Artigo Anais IV CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

CORPO-ARTE-UMA PROPOSTA DE METODOLOGIA ATRAVÉS DO USO DA ARTE.

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO, METODOLOGIA., RELAÇÃO DE PODER Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Instituições, processos educativos e políticas públicas Publicado em 29 de junho de 2015

Resumo

Esse artigo é uma proposta da matéria A educação no corpo ministrada pelo Professor Adilson Siqueira. Nessa matéria foi estudada a relação do corpo com o espaço, e a relação do corpo na educação e como esse corpo é visto na atualidade. A ideia desse artigo é criar uma metodologia apoiada no conceito de cultura adolescente do pesquisador João Batista Freire , desenvolver o que seria a cultura adolescente, utilizar isso para criar uma metodologia que incluísse a chamada educação de corpo inteiro, ou seja: ao matricular os adolescentes na escola, que o fizéssemos matriculando seus corpos e suas mentes. Diante de tal preocupação, o pesquisador João Batista Freire irá desenvolver a ideia de que o lúdico e o brincar são importantes na educação, são através deles que se desenvolve o nosso desenvolvimento motor, esquema motor e nossa capacidade de simbolizar, porém, em geral, ao chegar á escola, as crianças passam a ter que agir de acordo com a visão que os adultos têm de seu universo, não dando atenção ao que as próprias crianças fazem. Partindo dessa premissa, João Batista irá dizer que é necessário respeitar a cultura infantil, ou seja: não reprimir seus corpos, pois assim, permitirá relacionar a educação mental com a educação corporal. É isso que o autor trata quando diz de matricular não só seu corpo mas também sua mente, matricular o corpo inteiro significa a compreensão de um desenvolvimento de uma ideia de cultura infantil, na qual todo o ser da criança estaria ali presente. Partindo desse pressuposto, levando em consideração que devemos problematizar o modo como educar, levando também em consideração que realmente existe uma cultura adolescente, durante as aulas, compreendemos ser necessário fazer discussões que tocassem a temática tratada por João Batista Freire listando alguns tópicos: Moral, formação de identidade, sexualidade, grupo, imediatismo, reflexão, parte pelo todo, responsabilidade e a questão lúdica. A partir desses tópicos, seriam feitas observações na escola e desenvolvida uma metodologia na qual o corpo e a mente do adolescente pudessem estar matriculados na escola. Observa-se que a maneira atual de disciplinar só é possível através da repressão do corpo aplicada através dos dispositivos de poder. Por um lado, encontramos pontuações sobre a necessidade de se ter o adolescente matriculado inteiramente no âmbito da escola, sua mente e seu corpo. Por outro lado, encontramos outras pontuações que apresentam o risco da disciplinalização. Nesse caso, ao elaborar as entrevistas, foi necessário deixar que os adolescentes falassem. Em lugar de uma obrigação, da entrada delas no mundo escolar direta, houve a tentativa de compreender suas particularidades. Em lugar de atividades que construam relações cheias de repressão, atividades que visem aliar a educação com a arte. Foi desenvolvida, então, a metodologia baseada em treinamento corporal para atores, onde se liberam as tensões do corpo criando um corpo receptivo e através desse utilizando a arte para não-disciplinar o corpo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.