Artigo Anais IV CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

“REGISTRANDO HISTÓRIAS”: NARRATIVAS (COM)PARTILHADAS NO COTIDIANO ESCOLAR

Palavra-chaves: NARRATIVAS, ESTUDOS DO COTIDIANO, CURRÍCULO Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Ensino Fundamental: práticas e teorias na escola Publicado em 29 de junho de 2015

Resumo

Este trabalho traz narrativas registradas no “Livro da Turma” das crianças do 1° ano do Ensino Fundamental de uma escola Federal do Rio de Janeiro do ano de 2013. Tece reflexões acerca dos saberesfazeres dos alunos e da professora a partir do estudo de narrativas, memórias e dos conhecimentos inomináveis dos cotidianos (CERTEAU, 2013), registrados semanalmente no “Livro da Turma”. O relato desta prática sugere o fortalecimento de uma rede de subjetividades e conhecimentos que gerou o aumento no interesse pelas atividades de leitura e escrita através da descoberta de que somos “DONOS” do nosso processo de desvelar as palavras, de ler o mundo (FREIRE, 1983). Reconhecendo e valorizando o saber produzido pelos alunos e pela professora, este trabalho pretende pensar os usos das narrativas como uma prática curricular emancipatória mostrando que há conhecimentos que são produzidos na tessitura das relações entre aqueles que vivem as escolas e que têm sido invisibilizados pelo pensamento abissal (SANTOS, 2010). Trabalhando com a ideia de ecologia de saberes (idem), pensando o conhecimento para além das lógicas dominantes cientificistas e colonialistas, propomos a possibilidade de pensar alunos e professora, os sujeitos praticantes (CERTEAU, 2013), numa perspectiva de horizontalização de saberes onde todos aprendem e ensinam. As narrativas infantis, como forma de empoderamento constituem-se como instrumento para (re)pensar o currículo do Ensino Fundamental para além das normas curriculares formuladas pelas autoridades educacionais, numa tentativa de reinventar a escola.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.