Artigo Anais IV CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

A IMPORTÂNCIA DO ACESSO DO HOMEM NO SERVIÇO DE SAÚDE. UM RELATO DE EXPERIENCIA

Palavra-chaves: PNAISH, , CICLO DE PALESTRAS, SAÚDE DO HOMEM Tema Livre (TL) Envelhecimento Ativo e Bem sucedido
"2015-09-24 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 11945
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 880
    "inscrito_id" => 3375
    "titulo" => "A IMPORTÂNCIA DO ACESSO DO HOMEM NO SERVIÇO DE SAÚDE. UM RELATO DE EXPERIENCIA"
    "resumo" => "A proposta inicial da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem visa qualificar a atenção à saúde da população masculina na perspectiva de linhas de cuidado que resguardem a integralidade da atenção. O reconhecimento de que a população masculina acessa o sistema de saúde por meio da atenção especializada requer mecanismos de fortalecimento e qualificação da atenção primária, para que a atenção à saúde não se restrinja à recuperação, garantindo, sobretudo, a promoção da saúde e a prevenção a agravos evitáveis. Com base nessa arguição deve-se considerar a heterogeneidade das possibilidades de ser homem relacionando a construção das relações de gênero versus saúde do homem. Considerando que na cultura brasileira o homem não adoece é que se encontra resistência para que o mesmo busque a assistência oferecida na saúde pública, a qual se configura através dos programas, campanhas e estratégias de saúde e, assim possa cuidasse de forma preventiva ao invés da busca pela cura, que é o modelo hospitalocêntrico. Considerando o exposto é que se buscou interagir com esses sujeitos sociais através de reuniões de sensibilização, que compreenderam na realização de um ciclo de palestras realizado no período de setembro a novembro de 2013 em uma rede de supermercados, no município de Campina Grande-PB. As palestras versaram sobre a temática em apresso. Durante a realização das mesmas foi proporcionado aos participantes um ambiente mais confortável onde só se faziam presentes o gênero masculino, assim construindo um elo de confiança e proporcionando a esses participantes uma melhor segurança nos esclarecimentos de suas dúvidas. Tendo em vista que o processo educativo em grupo possibilita às pessoas compartilharem seus saberes e suas experiências relacionados aos cuidados à saúde, nos encontros do grupo onde o tema central foi Cuidado, os sujeitos foram instigados a expor suas opiniões acerca do tema. Nestes encontros os homens mostraram-se, inicialmente, tímidos e inseguros, tendo dificuldades de expor seus pensamentos, mas no decorrer das atividades foram mostrando-se mais confiantes e participativos, demonstrando que o entendimento em relação ao cuidado supera concepções sociais e culturais de que os mesmos não são adeptos ao cuidado de si e dos outros, assim como foi possível observar uma superação da visão biologicista em relação ao cuidado. Ainda nessa oportunidade, por alguns momentos, os participantes fizeram questionamentos sobre o sistema de saúde demonstrando-se, por vezes, insatisfeitos com a atenção recebida o que propiciou reflexões acerca da importância de discutir essa temática. Ao término desta prática, pode-se ressaltar que as atividades grupais podem ser consideradas como uma das melhores formas para se desenvolver ações de educação em saúde, pois este processo valoriza a aproximação das pessoas, sendo utilizado para sensibilizar os homens para a importância do cuidado e para fortalecer o vínculo entre estes sujeitos e os profissionais de saúde, favorecendo assim, a inserção dos homens nos serviços de atenção básica, e, assim seguir as orientações no que concernem promoção e prevenção da saúde."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "Envelhecimento Ativo e Bem sucedido"
    "palavra_chave" => "PNAISH,, CICLO DE PALESTRAS, SAÚDE DO HOMEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD2_SA8_ID3375_27082015193256.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCO MARCOS DA SILVA FIGUEIREDO"
    "autor_nome_curto" => "MARCOSFIGUEIREDO"
    "autor_email" => "marcos_eafs@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNESC"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 11945
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 880
    "inscrito_id" => 3375
    "titulo" => "A IMPORTÂNCIA DO ACESSO DO HOMEM NO SERVIÇO DE SAÚDE. UM RELATO DE EXPERIENCIA"
    "resumo" => "A proposta inicial da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem visa qualificar a atenção à saúde da população masculina na perspectiva de linhas de cuidado que resguardem a integralidade da atenção. O reconhecimento de que a população masculina acessa o sistema de saúde por meio da atenção especializada requer mecanismos de fortalecimento e qualificação da atenção primária, para que a atenção à saúde não se restrinja à recuperação, garantindo, sobretudo, a promoção da saúde e a prevenção a agravos evitáveis. Com base nessa arguição deve-se considerar a heterogeneidade das possibilidades de ser homem relacionando a construção das relações de gênero versus saúde do homem. Considerando que na cultura brasileira o homem não adoece é que se encontra resistência para que o mesmo busque a assistência oferecida na saúde pública, a qual se configura através dos programas, campanhas e estratégias de saúde e, assim possa cuidasse de forma preventiva ao invés da busca pela cura, que é o modelo hospitalocêntrico. Considerando o exposto é que se buscou interagir com esses sujeitos sociais através de reuniões de sensibilização, que compreenderam na realização de um ciclo de palestras realizado no período de setembro a novembro de 2013 em uma rede de supermercados, no município de Campina Grande-PB. As palestras versaram sobre a temática em apresso. Durante a realização das mesmas foi proporcionado aos participantes um ambiente mais confortável onde só se faziam presentes o gênero masculino, assim construindo um elo de confiança e proporcionando a esses participantes uma melhor segurança nos esclarecimentos de suas dúvidas. Tendo em vista que o processo educativo em grupo possibilita às pessoas compartilharem seus saberes e suas experiências relacionados aos cuidados à saúde, nos encontros do grupo onde o tema central foi Cuidado, os sujeitos foram instigados a expor suas opiniões acerca do tema. Nestes encontros os homens mostraram-se, inicialmente, tímidos e inseguros, tendo dificuldades de expor seus pensamentos, mas no decorrer das atividades foram mostrando-se mais confiantes e participativos, demonstrando que o entendimento em relação ao cuidado supera concepções sociais e culturais de que os mesmos não são adeptos ao cuidado de si e dos outros, assim como foi possível observar uma superação da visão biologicista em relação ao cuidado. Ainda nessa oportunidade, por alguns momentos, os participantes fizeram questionamentos sobre o sistema de saúde demonstrando-se, por vezes, insatisfeitos com a atenção recebida o que propiciou reflexões acerca da importância de discutir essa temática. Ao término desta prática, pode-se ressaltar que as atividades grupais podem ser consideradas como uma das melhores formas para se desenvolver ações de educação em saúde, pois este processo valoriza a aproximação das pessoas, sendo utilizado para sensibilizar os homens para a importância do cuidado e para fortalecer o vínculo entre estes sujeitos e os profissionais de saúde, favorecendo assim, a inserção dos homens nos serviços de atenção básica, e, assim seguir as orientações no que concernem promoção e prevenção da saúde."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "Envelhecimento Ativo e Bem sucedido"
    "palavra_chave" => "PNAISH,, CICLO DE PALESTRAS, SAÚDE DO HOMEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD2_SA8_ID3375_27082015193256.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCO MARCOS DA SILVA FIGUEIREDO"
    "autor_nome_curto" => "MARCOSFIGUEIREDO"
    "autor_email" => "marcos_eafs@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNESC"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 24 de setembro de 2015

