Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 228
ENTRE TRADIÇÃO E TRANSGRESSÃO: A REPRESENTAÇÃO DA MULHER EM LAVOURA ARCAICA DE RADUAN NASSAR E A POLAQUINHA DE DALTON TREVISAN

Palavra-chaves: TRADIÇÃO, TRANSGRESSÃO, MULHER, LAVOURA ARCAICA, LAVOURA ARCAICA Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Estudos literários, Gênero e Sexualidades

Resumo

Nosso trabalho teve por principal objetivo perceber como duas tendências discrepantes podem estar representadas na literatura de uma mesma época, o que, de certa maneira, se coaduna com os postulados apresentados pelos defensores da pós-modernidade. Para tanto, utilizamos como metodologia o estudo comparado entre as obras Lavoura Arcaica de Raduan Nassar e A Polaquinha de Dalton Trevisan, ambas da Literatura brasileira contemporânea, a fim de perceber aspectos que remetem a um viés conservador, na primeira, e transgressor, na segunda. Nossa observação, de forma mais específica, se deu a partir do modo como é representada a figura da mulher nessas duas obras, o que nos possibilitou confirmar que, em Lavoura Arcaica, a mulher não transpõe os muros das tradições de uma sociedade patriarcal, sendo representada como típica dona do lar, ou como filha casta e submissa Em contrapartida, em A polaquinha, a figura feminina é apresentada como uma menina que vai se descobrindo mulher e se permitindo sentir desejo. Percebemos ao final da análise que a Literatura brasileira contemporânea é marcada pela multiplicidade e pelo paradoxo, uma vez que espelha a manutenção de tabus já enraizados pela sociedade, principalmente no que concerne à figura da mulher, ao mesmo tempo em que influencia a quebra destes.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.