Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 289
CONHECIMENTO SOBRE TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS APRESENTADO POR ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ENFERMAGEM E MEDICINA

Palavra-chaves: TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS, EDUCAÇÃO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA, ESTUDANTES DE MEDICINA, ESTUDANTES DE ENFERMAGEM Pôster (PO) AT-01: MEDICINA Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

O presente estudo caracteriza-se como uma pesquisa de campo, descritiva, com abordagem quantitativa, que avaliou o entendimento dos alunos de enfermagem e medicina sobre o significado do transplante de órgãos. A pesquisa foi realizada nas faculdades Nova Esperança, FAMENE/FACENE; e Maurício de Nassau João Pessoa. A população foi constituída por discentes do 2º e 8º períodos de cada curso das Instituições de Ensino supracitadas. A amostra constituiu-se por cento e vinte (120) desses discentes. O instrumento escolhido para a coleta de dados foi um questionário estruturado em duas partes onde evidenciava dados de identificação dos participantes e dados relacionados ao conhecimento de transplantes de órgão. A coleta de dados, após aprovação do projeto pelo Comitê de Ética e Pesquisa FACENE/FAMENE, foi realizada durante o mês de outubro de 2015. Os dados foram analisados e tabulados estatisticamente, com o auxílio de um software estatístico SPSS (Versão 18). A pesquisa verificou que aproximadamente 50% dos alunos não possuem conhecimento suficiente a respeito do diagnóstico de morte encefálica e que 85,5% não tem conhecimento sobre o Sistema Nacional de Transplantes; assim, implicando numa dinâmica negativa em relação ao processo do transplante de órgãos. Esta pesquisa respeitou os aspectos éticos preconizados pela Resolução CNS 466/2012, como também a Resolução 1931/2009 CFM, Capítulo XII. O resultado do estudo sugere que as faculdades reavaliem o conteúdo ministrado para que haja diminuição da perda de órgãos viáveis e consequentemente para a morte de pessoas que poderiam ser tratadas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.