Resumo

A proposta inicial da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem visa qualificar a atenção à saúde da população masculina na perspectiva de linhas de cuidado que resguardem a integralidade da atenção. O reconhecimento de que a população masculina acessa o sistema de saúde por meio da atenção especializada requer mecanismos de fortalecimento e qualificação da atenção primária, para que a atenção à saúde não se restrinja à recuperação, garantindo, sobretudo, a promoção da saúde e a prevenção a agravos evitáveis. Com base nessa arguição deve-se considerar a heterogeneidade das possibilidades de ser homem relacionando a construção das relações de gênero versus saúde do homem. Considerando que na cultura brasileira o homem não adoece é que se encontra resistência para que o mesmo busque a assistência oferecida na saúde pública, a qual se configura através dos programas, campanhas e estratégias de saúde e, assim possa cuidasse de forma preventiva ao invés da busca pela cura, que é o modelo hospitalocêntrico. Considerando o exposto é que se buscou interagir com esses sujeitos sociais através de reuniões de sensibilização, que compreenderam na realização de um ciclo de palestras realizado no período de setembro a novembro de 2013 em uma rede de supermercados, no município de Campina Grande-PB. As palestras versaram sobre a temática em apresso. Durante a realização das mesmas foi proporcionado aos participantes um ambiente mais confortável onde só se faziam presentes o gênero masculino, assim construindo um elo de confiança e proporcionando a esses participantes uma melhor segurança nos esclarecimentos de suas dúvidas. Tendo em vista que o processo educativo em grupo possibilita às pessoas compartilharem seus saberes e suas experiências relacionados aos cuidados à saúde, nos encontros do grupo onde o tema central foi Cuidado, os sujeitos foram instigados a expor suas opiniões acerca do tema. Nestes encontros os homens mostraram-se, inicialmente, tímidos e inseguros, tendo dificuldades de expor seus pensamentos, mas no decorrer das atividades foram mostrando-se mais confiantes e participativos, demonstrando que o entendimento em relação ao cuidado supera concepções sociais e culturais de que os mesmos não são adeptos ao cuidado de si e dos outros, assim como foi possível observar uma superação da visão biologicista em relação ao cuidado. Ainda nessa oportunidade, por alguns momentos, os participantes fizeram questionamentos sobre o sistema de saúde demonstrando-se, por vezes, insatisfeitos com a atenção recebida o que propiciou reflexões acerca da importância de discutir essa temática. Ao término desta prática, pode-se ressaltar que as atividades grupais podem ser consideradas como uma das melhores formas para se desenvolver ações de educação em saúde, pois este processo valoriza a aproximação das pessoas, sendo utilizado para sensibilizar os homens para a importância do cuidado e para fortalecer o vínculo entre estes sujeitos e os profissionais de saúde, favorecendo assim, a inserção dos homens nos serviços de atenção básica, e, assim seguir as orientações no que concernem promoção e prevenção da saúde.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.