Artigo Anais IV CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

A RELAÇÃO DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA COM A ESCRITA

Palavra-chaves: ESTUDANTES, PEDAGOGIA, ESCRITA Pôster (PO) / Poster Submission Ensino Superior Publicado em 29 de junho de 2015

Resumo

A escrita de estudantes de Pedagogia é um campo ainda carente de pesquisas. O Professor-Pedagogo deve ser o profissional habilitado capaz de proporcionar, no espaço formal, os primeiros contatos da criança com a escrita. Nesse sentido, é fundamental que domine a área de conhecimento com qual irá trabalhar, levando em consideração que a Língua Portuguesa constitui-se como ponto de partida para a compreensão dos outros campos de conhecimento. Os estudos de Possenti (1996), Soares (2001), Gnerre (2009), Geraldi (2011) e Libâneo (2013) constituem-se como algumas bases teóricas deste estudo, no qual o objetivo geral é compreender a relação dos estudantes com a escrita acadêmica e profissional no Curso de Pedagogia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e quais seriam os trabalhos realizados por tal no sentido de apoiar seus estudantes na produção escrita e se é vantajoso uma proposta de intervenção auxiliar. Os sujeitos da pesquisa são estudantes de Pedagogia da PUC-Rio, os professores do Curso e os profissionais do Núcleo de Orientação e Atendimento Psicopedagógico (NOAP), que busca oferecer aos alunos da universidade apoio tanto psicopedagógico como no desenvolvimento de habilidades de leitura e escrita. O estudo está sendo realizado durante um semestre letivo com alunos matriculados em disciplinas que tratam de habilidades em leitura e escrita: uma de caráter obrigatório, e outra de caráter optativo. Junto a isso, será realizado também um acompanhamento dos estudantes que possivelmente procuram pelo NOAP. Para os estudantes, no início do semestre, foi dado um questionário para preenchimento de dados autoavaliativos. Ao final do semestre, será realizada uma entrevista com o intuito de compreender como eles avaliam as disciplinas e como percebem seu progresso (ou não). Com os professores das disciplinas selecionadas para a pesquisa, realizarei ao final do semestre uma entrevista visando apreciar o trabalho realizado e com os docentes do Curso também haverá uma entrevista para compreender suas opiniões sobre a qualidade da escrita dos futuros docentes. Os profissionais atuantes no NOAP também serão entrevistados ao final do período com o intuito dos mesmos relatarem como perceberam o processo de desenvolvimento dos estudantes que procuraram por uma assistência especializada. Os resultados iniciais obtidos com a aplicação dos questionários sugerem que a principal medida para auxiliar alunos que tem dificuldades com a escrita é, em primeiro lugar, a criação de espaços específicos, com profissionais especializados para atender a demanda de alunos que querem um apoio extracurricular e, em segundo lugar, um acompanhamento individualizado com o professor fora do horário de aula.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.