Artigo Anais V CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

SEXUALIDADE E QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO, SAÚDE DO IDOSO, VELHICE, SEXUALIDADE, SEXUALIDADE Pôster (PO) AT-09: Afetividade, Sexualidade e Envelhecimento
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 34850
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 1010
    "inscrito_id" => 2524
    "titulo" => "SEXUALIDADE E QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE"
    "resumo" => """
      INTRODUÇÃO\r\n
      A velhice, enquanto etapa da vida, na concepção de muitos, ainda, é marcada como sinônimo de incapacidades, seja de ordem física ou mental, tornando os idosos improdutivos no campo econômico e social. A sexualidade quando relacionada ao envelhecimento traduz mitos e tabus, resultando na concepção de que os idosos são pessoas assexuadas. Assim, o objetivo geral do trabalho foi analisar o tema sexualidade e a qualidade de vida e sua importância na terceira idade. Este estudo se justifica pela necessidade de buscar meios para que os idosos tenham prazer em viver a terceira idade, de modo digno e com qualidade, sendo respeitados como indivíduos com vasta experiência de vida e capazes de contribuir com a sociedade.\r\n
      METODOLOGIA\r\n
      O presente artigo foi desenvolvido a partir de uma pesquisa de caráter exploratório e descritivo. O estudo bibliográfico trata-se de uma elaboração apurada sobre determinado tema com material já elaborado constituído principalmente de artigos científicos. Para o desenvolvimento deste artigo buscamos analisar fontes com temas relacionados à sexualidade do idoso. No entanto através da literatura especializada incluindo revistas e artigos científicos. Através do portal da biblioteca virtual de saúde (BVS), que possui sites como: Scielo, Lilacs, Medline e PubMed, a partir dos descritores: envelhecimento, saúde do idoso, velhice, sexualidade e qualidade de vida, no período de agosto de 2017 a outubro de 2017.\r\n
      RESULTADOS E DISCUSSÃO \r\n
      Um das grandes dificuldades que fundamenta este estereótipo de que a velhice convive com a assexualidade é a ênfase que se atribui para a dimensão sexual. Em consequência disso, tanto para jovens há mais tempo‟ como para jovens há menos tempo, ao que parece, vivemos numa ditadura do orgasmo e da frustração, sustentada sobremaneira pela influência midiática. A negação da sexualidade, de manifestações amorosas e a infantilização do idoso concorrem para que estes apresentem dificuldades para se tornar mais independentes, bem como para desenvolver sua sexualidade e estabelecer relacionamentos quaisquer que sejam estes. A influência da cultura sobre a assexualidade dos idosos encontra-se discutida em alguns artigos, preconceitos e tabus estão presentes quando os sujeitos pertencem à faixa etária dos 60 anos. A sexualidade não é expressa somente pelo ato sexual e o sexo nem sempre significa penetração, é preciso separar a genitalidade da sexualidade. À medida que o corpo não responde mais ao desejo, as adaptações sexuais se tornam necessárias e ajudam na expressão da sexualidade em idosos.\r\n
      CONCLUSÕES\r\n
      A presente revisão evidenciou fatores como influência cultural, repressão na educação e ainda falta de informação, quando o assunto é sexualidade. Portanto, esperamos contribuir com informações para um modelo de cuidado que compreenda os idosos na sua singularidade, sabendo lidar com a sexualidade na terceira idade para que eles não fiquem apenas ao conformismo da apatia cultural.
      """
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-09: Afetividade, Sexualidade e Envelhecimento"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, SAÚDE DO IDOSO, VELHICE, SEXUALIDADE, SEXUALIDADE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA9_ID2524_23102017004330.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANA LAYSE DA SILVA"
    "autor_nome_curto" => "ANA LAYSE "
    "autor_email" => "anaalaysee95@gmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE CESMAC DO SERTÃO (CESMAC SERTÃO)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 34850
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 1010
    "inscrito_id" => 2524
    "titulo" => "SEXUALIDADE E QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE"
    "resumo" => """
      INTRODUÇÃO\r\n
      A velhice, enquanto etapa da vida, na concepção de muitos, ainda, é marcada como sinônimo de incapacidades, seja de ordem física ou mental, tornando os idosos improdutivos no campo econômico e social. A sexualidade quando relacionada ao envelhecimento traduz mitos e tabus, resultando na concepção de que os idosos são pessoas assexuadas. Assim, o objetivo geral do trabalho foi analisar o tema sexualidade e a qualidade de vida e sua importância na terceira idade. Este estudo se justifica pela necessidade de buscar meios para que os idosos tenham prazer em viver a terceira idade, de modo digno e com qualidade, sendo respeitados como indivíduos com vasta experiência de vida e capazes de contribuir com a sociedade.\r\n
      METODOLOGIA\r\n
      O presente artigo foi desenvolvido a partir de uma pesquisa de caráter exploratório e descritivo. O estudo bibliográfico trata-se de uma elaboração apurada sobre determinado tema com material já elaborado constituído principalmente de artigos científicos. Para o desenvolvimento deste artigo buscamos analisar fontes com temas relacionados à sexualidade do idoso. No entanto através da literatura especializada incluindo revistas e artigos científicos. Através do portal da biblioteca virtual de saúde (BVS), que possui sites como: Scielo, Lilacs, Medline e PubMed, a partir dos descritores: envelhecimento, saúde do idoso, velhice, sexualidade e qualidade de vida, no período de agosto de 2017 a outubro de 2017.\r\n
