Artigo Anais V CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

REVISÃO SISTEMÁTICA SOBRE COBERTURA VACINAL DE IDOSOS BRASILEIROS

Palavra-chaves: IDOSO, COBERTURA VACINAL, IMUNIZAÇÃO Tema Livre (TL) AT-08: Envelhecimento Ativo e Bem sucedido
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1638
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 34834
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 1062
    "inscrito_id" => 368
    "titulo" => "REVISÃO SISTEMÁTICA SOBRE COBERTURA VACINAL DE IDOSOS BRASILEIROS"
    "resumo" => "O objetivo desse estudo foi avaliar a cobertura vacinal em idosos do Brasil. Revisão sistemática sobre a cobertura vacinal em idosos brasileiros. O levantamento de artigos foi realizado de junho e julho de 2016 nas bases de dados PubMed, SciELO e LILACS. Foram incluídos estudos observacionais que relataram a cobertura vacinal em idosos no Brasil, publicados em inglês, espanhol e português; conduzidos de 2006 a 2016. Dados referentes aos autores, ano de coleta, métodos, amostra, sítio de recrutamento e cobertura vacinal contra influenza, pneumonia, difteria e tétano e febre amarela foram extraídos. A busca inicial identificou 319 registros e foram analisados 30 estudos. A maioria dos estudos foi realizada na região sudeste, eram de corte transversal e utilizaram o auto-relato para avaliação da cobertura vacinal. A cobertura vacinal contra influenza nos últimos 12 meses variou de 43,7% no Rio de Janeiro a 82,8% em Picos (PI). A cobertura da Pn23 variou de ausência de auto-relato de vacinação em Fortaleza a 28,9% na cidade de São Paulo. A cobertura auto-relatada de vacinação contra a dupla tipo adulto (dT) foi de 6,9% em Fortaleza a 73,9% em Porto Alegre. Um estudo investigou a cobertura vacinal contra febre amarela e encontrou 39,6% de cobertura vacinal considerando toda a vida do investigado. Os estudos apontam grande variação nas taxas de cobertura vacinal em idosos brasileiros, sobretudo relacionada à vacina contra a influenza. São necessárias novas investigações sobre o tema, incluído inquéritos domiciliares diretos e que utilizem como fonte de dados o cartão de vacina."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "AT-08: Envelhecimento Ativo e Bem sucedido"
    "palavra_chave" => "IDOSO, COBERTURA VACINAL, IMUNIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD2_SA8_ID368_23102017180935.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PRISCILA VALVERDE DE OLIVEIRA VITORINO"
    "autor_nome_curto" => "PRISCILA VALVER"
    "autor_email" => "pvalverde@pucgoias.edu.br"
    "autor_ies" => "PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS (PUC GOIÁS)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 34834
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 1062
    "inscrito_id" => 368
    "titulo" => "REVISÃO SISTEMÁTICA SOBRE COBERTURA VACINAL DE IDOSOS BRASILEIROS"
    "resumo" => "O objetivo desse estudo foi avaliar a cobertura vacinal em idosos do Brasil. Revisão sistemática sobre a cobertura vacinal em idosos brasileiros. O levantamento de artigos foi realizado de junho e julho de 2016 nas bases de dados PubMed, SciELO e LILACS. Foram incluídos estudos observacionais que relataram a cobertura vacinal em idosos no Brasil, publicados em inglês, espanhol e português; conduzidos de 2006 a 2016. Dados referentes aos autores, ano de coleta, métodos, amostra, sítio de recrutamento e cobertura vacinal contra influenza, pneumonia, difteria e tétano e febre amarela foram extraídos. A busca inicial identificou 319 registros e foram analisados 30 estudos. A maioria dos estudos foi realizada na região sudeste, eram de corte transversal e utilizaram o auto-relato para avaliação da cobertura vacinal. A cobertura vacinal contra influenza nos últimos 12 meses variou de 43,7% no Rio de Janeiro a 82,8% em Picos (PI). A cobertura da Pn23 variou de ausência de auto-relato de vacinação em Fortaleza a 28,9% na cidade de São Paulo. A cobertura auto-relatada de vacinação contra a dupla tipo adulto (dT) foi de 6,9% em Fortaleza a 73,9% em Porto Alegre. Um estudo investigou a cobertura vacinal contra febre amarela e encontrou 39,6% de cobertura vacinal considerando toda a vida do investigado. Os estudos apontam grande variação nas taxas de cobertura vacinal em idosos brasileiros, sobretudo relacionada à vacina contra a influenza. São necessárias novas investigações sobre o tema, incluído inquéritos domiciliares diretos e que utilizem como fonte de dados o cartão de vacina."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "AT-08: Envelhecimento Ativo e Bem sucedido"
    "palavra_chave" => "IDOSO, COBERTURA VACINAL, IMUNIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD2_SA8_ID368_23102017180935.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PRISCILA VALVERDE DE OLIVEIRA VITORINO"
    "autor_nome_curto" => "PRISCILA VALVER"
    "autor_email" => "pvalverde@pucgoias.edu.br"
    "autor_ies" => "PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS (PUC GOIÁS)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar a cobertura vacinal em idosos do Brasil. Revisão sistemática sobre a cobertura vacinal em idosos brasileiros. O levantamento de artigos foi realizado de junho e julho de 2016 nas bases de dados PubMed, SciELO e LILACS. Foram incluídos estudos observacionais que relataram a cobertura vacinal em idosos no Brasil, publicados em inglês, espanhol e português; conduzidos de 2006 a 2016. Dados referentes aos autores, ano de coleta, métodos, amostra, sítio de recrutamento e cobertura vacinal contra influenza, pneumonia, difteria e tétano e febre amarela foram extraídos. A busca inicial identificou 319 registros e foram analisados 30 estudos. A maioria dos estudos foi realizada na região sudeste, eram de corte transversal e utilizaram o auto-relato para avaliação da cobertura vacinal. A cobertura vacinal contra influenza nos últimos 12 meses variou de 43,7% no Rio de Janeiro a 82,8% em Picos (PI). A cobertura da Pn23 variou de ausência de auto-relato de vacinação em Fortaleza a 28,9% na cidade de São Paulo. A cobertura auto-relatada de vacinação contra a dupla tipo adulto (dT) foi de 6,9% em Fortaleza a 73,9% em Porto Alegre. Um estudo investigou a cobertura vacinal contra febre amarela e encontrou 39,6% de cobertura vacinal considerando toda a vida do investigado. Os estudos apontam grande variação nas taxas de cobertura vacinal em idosos brasileiros, sobretudo relacionada à vacina contra a influenza. São necessárias novas investigações sobre o tema, incluído inquéritos domiciliares diretos e que utilizem como fonte de dados o cartão de vacina.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.