedagógico, e contínuos aprendizes em desconstrução."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Grupo de Trabalhos 08 - Relações étnico-raciais e cotidiano escolar"
    "palavra_chave" => "CAPOEIRA, EDUCAÇÃO INFANTIL, RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV111_MD4_SA8_ID915_13052018182323.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:16:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANA CAROLINA LACORTE LIMA"
    "autor_nome_curto" => "ANA CAROLINA"
    "autor_email" => "carolina_lacorte@hotmail."
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais V CEDUCE"
    "edicao_evento" => "V Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d828aa34e7_19022020154634.png"
    "edicao_capa" => "5f17352a0113a_21072020153418.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 42375
    "edicao_id" => 90
    "trabalho_id" => 309
    "inscrito_id" => 915
    "titulo" => "CAPOEIRA VEM DE BERÇO: UM PROJETO DE RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS NA CRECHE"
    "resumo" => "Este trabalho se debruça em um relato da análise etnográfica do projeto pedagógico Capoeira vem de berço. O mesmo foi desenvolvido dentro de uma creche da rede pública municipal do Rio de Janeiro, onde somos professoras regentes da turma do Berçário. No ano de 2018, passamos a oferecer a prática da capoeira como uma oficina, desenvolvida por uma docente da equipe. Consequentemente o trabalho passou a integrar o Projeto Político Pedagógico da creche, contemplando os conteúdos de relações étnicorraciais afro-brasileiro (Lei 10.639/03) e indígena (Lei 11.645/08). Semanalmente, as quatro turmas recebem a visita da Professora que é praticante de capoeira. A proposta leva a capoeira a ser explorada a partir das diferentes linguagens que a constitui: corporal, musical, imagética, verbal, teatral, sonora, social. Além disso, questões como a afetividade, racismo, representatividade e respeito ao próximo, são temáticas intrínsecas em todos os encontros da atividade. A capoeira é um dos elementos da cultura brasileira que mais encontra abertura dentro do espaço escolar, e dessa forma, se traduz como grande ferramenta para o trabalho com vistas à uma educação antirracista. A cultura negra ainda é relacionada à um imaginário discriminatório, sendo muitas vezes atrelada às religiões de matrizes africanas. Encontramos na interação de todos os sujeitos da comunidade interna com a capoeira, principal aliado de uma educação que considere todos nós como parte fundamental do processo pedagógico, e contínuos aprendizes em desconstrução."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Grupo de Trabalhos 08 - Relações étnico-raciais e cotidiano escolar"
    "palavra_chave" => "CAPOEIRA, EDUCAÇÃO INFANTIL, RELAÇÕES ÉTNICORRACIAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV111_MD4_SA8_ID915_13052018182323.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:16:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANA CAROLINA LACORTE LIMA"
    "autor_nome_curto" => "ANA CAROLINA"
    "autor_email" => "carolina_lacorte@hotmail."
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais V CEDUCE"
    "edicao_evento" => "V Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d828aa34e7_19022020154634.png"
    "edicao_capa" => "5f17352a0113a_21072020153418.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 17 de julho de 2018

Resumo

Este trabalho se debruça em um relato da análise etnográfica do projeto pedagógico Capoeira vem de berço. O mesmo foi desenvolvido dentro de uma creche da rede pública municipal do Rio de Janeiro, onde somos professoras regentes da turma do Berçário. No ano de 2018, passamos a oferecer a prática da capoeira como uma oficina, desenvolvida por uma docente da equipe. Consequentemente o trabalho passou a integrar o Projeto Político Pedagógico da creche, contemplando os conteúdos de relações étnicorraciais afro-brasileiro (Lei 10.639/03) e indígena (Lei 11.645/08). Semanalmente, as quatro turmas recebem a visita da Professora que é praticante de capoeira. A proposta leva a capoeira a ser explorada a partir das diferentes linguagens que a constitui: corporal, musical, imagética, verbal, teatral, sonora, social. Além disso, questões como a afetividade, racismo, representatividade e respeito ao próximo, são temáticas intrínsecas em todos os encontros da atividade. A capoeira é um dos elementos da cultura brasileira que mais encontra abertura dentro do espaço escolar, e dessa forma, se traduz como grande ferramenta para o trabalho com vistas à uma educação antirracista. A cultura negra ainda é relacionada à um imaginário discriminatório, sendo muitas vezes atrelada às religiões de matrizes africanas. Encontramos na interação de todos os sujeitos da comunidade interna com a capoeira, principal aliado de uma educação que considere todos nós como parte fundamental do processo pedagógico, e contínuos aprendizes em desconstrução.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.