      RESULTADOS E DISCUSSÃO \r\n
      Um das grandes dificuldades que fundamenta este estereótipo de que a velhice convive com a assexualidade é a ênfase que se atribui para a dimensão sexual. Em consequência disso, tanto para jovens há mais tempo‟ como para jovens há menos tempo, ao que parece, vivemos numa ditadura do orgasmo e da frustração, sustentada sobremaneira pela influência midiática. A negação da sexualidade, de manifestações amorosas e a infantilização do idoso concorrem para que estes apresentem dificuldades para se tornar mais independentes, bem como para desenvolver sua sexualidade e estabelecer relacionamentos quaisquer que sejam estes. A influência da cultura sobre a assexualidade dos idosos encontra-se discutida em alguns artigos, preconceitos e tabus estão presentes quando os sujeitos pertencem à faixa etária dos 60 anos. A sexualidade não é expressa somente pelo ato sexual e o sexo nem sempre significa penetração, é preciso separar a genitalidade da sexualidade. À medida que o corpo não responde mais ao desejo, as adaptações sexuais se tornam necessárias e ajudam na expressão da sexualidade em idosos.\r\n
      CONCLUSÕES\r\n
      A presente revisão evidenciou fatores como influência cultural, repressão na educação e ainda falta de informação, quando o assunto é sexualidade. Portanto, esperamos contribuir com informações para um modelo de cuidado que compreenda os idosos na sua singularidade, sabendo lidar com a sexualidade na terceira idade para que eles não fiquem apenas ao conformismo da apatia cultural.
      """
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-09: Afetividade, Sexualidade e Envelhecimento"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, SAÚDE DO IDOSO, VELHICE, SEXUALIDADE, SEXUALIDADE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA9_ID2524_23102017004330.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANA LAYSE DA SILVA"
    "autor_nome_curto" => "ANA LAYSE "
    "autor_email" => "anaalaysee95@gmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE CESMAC DO SERTÃO (CESMAC SERTÃO)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

INTRODUÇÃO A velhice, enquanto etapa da vida, na concepção de muitos, ainda, é marcada como sinônimo de incapacidades, seja de ordem física ou mental, tornando os idosos improdutivos no campo econômico e social. A sexualidade quando relacionada ao envelhecimento traduz mitos e tabus, resultando na concepção de que os idosos são pessoas assexuadas. Assim, o objetivo geral do trabalho foi analisar o tema sexualidade e a qualidade de vida e sua importância na terceira idade. Este estudo se justifica pela necessidade de buscar meios para que os idosos tenham prazer em viver a terceira idade, de modo digno e com qualidade, sendo respeitados como indivíduos com vasta experiência de vida e capazes de contribuir com a sociedade. METODOLOGIA O presente artigo foi desenvolvido a partir de uma pesquisa de caráter exploratório e descritivo. O estudo bibliográfico trata-se de uma elaboração apurada sobre determinado tema com material já elaborado constituído principalmente de artigos científicos. Para o desenvolvimento deste artigo buscamos analisar fontes com temas relacionados à sexualidade do idoso. No entanto através da literatura especializada incluindo revistas e artigos científicos. Através do portal da biblioteca virtual de saúde (BVS), que possui sites como: Scielo, Lilacs, Medline e PubMed, a partir dos descritores: envelhecimento, saúde do idoso, velhice, sexualidade e qualidade de vida, no período de agosto de 2017 a outubro de 2017. RESULTADOS E DISCUSSÃO Um das grandes dificuldades que fundamenta este estereótipo de que a velhice convive com a assexualidade é a ênfase que se atribui para a dimensão sexual. Em consequência disso, tanto para jovens há mais tempo‟ como para jovens há menos tempo, ao que parece, vivemos numa ditadura do orgasmo e da frustração, sustentada sobremaneira pela influência midiática. A negação da sexualidade, de manifestações amorosas e a infantilização do idoso concorrem para que estes apresentem dificuldades para se tornar mais independentes, bem como para desenvolver sua sexualidade e estabelecer relacionamentos quaisquer que sejam estes. A influência da cultura sobre a assexualidade dos idosos encontra-se discutida em alguns artigos, preconceitos e tabus estão presentes quando os sujeitos pertencem à faixa etária dos 60 anos. A sexualidade não é expressa somente pelo ato sexual e o sexo nem sempre significa penetração, é preciso separar a genitalidade da sexualidade. À medida que o corpo não responde mais ao desejo, as adaptações sexuais se tornam necessárias e ajudam na expressão da sexualidade em idosos. CONCLUSÕES A presente revisão evidenciou fatores como influência cultural, repressão na educação e ainda falta de informação, quando o assunto é sexualidade. Portanto, esperamos contribuir com informações para um modelo de cuidado que compreenda os idosos na sua singularidade, sabendo lidar com a sexualidade na terceira idade para que eles não fiquem apenas ao conformismo da apatia cultural.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.