Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

FORMAÇÃO DOCENTE EM GÊNERO: COMPREENSÕES DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA

Palavra-chaves: FORMAÇÃO DOCENTE, GÊNEROS, DIVERSIDADE Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Gênero, Sexualidades e Educação Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

RESUMO: Este trabalho objetiva compreender a formação docente e os conhecimentos adquiridos por professores da educação básica acerca da temática de gênero. A relevância do estudo consiste em identificar saberes e conhecer situações protagonizados por professores que podem contribuir para problematização de paradigmas, impulsionando posturas de respeito a pluralidade. Defendemos o argumento de que questões de gênero ainda é assunto pouco discutido na rede municipal da cidade de Fortaleza-CE e necessita maior atenção dos educadores e das políticas de formação continuada. Optou-se por uma pesquisa qualitativa do tipo estudo de caso, em uma escola pública municipal de Fortaleza-CE, que utiliza a metodologia da história oral temática, com seis professores escolhidos aleatoriamente. Como instrumento de coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas – gravadas, transcritas, textualizadas e devidamente validadas. Ao reconhecer que os papéis sociais exercidos por professores da educação básica exercem forte influência na formação de identidade do aluno, é relevante enfatizar que a escola acaba se tornando um aparelho ideológico produtor e reprodutor de concepções e ações, por vezes conservadoras, que ainda precisam acompanhar as dinâmicas mudanças vivenciadas pela sociedade, atitudes que intensifiquem o preconceito pelas diferenças. Ao realizar a análise de conteúdo dos resultados, emergiram quatro categorias: conhecimentos aferidos, congruências, inconsistências e dificuldades encontrados, pelos docentes. Constatamos que as professoras não possuíam conhecimento mais aprofundado sobre as questões de gêneros e pouco conseguem discernir conceitos fundamentais, tais como: sexos, sexualidades e gênero, evidenciando a carência de formação para trabalhar o assunto em sala com os alunos. Sugeriu-se estimular discussões voltadas a temática “gênero” e, especialmente, para formação contínua de docentes que possibilite desenvolver propostas de ensino, com metodologias diversas, mais apropriadas para lidar com as diversidades dentro da escola, efetivando práxis docente responsável.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.