Artigo Anais IV CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

A DIFERENÇA QUE NOS ENRIQUECE NA DIVERSIDADE

Palavra-chaves: DIFERENÇA, DIVERSIDADE, INCLUSÃO, EDUCAÇÃO, EDUCAÇÃO Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Diversidade e Diferença
"2015-06-29 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 10934
    "edicao_id" => 33
    "trabalho_id" => 371
    "inscrito_id" => 1613
    "titulo" => "A DIFERENÇA QUE NOS ENRIQUECE NA DIVERSIDADE"
    "resumo" => "O homem é por essência um ser social e nesse tempo e nesse espaço em que habita hoje, interage com outras pessoas. O encontro de todos esses seres diferentes não está vinculado somente a disfunções físicas, características étnicas ou de gênero, mas também, à constituição subjetiva. Eles não são nem melhores, nem piores enquanto seres humanos, apenas diversos. Dessa forma, os sujeitos não são seres passíveis de exclusão, mas sim, seres complementares, que agregam valores. Ao me transportar para o cenário escolar, percebo que compete ao sistema educacional não encarar a diversidade como problema, mas como uma oportunidade de aprimoramento pessoal e social, que enriquece o processo ensinoaprendizagem. O apoio à educação inclusiva, com ênfase na interculturalidade, conduz à ideia de inserção, de pertencimento de todos os alunos no tempo e no espaço da escola. Nessa perspectiva inclusiva e intercultural, o trabalho realizado pelos membros da escola recebe uma nova significação. Planejamento, metodologia, currículo, ou seja, tudo que conduz à aprendizagem passa a ser construído por todos, em benefício do educando.  Nessa escola mais humanizada, todas as minorias tem voz e são ouvidas. Nela, formam-se sujeitos críticos, reflexivos e consequentemente, cidadãos conscientes de seu valor na e para a sociedade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Diversidade e Diferença"
    "palavra_chave" => "DIFERENÇA, DIVERSIDADE, INCLUSÃO, EDUCAÇÃO, EDUCAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV047_MD1_SA7_ID1613_26052015183626.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-10 21:01:31"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LÚCIA MIRANDA GOUVÊA"
    "autor_nome_curto" => "LÚCIA"
    "autor_email" => "luciagouve@hotmail.com"
    "autor_ies" => "ESCOLA MUNICIPAL PRESIDENTE TANCREDO NEVES"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais IV CEDUCE"
    "edicao_evento" => "IV Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d8323ac662_19022020154907.jpg"
    "edicao_capa" => "5f17355954223_21072020153505.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-29 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 10934
    "edicao_id" => 33
    "trabalho_id" => 371
    "inscrito_id" => 1613
    "titulo" => "A DIFERENÇA QUE NOS ENRIQUECE NA DIVERSIDADE"
    "resumo" => "O homem é por essência um ser social e nesse tempo e nesse espaço em que habita hoje, interage com outras pessoas. O encontro de todos esses seres diferentes não está vinculado somente a disfunções físicas, características étnicas ou de gênero, mas também, à constituição subjetiva. Eles não são nem melhores, nem piores enquanto seres humanos, apenas diversos. Dessa forma, os sujeitos não são seres passíveis de exclusão, mas sim, seres complementares, que agregam valores. Ao me transportar para o cenário escolar, percebo que compete ao sistema educacional não encarar a diversidade como problema, mas como uma oportunidade de aprimoramento pessoal e social, que enriquece o processo ensinoaprendizagem. O apoio à educação inclusiva, com ênfase na interculturalidade, conduz à ideia de inserção, de pertencimento de todos os alunos no tempo e no espaço da escola. Nessa perspectiva inclusiva e intercultural, o trabalho realizado pelos membros da escola recebe uma nova significação. Planejamento, metodologia, currículo, ou seja, tudo que conduz à aprendizagem passa a ser construído por todos, em benefício do educando.  Nessa escola mais humanizada, todas as minorias tem voz e são ouvidas. Nela, formam-se sujeitos críticos, reflexivos e consequentemente, cidadãos conscientes de seu valor na e para a sociedade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Diversidade e Diferença"
    "palavra_chave" => "DIFERENÇA, DIVERSIDADE, INCLUSÃO, EDUCAÇÃO, EDUCAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV047_MD1_SA7_ID1613_26052015183626.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-10 21:01:31"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LÚCIA MIRANDA GOUVÊA"
    "autor_nome_curto" => "LÚCIA"
    "autor_email" => "luciagouve@hotmail.com"
    "autor_ies" => "ESCOLA MUNICIPAL PRESIDENTE TANCREDO NEVES"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-ceduce"
    "edicao_nome" => "Anais IV CEDUCE"
    "edicao_evento" => "IV Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/ceduce/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d8323ac662_19022020154907.jpg"
    "edicao_capa" => "5f17355954223_21072020153505.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-29 00:00:00"
    "publicacao_id" => 25
    "publicacao_nome" => "Revista CEDUCE"
    "publicacao_codigo" => "2447-035X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 29 de junho de 2015

Resumo

O homem é por essência um ser social e nesse tempo e nesse espaço em que habita hoje, interage com outras pessoas. O encontro de todos esses seres diferentes não está vinculado somente a disfunções físicas, características étnicas ou de gênero, mas também, à constituição subjetiva. Eles não são nem melhores, nem piores enquanto seres humanos, apenas diversos. Dessa forma, os sujeitos não são seres passíveis de exclusão, mas sim, seres complementares, que agregam valores. Ao me transportar para o cenário escolar, percebo que compete ao sistema educacional não encarar a diversidade como problema, mas como uma oportunidade de aprimoramento pessoal e social, que enriquece o processo ensinoaprendizagem. O apoio à educação inclusiva, com ênfase na interculturalidade, conduz à ideia de inserção, de pertencimento de todos os alunos no tempo e no espaço da escola. Nessa perspectiva inclusiva e intercultural, o trabalho realizado pelos membros da escola recebe uma nova significação. Planejamento, metodologia, currículo, ou seja, tudo que conduz à aprendizagem passa a ser construído por todos, em benefício do educando. Nessa escola mais humanizada, todas as minorias tem voz e são ouvidas. Nela, formam-se sujeitos críticos, reflexivos e consequentemente, cidadãos conscientes de seu valor na e para a sociedade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.