Artigo Anais IV CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA E OS PROGRAMAS VOLTADOS PARA O PÚBLICO ENVELHECIDO NO RIO DE JANEIRO: UM PANORAMA DE REALIDADES CONTRADITÓRIAS

Palavra-chaves: UNIVERSIDADE, EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, ENVELHECIMENTO, MERCATILIZAÇÃO. Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Instituições, processos educativos e políticas públicas
"2015-06-29 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 11193
    "edicao_id" => 33
    "trabalho_id" => 433
    "inscrito_id" => 1517
    "titulo" => "EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA E OS PROGRAMAS VOLTADOS PARA O PÚBLICO ENVELHECIDO NO RIO DE JANEIRO: UM PANORAMA DE REALIDADES CONTRADITÓRIAS"
    "resumo" => "Este artigo está baseado nos resultados da pesquisa realizada no período entre 2010 e 2012, tendo sido realizada para a formulação da dissertação de mestrado em Serviço Social, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. A mesma focou atenção nos fundamentos dos programas de extensão universitária desenvolvidos por quatro universidades privadas do município do Rio de Janeiro para o segmento envelhecido, apoiando-se na compreensão do processo de socialização da gestão do processo de envelhecimento, abordando-o enquanto um fenômeno social determinado pela dinâmica dos modos de produção, e por isso, atravessado pelas particularidades das classes sociais. O estudo concentrou-se nesses programas tendo em vista o processo de mercantilização da universidade, vivenciado mais intensamente a partir da década de 1990, quando a extensão universitária sofreu alterações significativas em sua dinâmica de atividade educacional. A pesquisa analisou as falas dos coordenadores dos programas investigados e que estavam na coordenação há no mínimo um ano, mostrando como estes têm abordado o envelhecimento enquanto um processo homogêneo de formação e por isso, com pouca contribuição para a mudança das condições de reprodução social sobre as quais o mesmo se dá. Da mesma forma, considerou também o papel da extensão universitária, possibilitando perceber que esta instância embora esteja articulada com o ensino e a pesquisa desenvolvidos nas universidades pesquisadas, está marcado predominantemente pela lógica da prestação de serviços, através da manutenção do discurso da vivência de uma “terceira idade” ativa e saudável, oferecendo atividades que legitimam o desenvolvimento da responsabilidade individual pelo processo de envelhecimento."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Instituições, processos educativos e políticas públicas"
    "palavra_chave" => "UNIVERSIDADE, EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, ENVELHECIMENTO, MERCATILIZAÇÃO."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV047_MD1_SA9_ID1517_28052015172950.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-10 21:01:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CAMILA RODRIGUES ESTRELA"
    "autor_nome_curto" => "CAMILA ESTRELA"
    "autor_email" => "mila1_estrela@yahoo.com.b"
    "autor_ies" => "PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais IV CEDUCE"
    "edicao_evento" => "IV Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d8323ac662_19022020154907.jpg"
    "edicao_capa" => "5f17355954223_21072020153505.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-29 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 11193
    "edicao_id" => 33
    "trabalho_id" => 433
    "inscrito_id" => 1517
    "titulo" => "EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA E OS PROGRAMAS VOLTADOS PARA O PÚBLICO ENVELHECIDO NO RIO DE JANEIRO: UM PANORAMA DE REALIDADES CONTRADITÓRIAS"
    "resumo" => "Este artigo está baseado nos resultados da pesquisa realizada no período entre 2010 e 2012, tendo sido realizada para a formulação da dissertação de mestrado em Serviço Social, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. A mesma focou atenção nos fundamentos dos programas de extensão universitária desenvolvidos por quatro universidades privadas do município do Rio de Janeiro para o segmento envelhecido, apoiando-se na compreensão do processo de socialização da gestão do processo de envelhecimento, abordando-o enquanto um fenômeno social determinado pela dinâmica dos modos de produção, e por isso, atravessado pelas particularidades das classes sociais. O estudo concentrou-se nesses programas tendo em vista o processo de mercantilização da universidade, vivenciado mais intensamente a partir da década de 1990, quando a extensão universitária sofreu alterações significativas em sua dinâmica de atividade educacional. A pesquisa analisou as falas dos coordenadores dos programas investigados e que estavam na coordenação há no mínimo um ano, mostrando como estes têm abordado o envelhecimento enquanto um processo homogêneo de formação e por isso, com pouca contribuição para a mudança das condições de reprodução social sobre as quais o mesmo se dá. Da mesma forma, considerou também o papel da extensão universitária, possibilitando perceber que esta instância embora esteja articulada com o ensino e a pesquisa desenvolvidos nas universidades pesquisadas, está marcado predominantemente pela lógica da prestação de serviços, através da manutenção do discurso da vivência de uma “terceira idade” ativa e saudável, oferecendo atividades que legitimam o desenvolvimento da responsabilidade individual pelo processo de envelhecimento."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Instituições, processos educativos e políticas públicas"
    "palavra_chave" => "UNIVERSIDADE, EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, ENVELHECIMENTO, MERCATILIZAÇÃO."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV047_MD1_SA9_ID1517_28052015172950.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-10 21:01:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CAMILA RODRIGUES ESTRELA"
    "autor_nome_curto" => "CAMILA ESTRELA"
    "autor_email" => "mila1_estrela@yahoo.com.b"
    "autor_ies" => "PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais IV CEDUCE"
    "edicao_evento" => "IV Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d8323ac662_19022020154907.jpg"
    "edicao_capa" => "5f17355954223_21072020153505.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-29 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 29 de junho de 2015

Resumo

Este artigo está baseado nos resultados da pesquisa realizada no período entre 2010 e 2012, tendo sido realizada para a formulação da dissertação de mestrado em Serviço Social, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. A mesma focou atenção nos fundamentos dos programas de extensão universitária desenvolvidos por quatro universidades privadas do município do Rio de Janeiro para o segmento envelhecido, apoiando-se na compreensão do processo de socialização da gestão do processo de envelhecimento, abordando-o enquanto um fenômeno social determinado pela dinâmica dos modos de produção, e por isso, atravessado pelas particularidades das classes sociais. O estudo concentrou-se nesses programas tendo em vista o processo de mercantilização da universidade, vivenciado mais intensamente a partir da década de 1990, quando a extensão universitária sofreu alterações significativas em sua dinâmica de atividade educacional. A pesquisa analisou as falas dos coordenadores dos programas investigados e que estavam na coordenação há no mínimo um ano, mostrando como estes têm abordado o envelhecimento enquanto um processo homogêneo de formação e por isso, com pouca contribuição para a mudança das condições de reprodução social sobre as quais o mesmo se dá. Da mesma forma, considerou também o papel da extensão universitária, possibilitando perceber que esta instância embora esteja articulada com o ensino e a pesquisa desenvolvidos nas universidades pesquisadas, está marcado predominantemente pela lógica da prestação de serviços, através da manutenção do discurso da vivência de uma “terceira idade” ativa e saudável, oferecendo atividades que legitimam o desenvolvimento da responsabilidade individual pelo processo de envelhecimento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.