Artigo Anais III CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

CUIDAR DE PESSOAS IDOSAS E A ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE: DISCURSO E REFLEXÕES DE PROFISSIONAIS

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO, CUIDAR, IDOSO Pôster (PO) Políticas publicas e envelhecimento Publicado em 15 de junho de 2013

Resumo

Introdução: O cuidar da pessoa idosa na atenção básica no Brasil acontece, dentre diversos cenários dos serviços de saúde prestados pelo Sistema Único de Saúde, quase que na sua totalidade, com ações da Estratégia de Saúde da Família (ESF) na atenção primária em saúde. Objetivos: Identificar o discurso sobre cuidar de pessoas idosas por profissionais da atenção primária em saúde; e refletir junto aos profissionais da ESF como o cuidado está sendo proposto na atenção básica. Metodologia: Estudo exploratório e descritivo, de abordagem qualitativa, realizado em um grupo de profissionais da ESF que participaram da disciplina Saúde do Idoso no III Curso de Pós-Graduação em Programa Saúde da Família, ano de 2010. Todos os critérios éticos foram levados em consideração de acordo com o que é preconizado na Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde, e o projeto foi aprovado sob protocolo 0566.0.133.000-09. Os instrumentos para coleta de dados referiram-se a um questionário semiestruturado e um roteiro semiestruturado para refletir sobre o cuidado a pessoas idosas na atenção primária. Os dados foram criteriosamente selecionados, analisados sob a análise do discurso. Participaram 26 profissionais de saúde, sendo 30,8% sexo masculino e 69,2% do sexo feminino. A faixa etária dos participantes variou entre 23-60 anos. Participaram do estudo: médicos, odontólogos, enfermeiros e Assistentes sociais. O ato de cuidar de idosos na atenção primária foi observado por unanimidade como o cuidado integral e prioritário. Foi revelado, que embora haja o entendimento sobre o cuidado e o envelhecimento, relatou-se que há dificuldades na atenção primária de se fazer um bom trabalho com grupos de idosos devido à demanda de serviço. Conclusão: Há necessidade de incremento dos gestores em refletir sobre o ato de cuidar da pessoa idosa e das políticas públicas, principalmente prevendo a necessidade de ampliação de equipes profissionais que se disponham a trabalhar com grupos de idosos, visando benefícios para a promoção da qualidade de vida na velhice.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.