Artigo Anais IV CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

FEMINISMO SEGUNDO CHRYSANTHÈME NO LIVRO FAMÍLIAS.

Palavra-chaves: MINORIA, EDUCAÇÃO FEMININA, LITERATURA Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Minorias; movimentos e sujeitos sociais
"2015-06-29 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 11199
    "edicao_id" => 33
    "trabalho_id" => 205
    "inscrito_id" => 86
    "titulo" => "FEMINISMO SEGUNDO CHRYSANTHÈME NO LIVRO FAMÍLIAS."
    "resumo" => "Este presente trabalho tem como proposta  reacender as principais ideias e pensamentos da intrigante escritora Cecília Moncorvo Bandeira de Melo Rebelo de Vasconcelos (1870-1948), pseudônimo de Mme. Chrysanthème, um nome que foi banido dos registros canônicos, mas de prestígio em seu tempo. Ela escreveu num período onde a mulher era minoria no mundo das letras e, como poucas, sobreviveu do seu trabalho. Escrevia dizendo retratar o cotidiano da sociedade, são estes registros feitos em seu livro famílias de 1933, feito em sua maturidade e com ousadia, que pretendemos fazer dialogar  com Julio Afranio Peixoto na perspectiva da educação de mulheres e, as representações femininas dentro de uma sociedade patriarcal, numa cidade em ebulição. A jovem Capital Federal do Rio de Janeiro passava por um momento de transformação, onde um conjunto de medidas e diligências seguia com a proposta de domesticar e modelar os habitantes e seus modos e eliminar seus vícios. São muitas e contraditórias as representações sobre a mulher hoje, mais desde quando é assim?"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Minorias; movimentos e sujeitos sociais"
    "palavra_chave" => "MINORIA, EDUCAÇÃO FEMININA, LITERATURA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV047_MD1_SA8_ID86_05052015113317.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-10 21:01:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LUCIANA MARIA DA CONCEIÇÃO VIEIRA"
    "autor_nome_curto" => "LUCIANA VIEIRA"
    "autor_email" => "vieira394@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UERJ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais IV CEDUCE"
    "edicao_evento" => "IV Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d8323ac662_19022020154907.jpg"
    "edicao_capa" => "5f17355954223_21072020153505.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-29 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 11199
    "edicao_id" => 33
    "trabalho_id" => 205
    "inscrito_id" => 86
    "titulo" => "FEMINISMO SEGUNDO CHRYSANTHÈME NO LIVRO FAMÍLIAS."
    "resumo" => "Este presente trabalho tem como proposta  reacender as principais ideias e pensamentos da intrigante escritora Cecília Moncorvo Bandeira de Melo Rebelo de Vasconcelos (1870-1948), pseudônimo de Mme. Chrysanthème, um nome que foi banido dos registros canônicos, mas de prestígio em seu tempo. Ela escreveu num período onde a mulher era minoria no mundo das letras e, como poucas, sobreviveu do seu trabalho. Escrevia dizendo retratar o cotidiano da sociedade, são estes registros feitos em seu livro famílias de 1933, feito em sua maturidade e com ousadia, que pretendemos fazer dialogar  com Julio Afranio Peixoto na perspectiva da educação de mulheres e, as representações femininas dentro de uma sociedade patriarcal, numa cidade em ebulição. A jovem Capital Federal do Rio de Janeiro passava por um momento de transformação, onde um conjunto de medidas e diligências seguia com a proposta de domesticar e modelar os habitantes e seus modos e eliminar seus vícios. São muitas e contraditórias as representações sobre a mulher hoje, mais desde quando é assim?"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Minorias; movimentos e sujeitos sociais"
    "palavra_chave" => "MINORIA, EDUCAÇÃO FEMININA, LITERATURA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV047_MD1_SA8_ID86_05052015113317.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-10 21:01:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LUCIANA MARIA DA CONCEIÇÃO VIEIRA"
    "autor_nome_curto" => "LUCIANA VIEIRA"
    "autor_email" => "vieira394@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UERJ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais IV CEDUCE"
    "edicao_evento" => "IV Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d8323ac662_19022020154907.jpg"
    "edicao_capa" => "5f17355954223_21072020153505.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-29 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 29 de junho de 2015

Resumo

Este presente trabalho tem como proposta reacender as principais ideias e pensamentos da intrigante escritora Cecília Moncorvo Bandeira de Melo Rebelo de Vasconcelos (1870-1948), pseudônimo de Mme. Chrysanthème, um nome que foi banido dos registros canônicos, mas de prestígio em seu tempo. Ela escreveu num período onde a mulher era minoria no mundo das letras e, como poucas, sobreviveu do seu trabalho. Escrevia dizendo retratar o cotidiano da sociedade, são estes registros feitos em seu livro famílias de 1933, feito em sua maturidade e com ousadia, que pretendemos fazer dialogar com Julio Afranio Peixoto na perspectiva da educação de mulheres e, as representações femininas dentro de uma sociedade patriarcal, numa cidade em ebulição. A jovem Capital Federal do Rio de Janeiro passava por um momento de transformação, onde um conjunto de medidas e diligências seguia com a proposta de domesticar e modelar os habitantes e seus modos e eliminar seus vícios. São muitas e contraditórias as representações sobre a mulher hoje, mais desde quando é assim?

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.