Artigo Anais V CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

A MEDICALIAZAÇÃO DA INFÂNCIA E A ESCOLA: SUBSÍDIOS PARA UMA REFLEXÃO CRÍTICA

Palavra-chaves: PATOLOGIZAÇÃO, DIAGNÓSTICO, INFÂNCIA, INCLUSÃO, INCLUSÃO Comunicação Oral (CO) Grupo de Trabalhos 05 - Didática, Educação e Infância
"2018-07-17 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 42297
    "edicao_id" => 90
    "trabalho_id" => 609
    "inscrito_id" => 168
    "titulo" => "A MEDICALIAZAÇÃO DA INFÂNCIA E A ESCOLA: SUBSÍDIOS PARA UMA REFLEXÃO CRÍTICA"
    "resumo" => "O presente artigo é parte de uma tese de doutorado finalizada no ano de 2018 e tem como objetivo compreender, a partir de uma leitura crítica do fenômeno da patologização da infância, algumas engrenagens que puseram em funcionamento a classificação de crianças através do discurso médico e que se atualizam na contemporaneidade através de interesses e configurações que fabricam a lógica da medicalização da infância nos dias atuais, especificamente no contexto escolar. Trata-se de um estudo qualitativo que utilizou-se da revisão bibliográfica como estratégia de pesquisa. Ao longo das discussões procedeu-se a reflexões históricas que se relacionaram com contextos da atualidade e permitiram um diálogo a respeito da medicalização da vida e sua relação com as demandas escolares. Espera-se que as discussões levantadas contribuam para reflexões críticas e possibilitem apontar para caminhos mais coletivos e que agenciem maior protagonismo para os atores sociais da instituição escolar, distanciando-se dos modelos orgânicos e silenciadores que insistem em medicalizar a vida."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "Grupo de Trabalhos 05 - Didática, Educação e Infância"
    "palavra_chave" => "PATOLOGIZAÇÃO, DIAGNÓSTICO, INFÂNCIA, INCLUSÃO, INCLUSÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV111_MD1_SA5_ID168_03062018120420.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:16:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA MONTEIRO GARCIA"
    "autor_nome_curto" => "GARCIA"
    "autor_email" => "regarciapsi@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais V CEDUCE"
    "edicao_evento" => "V Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d828aa34e7_19022020154634.png"
    "edicao_capa" => "5f17352a0113a_21072020153418.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 42297
    "edicao_id" => 90
    "trabalho_id" => 609
    "inscrito_id" => 168
    "titulo" => "A MEDICALIAZAÇÃO DA INFÂNCIA E A ESCOLA: SUBSÍDIOS PARA UMA REFLEXÃO CRÍTICA"
    "resumo" => "O presente artigo é parte de uma tese de doutorado finalizada no ano de 2018 e tem como objetivo compreender, a partir de uma leitura crítica do fenômeno da patologização da infância, algumas engrenagens que puseram em funcionamento a classificação de crianças através do discurso médico e que se atualizam na contemporaneidade através de interesses e configurações que fabricam a lógica da medicalização da infância nos dias atuais, especificamente no contexto escolar. Trata-se de um estudo qualitativo que utilizou-se da revisão bibliográfica como estratégia de pesquisa. Ao longo das discussões procedeu-se a reflexões históricas que se relacionaram com contextos da atualidade e permitiram um diálogo a respeito da medicalização da vida e sua relação com as demandas escolares. Espera-se que as discussões levantadas contribuam para reflexões críticas e possibilitem apontar para caminhos mais coletivos e que agenciem maior protagonismo para os atores sociais da instituição escolar, distanciando-se dos modelos orgânicos e silenciadores que insistem em medicalizar a vida."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "Grupo de Trabalhos 05 - Didática, Educação e Infância"
    "palavra_chave" => "PATOLOGIZAÇÃO, DIAGNÓSTICO, INFÂNCIA, INCLUSÃO, INCLUSÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV111_MD1_SA5_ID168_03062018120420.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:16:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA MONTEIRO GARCIA"
    "autor_nome_curto" => "GARCIA"
    "autor_email" => "regarciapsi@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais V CEDUCE"
    "edicao_evento" => "V Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d828aa34e7_19022020154634.png"
    "edicao_capa" => "5f17352a0113a_21072020153418.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 17 de julho de 2018

Resumo

O presente artigo é parte de uma tese de doutorado finalizada no ano de 2018 e tem como objetivo compreender, a partir de uma leitura crítica do fenômeno da patologização da infância, algumas engrenagens que puseram em funcionamento a classificação de crianças através do discurso médico e que se atualizam na contemporaneidade através de interesses e configurações que fabricam a lógica da medicalização da infância nos dias atuais, especificamente no contexto escolar. Trata-se de um estudo qualitativo que utilizou-se da revisão bibliográfica como estratégia de pesquisa. Ao longo das discussões procedeu-se a reflexões históricas que se relacionaram com contextos da atualidade e permitiram um diálogo a respeito da medicalização da vida e sua relação com as demandas escolares. Espera-se que as discussões levantadas contribuam para reflexões críticas e possibilitem apontar para caminhos mais coletivos e que agenciem maior protagonismo para os atores sociais da instituição escolar, distanciando-se dos modelos orgânicos e silenciadores que insistem em medicalizar a vida.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.