Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 167
NARRATIVAS DA CULTURA: DA DIFERENÇA À PERVERSÃO

Palavra-chaves: GÊNERO, PODER, CULTURA POPULAR Comunicação Oral (CO) Estudos literários, Gênero e Sexualidades Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Nossa pesquisa ergue-se como um fazer que procura examinar, a partir da análise dos valores presentes nas cantigas infantis, os mecanismos de dominação reverberados, à revelia da consciência ou não, pelas vozes ecoantes nas formações discursivas que materializam os textos. Como arcabouço teórico, recorremos aos constructos metodológicos e analíticos da semiótica das culturas, exclusivamente, os desenvolvidos por PAIS (1991; 1997). Os contornos sociológicos, exigidos pela análise, foram estabelecidos a partir dos estudos de WEBER (2001). A investigação revelou que as cantigas populares trazem à tona valores de um “povo”, cujos princípios morais e humanos se pautam em posições religiosas, econômicas e políticas construídas segundo convicções culturais que impõem segregações de gênero, de modo a hierarquizar homens e mulheres. Como resultado dessas relações complexas, tem-se um sistema de dominação perverso, mas que se apresenta como “necessário”, se visto sob a ótica do equilíbrio das forças dominantes.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.